INSS: De­ve­do­res se­rão san­ci­o­na­dos

Jornal de Economia & Financas - - Empresas - XA

O Se­cre­tá­rio da Ad­mi­nis­tra­ção Pú­bli­ca, Tra­ba­lho e Se­gu­ran­ça So­ci­al, Manuel Mo­rei­ra rei­te­rou que as em­pre­sas com dí­vi­das na se­gu­ran­ça so­ci­al po­de­rão ver os seus bens pe­nho­ra­dos e con­tas blo­que­a­das.

“Há um ins­tru­men­to le­gal apro­va­do em Con­se­lho de Mi­nis­tros que con­fe­re uma co­bran­ça co­er­si­va da dí­vi­da obri­ga­tó­ria”, as­se­gu­rou.

O go­ver­nan­te re­fe­riu que há um ou­tro di­plo­ma que vi­sa con­fe­rir mai­or con­tro­lo da inscrição e con­tri­bui­ção pa­ra a se­gu­ran­ça so­ci­al, já apro­va­do e en­tra­rá em vi­gor em De­zem­bro pró­xi­mo.

Em de­cla­ra­ções à im­pren­sa à mar­gem do lan­ça­men­to do Re­la­tó­rio Eco­nó­mi­co de 2017 do CEIC, su­bli­nhou que a fal­ta de em­pre­go con­ti­nua a pre­o­cu­par o seu pe­lou­ro.

Da­dos do pri­mei­ro se­mes­tre des­te ano in­di­cam que as em­pre­sas pri­va­das de­vem ao Ins­ti­tu­to Na­ci­o­nal de Se­gu­ran­ça So­ci­al (INSS) cin­co mil mi­lhões de kwan­zas.

No que to­ca às em­pre­sas pú­bli­cas, o Maptss es­tá a re­a­li­zar um le­van­ta­men­to da dí­vi­da, de mo­do a es­ta­be­le­cer acor­dos pa­ra o seu pa­ga­men­to.

EDI­ÇÕES NO­VEM­BRO | KINDALA MANUEL

Se­cre­tá­rio Manuel Mo­rei­ra

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.