49,5 mil mi­lhões pa­ra ali­men­ta­ção

Re­ser­va Ali­men­tar Es­tra­té­gi­ca (REA) te­rá uma ca­pa­ci­da­de de ar­ma­ze­na­men­to de 60 mil to­ne­la­das de pro­du­tos di­ver­sos

Jornal de Economia & Financas - - Destaque - Xa­vi­er An­tó­nio

OGo­ver­no pre­vê cons­ti­tuir uma pro­vi­são ini­ci­al de 49,5 mil mi­lhões de dó­la­res pa­ra su­por­tar a Re­ser­va Es­tra­té­gi­ca Ali­men­tar (REA), em que par­te do va­lor se­rá di­rec­ci­o­na­do pa­ra su­por­tar a re­ser­va mo­ne­tá­ria e ou­tra pa­ra os in­ves­ti­men­tos adi­ci­o­nais.

Os da­dos cons­tam de um re­la­tó­rio di­vul­ga­do re­cen­te­men­te pe­lo Mi­nis­té­rio do Co­mér­cio.

Se­gun­do o do­cu­men­to que o JE te­ve aces­so, a re­ser­va te­rá a ca­pa­ci­da­de de ar­ma­ze­na­men­to de mais de 60 mil to­ne­la­das, cons­ti­tuin­do o stock de ali­men­tos apro­va­do por De­cre­to Pre­si­den­ci­al.

O do­cu­men­to re­fe­re que o stock ini­ci­al da re­ser­va se­rá cons­ti­tuí­do por uma com­po­nen­te fí­si­ca (50%) e ou­tra mo­ne­tá­ria (50%), am­bas ava­li­a­das em 24,4 mil mi­lhões de dó­la­res.

Em ter­mos de com­po­si­ção, a Re­ser­va Ali­men­tar te­rá ini­ci­al­men­te 4 pro­du­tos no­me­a­da­men­te ar­roz, fa­ri­nha de mi­lho, fa­ri­nha de tri­go e fei­jão, mas de­ve­rá ser di­nâ­mi­ca ao lon­go do tem­po, em fun­ção da evo­lu­ção dos pa­drões de con­su­mo da po­pu­la­ção e da pro­du­ção agrí­co­la na­ci­o­nal.

Pro­jec­ção

Pa­ra o di­men­si­o­na­men­to da REA, fo­ram con­si­de­ra­dos sob for­ma de stocks fí­si­cos ou fi­nan­cei­ros de­ti­dos pe­lo pro­jec­to qua­tro fac­to­res, no­me­a­da­men­te a po­pu­la­ção al­vo es­ti­ma­da em mais de 10 mi­lhões de ha­bi­tan- tes em ris­co de po­bre­za, con­su­mo diá­rio, nú­me­ro de di­as de co­ber­tu­ra e a in­ter­ven­ção de 10 a 12 por cen­to da po­pu­la­ção im­pac­ta­da.

O do­cu­men­to avan­ça ain­da que o in­ves­ti­men­to di­rec­to em stock vi­sa cri­ar a ca­pa­ci­da­de de in­ter­ven­ção ime­di­a­ta, ao pas­so que a fa­ci­li­da­de fi­nan­cei­ra tem co­mo fi­na­li­da­de cri­ar a ca­pa­ci­da­de de ex­ten­são da in­ter­ven­ção por pe­río­dos su­pe­ri­o­res aos su­por­ta­dos pe­lo stock fí­si­co, so­bre­tu­do em si­tu­a­ções de as­sis­tên­cia de emer­gên­cia pro­lon­ga­da.

“Em ce­ná­ri­os de os­ci­la­ção de pre­ços, a re­ser­va vai su­por­tar até cin­co in­ter­ven­ções por ano de du­as se­ma­nas ca­da, com uma com­po­nen­te de in­ter­ven­ção equi­va­len­te a 10 por cen­to do con­su­mo to­tal na­ci­o­nal”, ates­ta o do­cu­men­to.

O re­la­tó­rio su­bli­nha igual­men­te que num ce­ná­rio de in­ter­ven­ção de emer­gên­cia, te­rá de ha­ver uma re­po­si­ção fi­nan­cei­ra pa­ra as­se­gu­rar o pro­gra­ma ali­men­tar.

O IN­VES­TI­MEN­TO EM STOCK VI­SA CRI­AR A CA­PA­CI­DA­DE DE IN­TER­VEN­ÇÃO IME­DI­A­TA EM CA­SO DE EMER­GÊN­CIA 24,4 MIL MI­LHÕES Cor­res­pon­de ao va­lor de ca­da uma das com­po­nen­tes (fí­si­ca e mo­ne­tá­ria) do stock.

EDI­ÇÕES NO­VEM­BRO

A Re­ser­va ali­men­tar se­rá cons­ti­tui­da por qua­tro pro­du­tos bá­si­cos, de­sig­na­da­men­te, ar­roz, fu­ba, tri­go e fei­jão

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.