Der­ro­tas “si­a­me­sas” na es­treia e no adeus

Jornal dos Desportos - - FUTEBOL -

A car­rei­ra de Dra­gan Jo­vic, no 1º de Agos­to, fi­cou mar­ca­do por al­gu­mas coin­ci­dên­ci­as relevantes, que o Jor­nal dos Des­por­tos des­co­briu na fo­lha de ser­vi­ço, des­de que as­su­miu o co­man­do da equi­pa, até ao úl­ti­mo dia que ori­en­tou.

Quan­do se es­tre­ou, na no­na jor­na­da do Gi­ra­bo­la 2014, os mi­li­ta­res, no Es­tá­dio 11 de No­vem­bro fren­te ao Li­bo­lo, per­de­ram por 21, o mes­mo re­sul­ta­do ve­ri­fi­ca­do no mes­mo lo­cal, no úl­ti­mo jogo ori­en­ta­do pe­lo téc­ni­co, des­ta vez, o car­ras­co foi o Pe­tro de Lu­an­da.

Es­se du­plo de­sai­re acon­te­ceu, em épo­cas e com­pe­ti­ções di­fe­ren­tes, no cam­pe­o­na­to e na ta­ça, mas des­ta­pam uma ou­tra coin­ci­dên­cia. Os dois pri­mei­ros jo­gos de Jo­vic, no 1º de Agos­to, fo­ram em Lu­an­da com o Li­bo­lo e o ASA, no Es­tá­dio dos Co­quei­ros, em que os mi­li­ta­res aca­ba­ram der­ro­ta­dos. Os úl­ti­mos dois jo­gos dos mi­li­ta­res com o bós­nio, tam­bém fo­ram em Lu­an­da, Ka­bus­corp e Pe­tro, a equi­pa igual­men­te per­deu es­ses dois em­ba­tes.

O re­sul­ta­do 2-1, pa­re­ce a ave de mau agou­ro, na sua pas­sa­gem pe­lo ex-RI-20. Es­te re­sul­ta­do es­te­ve na es­treia no cam­pe­o­na­to, e tam­bém na úl­ti­ma jor­na­da do Gi­ra­bo­la 2017. O 1º de Agos­to en­cer­rou o cam­pe­o­na­to com der­ro­ta, no dér­bi com o Ka­bus­corp, o cam­peão na­ci­o­nal até co­me­çou a ga­nhar, mas os pa­lan­qui­nos re­a­gi­ram e es­ta­be­le­ce­ram o tan­gen­ci­al 2-1, no fim.

Os es­quer­di­nos, Ama­ro e Diogo Ro­sa­do, têm os seus no­mes es­cri­tos no li­vro de re­cor­da­ções do téc­ni­co bós­nio, pois, fo­ram os au­to­res do pri­mei­ro e do úl­ti­mo go­lo, da era Jo­vic. O an­go­la­no mar­cou con­tra o Li­bo­lo, en­quan­to o por­tu­guês, imi­tou-o con­tra o Pe­tro de Lu­an­da.

Há ain­da mais uma coin­ci­dên­cia, pro­por­ci­o­na­da pe­los dois es­quer­di­nos. A pri­mei­ra vi­tó­ria, 1-0 so­bre o União do Ui­ge, foi ob­ti­da com go­lo de Ama­ro. Na úl­ti­ma der­ro­ta da era Jo­vic, en­con­tra­mos mais um ca­nho­to, Diogo Ro­sa­do, a ba­lan­çar as re­des. Foi de­le, o ten­to de hon­ra, na fi­nal da ta­ça.

Os guar­da-re­des tam­bém con­tri­buí­ram, com si­mul­ta­nei­da­des, na pas­sa­gem de Jo­vic no 1º de Agos­to. O in­ter­na­ci­o­nal an­go­la­no Hu­go, foi o pri­mei­ro a so­frer dois go­los, e no adeus do téc­ni­co mi­li­tar, a má sor­te cou­be a Nuno, mas pe­lo meio, ain­da há es­pa­ço pa­ra Julião, na úl­ti­ma jor­na­da do Gi­ra­bo­la ZAP 2017, to­dos es­ses jo­gos ter­mi­na­ram em 2-1.

A por­ta de re­gres­so ao 1º de Agos­to foi dei­xa­da aber­ta, pe­la di­rec­ção e tam­bém pe­lo trei­na­dor Dra­gan Jo­vic.

M. MACHANGONGO | EDIÇÕES NO­VEM­BRO

Jo­ga­do­res pe­tro­lí­fe­ros e mi­li­ta­res tra­va­ram for­tes dis­pu­tas ao lon­go da tem­po­ra­da

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.