Ex­ten­são ru­ral ge­ra boa colheita

Eco­no­mis­ta de­fen­de po­lí­ti­cas que pos­sam aju­dar os pro­du­to­res

Jornal de Economia & Financas - - Destaque -

A re­or­ga­ni­za­ção, me­lho­ria e o au­men­to de ca­pa­ci­da­de dos ser­vi­ços de ex­ten­são ru­ral pa­ra a agri­cul­tu­ra e pe­cuá­ria per­mi­ti­rão re­cu­pe­rar as cul­tu­ras co­mo o ca­fé, o pal­mar e o ca­cau, que têm uma gran­de im­por­tân­cia pa­ra a eco­no­mia em ge­ral e na balança co­mer­ci­al.

A po­si­ção foi de­fen­di­da re­cen­te­men­te pe­la eco­no­mis­ta Lau­rin­da Hoy­ga­ard, ten­do acres­cen­ta­do que o es­tí­mu­lo à fi­xa­ção dos co­mer­ci­an­tes nas al­dei­as e em ge­ral nas zo­nas ru­rais, fa­ci­li­ta­ria a vi­da dos cam­po­ne­ses e o de­sen­vol­vi­men­to das res­pec­ti­vas ac­ti­vi­da­des “com a tro­ca de bens do cam­po pa­ra a ci­da­de e com bens in­dus­tri­ais da ci­da­de pa­ra o cam­po”.

A pro­fes­so­ra ma­ni­fes­tou a sua sa­tis­fa­ção pe­la “re­co­lo­ca­ção” do sec­tor da Agrícola em po­si­ção pri­o­ri­tá­ria e es­tra­té­gi­ca no côm­pu­to da eco­no­mia na­ci­o­nal, por ser o mai­or em­pre­ga­dor e ter con­di­ções de ali­men­tar a Na­ção em bens de con­su­mo, a in­dús­tria com ma­té­ria-pri­ma e, por ou­tro la­do, es­ti­mu­lar a pro­du­ção de mei­os de pro­du­ção pa­ra a agri­cul­tu­ra e afins.

“Uma agri­cul­tu­ra flo­res­cen­te, por sua vez, es­ti­mu­la os em­pre­en­de­do­res, na­ci­o­nais e es­tran­gei­ros, a in­ves­ti­rem os seus ca­pi­tais, di­rec­ta­men­te, ou por in­ter­mé­dio do sis­te­ma ban­cá­rio, fa­zen­do cres­cer mais em­pre­go e cri­a­ção de bens”, re­ve­lou ao Jor­nal de Eco­no­mia & Fi­nan­ças em en­tre­vis­ta re­cen­te.

Pa­ra ela, os agri­cul­to­res ca­re­cem de con­di­ções de es­co­a­men­to e co­mer­ci­a­li­za­ção dos pro­du­tos agrí­co­las, o que per­mi­ti­ria con­ci­li­ar a re­a­li­za­ção dos seus an­sei­os e o re­for­ço da di­ver­si­fi­ca­ção da eco­no­mia na­ci­o­nal. Com be­ne­fí­ci­os na re­du­ção da fo­me e na me­lho­ria da balança de pa­ga­men­tos, por subs­ti­tui­ção de im­por­ta­ções e, mais tar­de, pro­mo­ção de ex­por­ta­ções. As di­fi­cul­da­des de es­co­a­men­to dos pro­du­tos do cam­po pa­ra as ci­da­des de­vi­do à ine­xis­tên­cia ou in­tran­si­ta­bi­li­da­de das vi­as ter­ciá­ri­as e, nal­guns ca­sos, mes­mo, das se­cun­dá­ri­as e pri­má­ri­as, acon­se­lha a im­ple­men­ta­ção de so­lu­ções sim­ples, lo­cais, co­mo os an­ti­gos “can­to­nei­ros” ou afins.

VIGAS DA PURIFICAÇÃO | EDI­ÇÕES NO­VEM­BRO

Pro­fes­so­ra Lau­rin­da Hoy­ga­ard

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.