ODETE TA­VA­RES QUER MAIS MEDALHAS

Odeth Ta­va­res de­fen­de mais pre­sen­ça de mu­lhe­res

Jornal dos Desportos - - PORTADA - SIL­VA CACUTI

Apre­si­den­te da As­so­ci­a­ção An­go­la­na Mu­lher e Des­por­to (Amud), Odeth Ta­va­res, mos­trou-se pre­o­cu­pa­da com o fac­to de, ca­da vez, me­nos mu­lhe­res des­por­tis­tas con­quis­tem e tra­zem medalhas ao país. A an­ti­ga an­de­bo­lis­ta e ca­pi­tã da se­lec­ção na­ci­o­nal fa­la­va ao Jor­nal dos Des­por­tos a pro­pó­si­to das re­cen­tes con­quis­tas do andebol, pro­ta­go­ni­za­das pe­las se­lec­ções de ju­ni­o­res e de ca­de­tes.

A di­ri­gen­te des­por­ti­va dis­se que não se sen­te con­for­tá­vel com as medalhas tra­zi­das e incentiva as mu­lhe­res de ou­tras dis­ci­pli­nas des­por­ti­vas a es­for­çar-se pa­ra ob­ter mais con­quis­tas.

"Con­for­tá­vel pa­ra mim sig­ni­fi­ca­ria re­la­xe. Não me sin­to con­for­tá­vel com es­sas medalhas, por­que gos­ta­ria que ou­tras ca­te­go­ri­as do des­por­to fe­mi­ni­no tam­bém trou­xes­sem medalhas ao nos­so país. Co­mo pre­si­den­te da Amud, gos­ta­ria que ti­vés­se­mos mais medalhas de ou­tras mo­da­li­da­des. Va­mos con­ti­nu­ar a tra­ba­lhar", co­men­tou.

Odeth Ta­va­res ape­lou às fa­mí­li­as a ul­tra­pas­sar os ta­bus e li­ber­tar as fi­lhas pa­ra a prá­ti­ca des­por­ti­va.

"Sa­be­mos que o des­por­to não é pa­ra mu­lhe­res, não é pa­ra me­ni­nas em mui­tas fa­mí­li­as. Te­mos de mu­dar es­sa men­ta­li­da­de pa­ra in­cu­tir nas fa­mí­li­as que o des­por­to não im­por­ta o se­xo; faz bem à saú­de mo­to­ra e à saú­de psí­qui­ca de qual­quer in­di­ví­duo", acres­cen­tou.

Pa­ra a ex-guar­da-re­des, fe­liz­men­te, es­sa re­a­li­da­de ten­de a mu­dar. As medalhas tra­zi­das por me­ni­nas con­tri­bu­em, ca­da vez mais, pa­ra a mu­dan­ça que se im­põe.

"Es­sas me­ni­nas são es­pe­lho da so­ci­e­da­de. Quan­do são vis­tas a tra­zer medalhas e se­rem ho­me­na­ge­a­das, le­va mui­tas mães a acei­tar a prá­ti­ca do des­por­to. Pes­so­al­men­te, te­nho si­do mui­to so­li­ci­ta­da pa­ra en­ca­mi­nhar as me­ni­nas pa­ra a prá­ti­ca des­por­ti­va. Es­tou fe­liz por is­so", dis­se.

ANGOLA É PO­TÊN­CIA

A re­cen­te con­quis­ta do cam­pe­o­na­to afri­ca­no em ju­ni­o­res fe­mi­ni­no e a con­quis­ta da me­da­lha de bron­ze pe­la equi­pa de ca­de­tes e con­se­quen­tes apu­ra­men­tos aos cam­pe­o­na­tos do mun­do da Hun­gria e da Po­ló­nia de­mons­tram que Angola de­tém o do­mí­nio de andebol no con­ti­nen­te, se­gun­do a an­ti­ga cam­peã afri­ca­na.

"Es­sas con­quis­tas re­pre­sen­tam uma con­ti­nui­da­de que es­tá a ser bem fei­ta. É de pe­que­nas, a par­tir des­ses es­ca­lões, que se co­me­ça a ga­nhar. Não po­de­mos exi­gir vi­tó­ri­as, prin­ci­pal­men­te, às ca­de­tes, por­que são es­ca­lões de for­ma­ção. Des­de já, te­mos de as elo­gi­ar pe­las con­quis­tas", dis­se.

Odeth Ta­va­res re­al­ça as van­ta­gens no pro­ces­so de for­ma­ção das me­ni­nas.

"Ve­jo que es­sas me­ni­nas co­me­çam cedo a fa­zer um ca­mi­nho de vi­tó­ri­as. Quan­do fo­rem pa­ra as se­lec­ções de se­ni­o­res vão en­con­trar a mes­ma di­nâ­mi­ca de vi­tó­ri­as. As­sim tam­bém acon­te­ceu co­mi­go. Por is­so, Angola es­tá nes­te ní­vel ho­je. Não só nas se­lec­ções, mas tam­bém nos clu­bes, Angola é po­tên­cia. É um tra­ba­lho de trei­na­do­res e de di­ri­gen­tes", con­si­de­rou.

Ma­ria Odeth Ta­va­res, nas­ci­da a 18 de Agos­to de 1976, ini­ci­ou a car­rei­ra des­por­ti­va no Na­ci­o­nal de Ben­gue­la (1987). Es­tre­ou-se na se­lec­ção jú­ni­or em 1994 sob a ori­en­ta­ção de Nor­ber­to Bap­tis­ta. Che­gou ao es­ca­lão má­xi­mo, em 1997, pe­la mão do trei­na­dor Be­to Fer­rei­ra.

Em 1998, fa­lhou o Cam­pe­o­na­to Afri­ca­no das Na­ções, que se­ria o pri­mei­ro, fa­ce à mor­te de seu pai na vés­pe­ra da com­pe­ti­ção. Um ano de­pois, dis­pu­tou o seu pri­mei­ro Mun­di­al sé­ni­or na No­ru­e­ga e na Di­na­mar­ca.

Tem no cur­rí­cu­lo três pre­sen­ças em Jo­gos Olím­pi­cos: Sid­ney'2000, Ate­nas'2004 e Bei­jing'2008. Seis par­ti­ci­pa­ções em Cam­pe­o­na­tos Mun­di­ais, três tí­tu­los de cam­peão na­ci­o­nal (ASA, Ena­na e 1º de Agos­to) e seis cam­pe­o­na­tos afri­ca­nos de na­ções ga­nhos.

JOÃO GOMES | EDI­ÇÕES NO­VEM­BRO

Me­da­lhis­tas de ou­ro e de bron­ze são in­cen­ti­va­das a me­lho­rar as per­for­man­ces

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.