In­cen­ti­vo à pro­du­ção

Jornal de Economia & Financas - - Destaque -

Pa­ra o fo­men­to da pro­du­ção agrícola, é fun­da­men­tal que se ga­ran­ta ao pro­du­tor um ren­di­men­to mí­ni­mo por hec­ta­re cul­ti­va­do atra­vés da im­ple­men­ta­ção do “ga­só­leo agrícola”, pa­ga­men­tos de di­rei­tos aos pro­du­to­res, as­sim co­mo uma po­lí­ti­ca fis­cal ade­qua­da.

Da­dos da As­so­ci­a­ção Agro-pe­cuá­ria dos Pro­du­to­res de An­go­la (AAPA) a que o JE te­ve aces­so, in­di­cam que o cus­to de pro­du­ção por hec­ta­re em An­go­la é mui­to al­to, sen­do que no seg­men­to me­ca­ni­za­ção ron­da os 901 dó­la­res nor­te-ame­ri­ca­nos, se­men­tes (250), fer­ti­li­zan­tes (800), agro-quí­mi­cos (200), se­ca­gem (208) e ga­só­leo pa­ra re­ga (341).

Os cus­tos ope­ra­ci­o­nais atin­gem 2.701 dó­la­res. Amor­ti­za­ção e o seu cus­to por hec­ta­re che­gam aos 555 dó­la­res e o fi­nan­cei­ro é de 395.

Sen­do as­sim, o to­tal do cus­to por hec­ta­re é de 3.651 dó­la­res nor­te-ame­ri­ca­nos.

Com a pro­du­ti­vi­da­de de oi­to to­ne­la­das por hec­ta­re re­pre­sen­ta um cus­to de pro­du­ção após se­ca­gem de 456 dó­la­res.

O pro­mo­to­res do es­tu­do en­ten­dem ser fun­da­men­tal ga­ran­tir ao agri­cul­tor uma re­cei­ta mí­ni­ma por hec­ta­re aci­ma do seu cus­to de pro­du­ção ou per­mi­tir que a sua es­tru­tu­ra de cus­tos bai­xe de for­ma a ga­ran­tir a sustentabilidade e vi­a­bi­li­da­de do seu ne­gó­cio.

VIGAS DA PURIFICAÇÃO | EDI­ÇÕES NO­VEM­BRO

Cus­tos de pro­du­ção são al­tos

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.