TÉC­NI­CO VAZ PINTO PREPARA JO­GOS EM ATRASO

Téc­ni­co do Libolo quer en­cur­tar a dis­tân­cia pon­tu­al em re­la­ção aos ad­ver­sá­ri­os do to­po

Jornal dos Desportos - - PORTADA - AU­GUS­TO PANZO

De­pois de ter­mi­nar a pri­mei­ra fa­se da Ta­ça da Con­fe­de­ra­ção com uma vi­tó­ria e aguar­da pe­lo ve­re­dic­to da CAF pa­ra co­nhe­cer a sua sor­te na com­pe­ti­ção, face ao ce­ná­rio cri­a­do com a sus­pen­são do Su­dão pe­la FIFA, o téc­ni­co do Re­cre­a­ti­vo do Libolo cen­tra­li­za ago­ra as aten­ções no Girabola.

Vaz Pinto dis­se em en­tre­vis­ta ao Jor­nal dos Des­por­tos que a pri­ma­zia nes­te mo­men­to é pa­ra as pro­vas na­ci­o­nais e pre­ten­de ti­rar me­lhor pro­vei­to dos jo­gos que tem em atraso, com o fi­to de en­cur­tar as dis­tân­ci­as em re­la­ção aos ou­tros con­cor­ren­tes.

"Bem, cum­pri­mos com o que nos ca­bia fa­zer nas Afro­ta­ças.

Ago­ra da­qui pa­ra fren­te va­mos vi­rar as nos­sas ba­te­ri­as pa­ra o Girabola Zap, on­de os nos­sos ob­jec­ti­vos pas­sam por di­mi­nuir a dis­tân­cia em re­la­ção aos ou­tros clu­bes que se en­con­tram no to­po da clas­si­fi­ca­ção", co­me­çou por afir­mar o trei­na­dor do clu­be de Ca­lu­lo.

Ape­sar de con­fi­an­te da ca­pa­ci­da­de da sua equi­pa, o téc­ni­co tem cons­ci­ên­cia de que a ta­re­fa não se­rá fá­cil, ten­do em con­ta que os re­fe­ri­dos con­cor­ren­tes tam­bém es­ta­rão aten­tos a es­se fac­tor que se apre­sen­ta fa­vo­rá­vel ao Libolo.

"Sa­be­mos que te­mos ago­ra três jo­gos de atraso em re­la­ção aos ou­tros con­cor­ren­tes, en­tão se­rá mui­to bom que apro­vei­te­mos me­lhor es­ses jo­gos em atraso. Vai ser di­fí­cil, até por­que quan­do os ad­ver­sá­ri­os es­tão com mais um jo­go, aca­bam por di­zer que to­das as equi­pas es­tão em van­ta­gem acres­ci­da. En­tão

“Sa­be­mos que te­mos ago­ra três jo­gos de atraso em re­la­ção aos ou­tros con­cor­ren­tes, en­tão é mui­to bom que apro­vei­te­mos me­lhor es­ses jo­gos.”

nós que te­mos três jo­gos em atraso, o que di­re­mos?", in­ter­ro­gou-se Vaz Pinto.

"O que nós te­mos a fa­zer é di­mi­nuir a dis­tân­cia, pen­san­do jo­go a jo­go, de mo­do que pos­sa­mos tam­bém ter uma sa­tis­fa­ção com o de­sem­pe­nho da equi­pa nes­sa com­pe­ti­ção de for­mas a fa­zer­mos bo­as con­tas no fi­nal", as­se­gu­rou.

Quin­to clas­si­fi­ca­do da ta­be­la ge­ral, o Re­cre­a­ti­vo do Libolo tem três jo­gos em atraso no Girabola Zap 2017, de­vi­do ao seu en­ga­ja­men­to na pri­mei­ra fa­se da Ta­ça da Con­fe­de­ra­ção, no­me­a­da­men­te di­an­te do In­ter­clu­be, Pe­tro de Lu­an­da e 1º de Maio de Ben­gue­la.

Em 16 par­ti­das que dis­pu­tou, a for­ma­ção li­bo­len­se tem uma di­fe­ren­ça pon­tu­al de 11 pon­tos, (até a dis­pu­ta da 20ª jor­na­da) di­an­te do lí­der 1º de Agos­to (41/30), se­te pon­tos do Pe­tro, o se­gun­do clas­si­fi­ca­do (37/30) e a cin­co e qua­tro do ter­cei­ro e do quar­to clas­si­fi­ca­dos (35/34/30).

Em ca­so de vi­tó­ria nos três jo­gos que lhe res­tam por dis­pu­tar, o Re­cre­a­ti­vo do Libolo po­de­rá atin­gir a ci­fra de 39 pon­tos, po­de re­du­zir a di­fe­ren­ça pa­ra dois, em re­la­ção ao ac­tu­al lí­der.

VIGAS DA PURIFICAÇÃO | EDIÇÕES NO­VEM­BRO

Trei­na­dor con­fia na qua­li­da­de e ca­pa­ci­da­de téc­ni­ca da sua equi­pa

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.