TAÇA VICTORINO CU­NHA

Pe­tro­lí­fe­ros da ca­pi­tal ver­ga­ram on­tem os li­bo­len­ses por 72-76

Jornal dos Desportos - - PORTADA - ME­LO CLE­MEN­TE

Con­tra to­das as ex­pec­ta­ti­vas, a for­ma­ção do Pe­tro de Lu­an­da sur­pre­en­deu a si­mi­lar do Sport Li­bo­lo e Ben­fi­ca, ao der­ro­tá-lo on­tem, no ex-Co­denm, por 72-76, em par­ti­da a con­tar pa­ra a pri­mei­ra jor­na­da da 9ª edi­ção do Tor­neio Victorino Cu­nha, pro­va que vi­sa ho­me­na­ge­ar a fi­gu­ra do an­ti­go se­lec­ci­o­na­dor na­ci­o­nal dos hen­de­ca­cam­peões afri­ca­nos, que con­ti­nua em Lisboa, Por­tu­gal, on­de re­cu­pe­ra sa­tis­fa­to­ri­a­men­te de uma in­ter­ven­ção ci­rúr­gi­ca a que sub­me­ti­do.

Mes­mo com o seu "ar­se­nal" com­ple­to, com par­ti­cu­lar re­al­ce pa­ra Reg­gie Mo­o­re, Pe­dro Bastos, Her­me­ne­gil­do Mbun­ga e Te­o­tó­no Dó, todos pro­ve­ni­en­tes da equi­pa pe­tro­lí­fe­ra, a for­ma­ção do Sport Li­bo­lo e Ben­fi­ca foi in­ca­paz de des­fa­zer a es­tra­té­gia mon­ta­da pelo téc­ni­co ca­ma­ro­nês, La­za­re Adin­go­no, que mais uma vez es­tá a cons­truir uma equi­pa no­va.

In­com­pre­en­si­vel­men­te, a par­ti­da co­me­çou sem os dois trei­na­do­res do Li­bo­lo, Raul Du­ar­te e Ri­car­do Ro­dri­gues, ten­do o in­ter­na­ci­o­nal an­go­la­no, Olím­pio Ci­pri­a­no, as­su­mi­do de for­ma tem­po­rá­ria o co­man­do da equi­pa.

Ri­car­do Ro­dri­gues apa­re­ceu quan­do já de­cor­ria o pri­mei­ro quar­to, ao pas­so que o seu "co­man­dan­te" fê-lo ape­nas no se­gun­do pe­río­do.

Sob li­de­ran­ça do téc­ni­co ad­jun­to, os li­ba­ne­ses per­de­ram no quar­to ini­ci­al, por 15-23, fru­to do mai­or ri­gor de­fen­si­vo evi­den­ci­a­da pe­la ra­pa­zi­a­da de La­za­re Adin­go­no, que apos­ta­va sis­te­ma­ti­ca­men­te nas jo­ga­das de con­tra ata­que.

A equi­pa do Sport Li­bo­lo e Ben­fi­ca en­trou me­lhor no se­gun­do quar­to, on­de pri­vi­le­gi­a­va os lan­ça­men­tos ex­te­ri­o­res, ten­do ven­ci­do no par­ci­al por 21-17, o que per­fez 40-36 ao ca­bo dos pri­mei­ros 24 mi­nu­tos, a fa­vor do con­jun­to do Ei­xo-viá­rio.

As du­as agre­mi­a­ções es­ti­ve­ram em bom pla­no no ter­cei­ro pe­río­do. Aliás, a igual­da­de re­gis­ta­da a 21 pon­tos, ates­ta per­fei­ta­men­te o equi­lí­brio que pre­va­le­ceu nes­ta eta­pa de jo­go.

A ven­cer por qua­tro pon­tos de di­fe­ren­ça 61-57), a entrada do der­ra­dei­ro quar­to, os ac­tu­ais cam­peões na­ci­o­nais e de­ten­to­res do tro­féu Victorino Cu­nha, não ti­ve­ram ca­pa­ci­da­de pa­ra tra­var a de­ter­mi­na­ção da jo­vem for­ma­ção do Pe­tro de Lu­an­da que impôs um ri­go­ro­so em­pa­te a 15 pon­tos, fi­xan­do o re­sul­ta­do fi­nal em 7276, pa­ra os pe­tro­lí­fe­ros da ca­pi­tal que so­ma­ram os pri­mei­ros dois pon­tos, con­tra um do Li­bo­lo.

Reg­gie Mo­o­re, com 23 pon­tos, foi o ces­ti­nha da par­ti­da, se­gui­do de Ed­mir Lucas, ex­tre­mo ba­se do Pe­tro de Lu­an­da, que ano­tou 18 pon­tos.

O ca­bo-ver­di­a­no do Pe­tro de Lu­an­da, Se­kou­ba Con­de, foi o rei dos res­sal­tos, com 12, sen­do qua­tro ofen­si­vos e oi­to de­fen­si­vos, res­pec­ti­va­men­te.

Pe­tro e 1º de Agos­to li­de­ram a com­pe­ti­ção, am­bos com dois pon­tos, se­gui­do do Li­bo­lo e In­ter­clu­be, com um pon­to ca­da.

M.MACHANGONGO | EDIÇÕES NO­VEM­BRO

Chil­de Dun­dão foi um dos des­ta­ques da equi­pa do Pe­tro de Lu­an­da

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.