Hui­la­nos que­rem sur­pre­en­der

Res­pon­sa­bi­li­da­de de­po­si­ta­da nas for­ma­ções do Des­por­ti­vo e Ge­ra­ção fut­sal

Jornal dos Desportos - - FUTEBOL - PAULO CACULO

As três equi­pas hui­la­nas par­ti­ci­pan­tes nas XXII e XVII edição dos Cam­pe­o­na­tos Na­ci­o­nais de Fu­te­bol de Sa­lão, em se­ni­o­res mas­cu­li­no e fe­mi­ni­no, que ar­ran­cam ho­je até ao dia 21 na ci­da­de do Hu­am­bo, que­rem sur­pre­en­der pa­ra al­can­çar bons re­sul­ta­dos na pro­va. Em mas­cu­li­no, a res­pon­sa­bi­li­da­de está de­po­si­ta­da nas for­ma­ções do Des­por­ti­vo da Che­la e Ge­ra­ção fut­sal do Mon­te, e em fe­mi­ni­no, na equi­pa do Des­por­ti­vo da Che­la.

O trei­na­dor da for­ma­ção da Ge­ra­ção fut­sal do Mon­te, Hugo

Lei­te, ga­ran­tiu que vão fa­zer fa­zer boa figura no na­ci­o­nal da mo­da­li­da­de, pa­ra dig­ni­fi­car a pro­vin­ci­al, e sus­ten­tou que na edição anterior foi difícil, por ser a pri­mei­ra par­ti­ci­pa­ção da equi­pa em competições do gé­ne­ro.

"A edição anterior, co­mo foi a pri­mei­ra, foi difícil. Ago­ra, co­nhe­ce­mos o sis­te­ma de jo­go, das equi­pas ad­ver­sá­ri­os. Tam­bém, es­te ano, es­ta­mos me­lho­res, tec­ni­ca­men­te. Por is­so, creio que va­mos cau­te­lo­sos", dis­se. Hugo Lei­te as­se­gu­rou, que na qua­li­da­de de cam­peão pro­vin­ci­al, pe­la se­gun­da vez con­se­cu­ti­va, a res­pon­sa­bi­li­da­de é acres­ci­da e con­fir­mou que os ní­veis com­pe­ti­ti­vos do seu con­jun­to estão bem mais for­tes, pa­ra jo­gar em pé de igual­da­de com ou­tras for­ma­ções pre­sen­tes no na­ci­o­nal de fut­sal.

O téc­ni­co acres­cen­tou, que a par­ti­ci­pa­ção vai de­pen­der dos pa­tro­ci­na­do­res. "Con­se­gui­mos o apu­ra­men­to pa­ra dis­pu­tar o na­ci­o­nal, porque fo­mos cam­peões pro­vin­ci­ais des­te épo­ca, e es­ta­mos nes­ta fa­se a an­ga­ri­ar pa­tro­cí­ni­os pa­ra as­se­gu­rar a nos­sa es­ta­da no Hu­am­bo. Creio, que te­mos equi­pa pa­ra jo­gar de igual pa­ra igual com mui­tas ou­tras equi­pas, que vão es­tar pre­sen­tes na pro­va", re­fe­riu. Hugo Lei­te sa­li­en­tou, que no pas­sa­do a equi­pa da Ge­ra­ção Fut­sal do Mon­te pri­ma­va por um mo­de­lo de jo­go, que se cin­gia mui­to no ataque.

"Mar­cá­va­mos mui­tos, e tam­bém so­fría­mos mui­to. Es­te ano, a ideia foi con­ti­nu­ar a mar­car. Te­mos jo­gos com mais equi­lí­brio, e foi com­ple­ta­men­teis­so, que pri­má­mos ao lon­go da tem­po­ra­da", su­bli­nhou.

M.MACHANGONGO | EDI­ÇÕES NOVEMBRO

Equi­pas hui­la­nas ga­ran­tem boa figura no na­ci­o­nal pa­ra dig­ni­fi­car a pro­vín­cia

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.