NÚ­ME­ROS

SATISFAZEM BIANCHI

Jornal dos Desportos - - PORTADA - PAU­LO CACULO

O Pe­tro de Lu­an­da tem ho­je mais qua­tro pon­tos, mais du­as vi­tó­ri­as, go­los mar­ca­dos e me­nos so­fri­dos, em re­la­ção à épo­ca de 2016. Os ac­tu­ais nú­me­ros su­pe­ram, em ab­so­lu­to, o ren­di­men­to es­pe­lha­do pe­los tri­co­lo­res no Gi­ra­bo­la tran­sac­to, fac­to que per­mi­tiu ao trei­na­dor afir­mar on­tem, em con­fe­rên­cia de im­pren­sa, que o ba­lan­ço da pri­mei­ra vol­ta é po­si­ti­vo.

"Já cum­pri­mos o ob­jec­ti­vo da pri­mei­ra vol­ta, que era me­lho­rar a clas­si­fi­ca­ção do ano pas­sa­do", adi­an­tou-se a es­cla­re­cer, Beto Bianchi, du­ran­te a an­te­vi­são ao jo­go de amanhã, fren­te ao 1º de Maio de Ben­gue­la, no es­tá­dio 11 de No­vem­bro.

De acor­do com o téc­ni­co dos tri­co­lo­res, ain­da que a equi­pa per­ca o jo­go des­te sá­ba­do, na­da vai se al­te­rar em re­la­ção aos pon­tos con­se­gui­dos pe­lo Pe­tro es­te ano, em 14 jor­na­das dis­pu­ta­das, mais qua­tro em re­la­ção aos da tem­po­ra­da pas­sa­da.

"Mes­mo fal­tan­do um jo­go, já te­mos mais qua­tro pon­tos em re­la­ção ao ano pas­sa­do. Pen­so que o nos­so ob­jec­ti­vo é me­lho­rar sem­pre a nos­sa pres­ta­ção em re­la­ção as épo­cas an­te­ri­o­res e es­te ano te­mos con­se­gui­do, ape­sar das nos­sas li­mi­ta­ções", acres­cen­tou.

Beto Bianchi re­fe­riu, por ou­tro la­do, que o ren­di­men­to da equi­pa tem si­do ma­ni­fes­ta­men­te su­pe­ri­or, se com­pa­ra­do com os cam­pe­o­na­tos an­te­ri­o­res. Ad­mi­te que nu­ma ou­tra re­a­li­da­de fi­nan­cei­ra e com mais in­ves­ti­men­tos, o Pe­tro es­ta­ria me­lhor co­ta­do no cam­pe­o­na­to e, se ca­lhar, ao ní­vel dos de­mais can­di­da­tos ao tí­tu­lo.

"O Pe­tro não fez gran­des in­ves­ti­men­tos. Es­ta­mos a lu­tar con­tra ad­ver­sá­ri­os que in­ves­ti­ram mui­to e in­fe­liz­men­te no fu­te­bol o di­nhei­ro mar­ca mui­to a di­fe­ren­ça e o rit­mo das equi­pas. O Bar­ce­lo­na e o Re­al Ma­drid, por exem­plo, são clu­bes gran­des por­que têm di­nhei­ro e não se po­de com­pa­rar com in­ves­ti­men­to fei­to pe­lo Osa­su­na e o Be­tis", en­fa­ti­zou o ex­pe­ri­en­te trei­na­dor, re­cor­ren­do a uma ana­lo­gia com o cam­pe­o­na­to es­pa­nhol.

O his­pa­no-bra­si­lei­ro con­si­de­rou, ain­da, que da­das as di­fi­cul­da­des fi­nan­cei­ras que o Pe­tro tem vin­do a ul­tra­pas­sar, olha­do pa­ra os nú­me­ros da equi­pa na ta­be­la de clas­si­fi­ca­ção, há ra­zões pa­ra se fi­car sa­tis­fei­to, so­bre­tu­do por­que há me­lho­ri­as na clas­si­fi­ca­ção.

"Te­mos mais pon­tos (31/27); mais go­los mar­ca­dos (21/15); me­nos go­los so­fri­dos (6/8) e, no ba­lan­ço ge­ral, as con­tas são mui­to po­si­ti­vas nes­ta pri­mei­ra fa­se de cam­pe­o­na­to", con­gra­tu­lou-se.

AN­TE­VI­SÃO AO JO­GO

Em re­la­ção ao jo­go de amanhã, fren­te ao 1º de Maio, Beto Bianchi con­si­de­ra ser uma au­tên­ti­ca fi­nal, à se­me­lhan­ça dos de­mais jo­gos do cam­pe­o­na­to. O trei­na­dor apro­vei­tou pa­ra re­pu­di­ar igual­men­te o fac­to de se ter fei­to pas­sar a ideia de que o "Pe­tro pen­sa­va que fa­ria um pas­seio tu­rís­ti­co no Uí­ge", fac­to que nun­ca es­te­ve nas su­as pre­vi­sões.

"Sem­pre con­si­de­ro to­dos os jo­gos di­fí­ceis. Quem diz is­so é por­que não acom­pa­nha as mi­nhas con­fe­rên­ci­as de im­pren­sa. Sem­pre fa­lei que se­ria um jo­go di­fí­cil, pa­ra mim to­dos os jo­gos são di­fí­ceis e no dia em que fa­lar, as­su­mo as mi­nhas res­pon­sa­bi­li­da­des", afir­mou, ca­te­gó­ri­co.

Beto Bianchi mos­tra-se ex­pec­tan­te em re­la­ção aos jo­gos em que in­ter­vêm os seus mais di­rec­tos con­cor­ren­tes na li­de­ran­ça do cam­pe­o­na­to. Acre­di­ta que o Pe­tro po­de en­cer­rar a pri­mei­ra vol­ta na li­de­ran­ça, ca­so 1º de Agos­to e Li­bo­lo não cum­pram os ob­jec­ti­vos nes­ta jor­na­da.

"Vai ha­ver jo­gos com ad­ver­sá­ri­os di­rec­tos e se a gen­te ven­cer o nos­so jo­go já se­rá uma mo­ti­va­ção ex­tra. Es­ta­mos a con­tar com is­so tam­bém, mas pri­mei­ro a gen­te tem de con­se­guir o nos­so ob­jec­ti­vo".

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.