Car­tões Uni­on Pay re­vi­vem “lá se faz, cá se pa­ga”

Jornal de Economia & Financas - - Especial -

Os chi­ne­ses re­si­den­tes em An­go­la há três me­ses que vi­vem mais fol­ga­da­men­te.

De­pois de um pe­río­do de cer­ta ins­ta­bi­li­da­de com a cri­se cam­bi­al e de pa­ga­men­tos ao ex­te­ri­or, a Uni­on Pay lan­çou em An­go­la os car­tões mul­ti­cai­xa da sua re­de, per­mi­tin­do que se car­re­gue na Chi­na e le­van­ta-se di­nhei­ro em ter­ri­tó­rio na­ci­o­nal.

Con­si­de­ran­do o flu­xo de chi­ne­ses em An­go­la, que já foi de cer­ca de 300 mil, e na an­te­vi­são de ca­da um pos­suir de 1 a 4 car­tões Uni­on Pay, os cer­ca de 1.200 car­tões emi­ti­dos pa­ra An­go­la e que po­dem mo­vi­men­tar até 60 mi­lhões de kwan­zas/dia per­mi­tem tam­bém ao sis­te­ma ban­cá­rio na­ci­o­nal en­cai­xar per­to de 60 mi­lhões de dó­la­res/mês. Es­tes va­lo­res re­sul­tam dos re­em­bol­sos em di­vi­sas, que a Uni­on Pay tem de efec­ti­var ao sis­te­ma de pa­ga­men­tos co­mo com­pen­sa­ção.

VIGAS DA PURIFICAÇÃO | EDI­ÇÕES NO­VEM­BRO

A edi­ção 2018 da Fil­da foi apro­vei­ta­da pa­ra apre­sen­tar o no­vo car­tão

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.