Ogi­er apon­ta ao cep­tro

Pi­lo­to fran­cês par­ti­ci­pa no Ra­li de Por­tu­gal que de­cor­re até do­min­go

Jornal dos Desportos - - ÚLTIMA -

Ofran­cês Sé­bas­ti­en Ogi­er (Ford Fi­es­ta RS), qua­tro ve­zes cam­peão do mun­do de ra­lis, ad­mi­tiu quar­ta-fei­ra pen­sar mais na con­quis­ta do quin­to cep­tro mun­di­al do que no mes­mo nú­me­ro de vi­tó­ri­as no Ra­li de Por­tu­gal que de­via ar­ran­car na noi­te de on­tem com uma es­pe­ci­al, es­ten­den­do-se até do­min­go.

O fran­cês, ven­ce­dor em Por­tu­gal em 2010, 2011, 2013 e 2014, li­de­ra o Mun­di­al, com 16 pon­tos de van­ta­gem so­bre o fin­lan­dês Ja­ri-Mat­ti Lat­va­la (Toyo­ta Ya­ris) e 18 so­bre o bel­ga Thi­er­ry Neu­vil­le (Hyun­dai i20), que ven­ceu as úl­ti­mas du­as pro­vas, em Fran­ça e na Ar­gen­ti­na.

Igual­men­te prag­má­ti­co, Lat­va­la, ven­ce­dor em 2017 do ra­li da Sué­cia, apon­tou co­mo ob­jec­ti­vo ter­mi­nar no pó­dio o Ra­li de Por­tu­gal, que já con­quis­tou em 2015, pa­ra po­der apro­xi­mar-se do to­po da clas­si­fi­ca­ção de pi­lo­tos.

“Es­tou em se­gun­do, es­tou mui­to con­ten­te com es­te iní­cio de épo­ca. Con­se­gui dois pó­di­os e de­pois bons re­sul­ta­dos que não fo­ram su­fi­ci­en­tes pa­ra che­gar ao pó­dio. Aqui, se con­se­guir che­gar ao pó­dio e co­lo­car al­gu­ma pres­são no Sé­bas­ti­en [Ogi­er] se­rá sem­pre bom, mas te­mos de ter em aten­ção que o Thi­er­ry Neu­vil­le tem si­do o mais rá­pi­do e es­tá a ape­nas dois pon­tos de mim”, re­fe­riu.

Na sua an­te­vi­são da com­pe­ti­ção, o fin­lan­dês en­con­trou ain­da ou­tros can­di­da­tos ao triun­fo, no do­min­go, pa­ra jus­ti­fi­car a sua am­bi­ção: “Vai ser uma com­pe­ti­ção aper­ta­da, por­que o Kris Me­e­ke (Ci­troën C3), o Ott Tä­nak (Ford Fi­es­ta RS) e o Elfyn Evans (Ford Fi­es­ta RS) tam­bém vão qu­e­rer ga­nhar, por is­so, che­gar ao pó­dio já vai ser um bom ra­li”.

À pro­cu­ra da ter­cei­ra vi­tó­ria con­se­cu­ti­va, Neu­vil­le tam­bém apre­sen­tou a sua can­di­da­tu­ra a um lu­gar de hon­ra.

“Te­nho a cer­te­za que po­de­mos es­tar no pó­dio. Vais ser du­ro, o Kris Me­e­ke e o Hay­den Pad­don tam­bém vão an­dar mui­to rá­pi­do. Pen­so que uma vi­tó­ria não vai ser pos­sí­vel, mas um pó­dio sim. Sin­to-me bem, es­tou con­ten­te com a equi­pa e te­nho con­se­gui­do bons re­sul­ta­dos, mas, se qu­e­ro ser cam­peão te­nho de me sen­tir ain­da me­lhor. O Ogi­er é di­fí­cil de ba­ter, mas to­dos es­ta­mos a me­lho­rar, acho que é pos­sí­vel che­gar per­to de­le, des­de que não co­me­ta er­ros”, ex­pli­cou Neu­vil­le.

O bri­tâ­ni­co Kris Me­e­ke, de­ten­tor do tí­tu­lo em Por­tu­gal, ven­ceu no Mé­xi­co, mas aban­do­nou na Cór­se­ga, com pro­ble­mas me­câ­ni­cos, e so­freu dois aci­den­tes na Ar­gen­ti­na, apre­sen­tou-se, cau­te­lo­sa­men­te, co­mo can­di­da­to a dis­pu­tar o triun­fo.

“Te­nho de ver co­mo cor­re, de­mos pas­sos no ca­mi­nho cer­to nos tes­tes e eu sin­to-me sem­pre con­fi­an­te pa­ra an­dar rá­pi­do, mas te­nho de sen­tir o car­ro. É um ce­ná­rio di­fí­cil, têm si­do tan­tas coi­sas es­ta épo­ca, mas te­nho de ace­le­rar, ver co­mo cor­re e apren­der a não fi­car frus­tra­do”, sa­li­en­tou Me­e­ke.

O ac­tu­al no­no da clas­si­fi­ca­ção de pi­lo­tos as­se­gu­rou “con­fi­an­ça” pa­ra en­fren­tar “um ce­ná­rio di­fe­ren­te do sen­ti­do no ano pas­sa­do”, re­me­ten­do “cer­te­zas pa­ra do­min­go à tar­de”.

AFP

Se­bas­ti­en Ogi­er é can­di­da­to à con­quis­ta do tí­tu­lo no Ra­li de Por­tu­gal

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.