Vers­tap­pen la­men­ta fra­co de­sem­pe­nho

Jornal dos Desportos - - MODALIDADES -

Max Vers­tap­pen vol­tou a co­brar a evolução da Red Bull, mas mos­trou-se con­fi­an­te na ca­pa­ci­da­de da equi­pa em cons­truir um car­ro com­pe­ti­ti­vo. O ho­lan­dês afir­mou, no en­tan­to, que se­ria cam­peão se cor­res­se com os car­ros da Mer­ce­des ou da Fer­ra­ri.

Max Vers­tap­pen vem de um ano cheio de tro­pe­ços, mar­ca­do por fal­ta de con­fi­a­bi­li­da­de no car­ro da Red Bull, mas não dei­xou os pro­ble­mas aba­la­rem a sua con­fi­an­ça. O ho­lan­dês ava­li­ou que es­ta­ria na lu­ta pe­lo tí­tu­lo de 2017 se es­ti­ves­se na Mer­ce­des ou na Fer­ra­ri.

Qu­es­ti­o­na­do quan­to à pu­bli­ca­ção ale­mã ‘Au­to Mo­tor und Sport’, se se­ria cam­peão a gui­ar a Mer­ce­des ou a Fer­ra­ri nes­te ano, Max Vers­tap­pen res­pon­deu: “Es­tou 100 por cen­to con­ven­ci­do dis­so”.

Na visão de Vers­tap­pen, a Red Bull su­bes­ti­mou a for­ça das equi­pas rivais na épo­ca 2017 e tam­bém en­fren­tou pro­ble­mas no de­sen­vol­vi­men­to.

“Acho que su­bes­ti­má­mos a com­pe­ti­ção. Aí, ti­ve­mos pro­ble­mas de cor­re­la­ção com o tú­nel de ven­to. Ago­ra, te­mos de cor­rer atrás e es­tar pron­tos pa­ra o pró­xi­mo ano”, des­ta­cou.

Na re­ac­ção à evolução da Red Bull, Vers­tap­pen afir­mou que é di­fí­cil fa­zer pre­vi­sões so­bre a épo­ca 2018, mas mos­trou con­fi­an­ça na ca­pa­ci­da­de da equi­pa dos ener­gé­ti­cos.

“É di­fí­cil pre­ver o que vai acon­te­cer na F1”, co­men­tou. “Só pos­so pro­me­ter o se­guin­te: va­mos dar o nos­so me­lhor pa­ra cons­truir o me­lhor car­ro. Acre­di­to na mi­nha equi­pa e a nos­sa equi­pa téc­ni­ca es­tá em po­si­ção de fa­zer is­so, mas pre­ci­sa­mos de um pa­co­te com­ple­to pa­ra atin­gir as nos­sas me­tas”, pon­de­rou.

Per­gun­ta­do so­bre a Re­nault, Vers­tap­pen foi me­nos in­ci­si­vo, mas res­sal­tou o seu de­se­jo por um car­ro com­pe­ti­ti­vo.

“Eles tra­ba­lham mui­to du­ro pa­ra re­sol­ve­rem os nos­sos pro­ble­mas téc­ni­cos e ten­tar ex­trair mais po­tên­cia do nos­so pa­co­te. Mas eu não es­tou en­vol­vi­do no de­sen­vol­vi­men­to”, fa­lou.

“Sou ho­nes­to e di­rec­to, não min­to. A úni­ca coi­sa que qu­e­ro, é um car­ro ven­ce­dor”, su­bli­nhou o pi­lo­to ho­lan­dês.

Na dis­pu­ta in­ter­na da Red Bull, Vers­tap­pen ga­nha van­ta­gem em re­la­ção a Da­ni­el Ric­ci­ar­do nas clas­si­fi­ca­ções, mas a his­tó­ria es­tá a ser di­fe­ren­te aos do­min­gos. O aus­tra­li­a­no so­ma 162 pon­tos, no Mun­di­al de Pi­lo­tos, contra 68 do ho­lan­dês, que te­ve mui­tas que­bras ao lon­go do ano.

“Cla­ro, um la­do da ga­ra­gem pa­re­ce mais fe­liz do que o ou­tro por con­ta de to­das as di­fi­cul­da­des que ti­ve­mos com o meu car­ro”, fa­lou.

“Mas no ge­ral, o hu­mor na equi­pa es­tá ca­da vez me­lhor. Es­pe­ci­al­men­te em com­pa­ra­ção com o iní­cio da épo­ca em Mel­bour­ne. O car­ro es­tá mais rá­pi­do e fi­ca­mos mais com­pe­ti­ti­vos”, se­guiu o jo­vem pi­lo­to.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.