Már­quez fes­te­ja vitória

Jornal dos Desportos - - ÚL­TI­MA -

Ore­sul­ta­do da final da Mo­toGP em 2017, em Va­lên­cia, não te­ve gran­des sur­pre­sas. Marc Már­quez chegou à pro­va como o am­plo fa­vo­ri­to ao tí­tu­lo, con­fir­mou o te­tra-cam­pe­o­na­to, apesar de pas­sar por um gran­de sus­to, pois que o seu ri­val, An­drea Do­vi­zi­o­so, caiu. A pro­va te­ve a vitória de Da­ni Pe­dro­sa.

Már­quez pre­ci­sa­va ape­nas de um 11º lugar para sa­cra­men­tar a disputa na pon­tu­a­ção con­tra Do­vi­zi­o­so, fez uma pro­va segura na mai­or par­te do tem­po. Man­te­ve a pri­mei­ra po­si­ção na lar­ga­da, mas Johann Zar­co, da Te­ch 3, te­ve um iní­cio alu­ci­nan­te – pri­mei­ro, su­pe­rou Pe­dro­sa, e pou­cas vol­tas de­pois, dei­xou a outra Hon­da para trás e as­su­miu a pon­ta.

Már­quez pas­sou a per­se­guir o fran­cês na vi­ce -li­de­ran­ça, sem­pre com a pro­tec­ção do par­cei­ro Pe­dro­sa, que vi­nha em ter­cei­ro. Enquanto is­so, Do­vi­zi­o­so pre­ci­sa­va ne­ces­sa­ri­a­men­te de ven­cer para al­can­çar a pos­si­bi­li­da­de de tí­tu­lo, man­ti­nha-se em quin­to, atrás do seu colega na Du­ca­ti, Jor­ge Lo­ren­zo.

Nes­se mo­men­to, Lo­ren­zo e Do­vi­zi­o­so per­de­ram o con­tac­to com Pe­dro­sa, o que dei­xa­va o ita­li­a­no com pos­si­bi­li­da­des ainda mais re­mo­tas na pro­va. Na 12 vol­tas para o fim, a Du­ca­ti or­de­nou para que os seus pi­lo­tos tro­cas­sem de po­si­ção – o que não foi obe­de­ci­do, uma vez que as pos­si­bi­li­da­des do tí­tu­lo para Do­vi­zi­o­so eram nu­las, com a boa po­si­ção de Már­quez.

A oi­to vol­tas do fim, Már­quez ga­nhou con­fi­an­ça e de­ci­diu ata­car Zar­co, que não ofe­re­ceu re­sis­tên­cia na disputa. Po­rém, pou­cas cur­vas de­pois, o es­pa­nhol por pou­co não caiu – chegou a fi­car de la­do e con­se­guiu sal­var-se, mas pre­ci­sou pas­sar rec­to e perdeu ter­re­no, caiu para quin­to lugar.

A Du­ca­ti ga­nhou uma in­jec­ção de con­fi­an­ça, com o con­tra­tem­po de Már­quez, mas du­rou pou­co: se­gun­dos de­pois, os seus pi­lo­tos (pri­mei­ro Lo­ren­zo, de­pois Do­vi­zi­o­so) caí­ram, o que definiu ma­te­ma­ti­ca­men­te o tí­tu­lo. “Do­vi” con­se­guiu re­gres­sar as bo­xes com a sua mo­to, foi am­pla­men­te aplau­di­do pe­la sua equi­pa, mas a disputa já es­ta­va de­fi­ni­da.

Com is­so, a disputa pe­la vitória fi­cou res­tri­ta a Zar­co e Pe­dro­sa. O pi­lo­to da Hon­da ata­cou num pri­mei­ro mo­men­to, mas so­freu o “X” na volta final, fez um ata­que de­ci­si­vo e dei­xou Zar­co para trás, ga­ran­tiu a pon­ta.

As­sim, Már­quez, de 24 anos, ga­ran­tiu o seu quar­to tí­tu­lo mun­di­al em cin­co tem­po­ra­das dis­pu­ta­das na prin­ci­pal ca­te­go­ria de mo­to­ve­lo­ci­da­de. Qu­an­to a Ya­maha fez a cor­ri­da para lá de apa­ga­da. Va­len­ti­no Rossi lar­gou em sé­ti­mo, foi ape­nas o quin­to. Ma­ve­rick Viña­les, 13º na gre­lha, cru­zou em 12º lugar.

A úni­ca op­ção que An­drea Do­vi­zi­o­so ti­nha, para ti­rar o tí­tu­lo da Mo­toGP de Marc Már­quez, era im­por-se na cor­ri­da. No en­tan­to, o ita­li­a­no não mos­trou ne­nhum rit­mo du­ran­te o fim de se­ma­na. Ao con­trá­rio, era Jor­ge Lo­ren­zo, um pas­so à fren­te do seu com­pa­nhei­ro de equi­pa, mos­trou-se um dos me­lho­res.

Na lar­ga­da, Lo­ren­zo não foi ca­paz co­lo­car-se na fren­te e dis­pa­rar. O es­pa­nhol fi­cou atrás de Zar­co, Már­quez e Pe­dro­sa, e com Do­vi­zi­o­so na sua ro­da, que fi­cou pre­so atrás de­le desde o iní­cio. À me­di­da que as vol­tas pro­gre­di­am, mos­tra­ram a Lo­ren­zo uma men­sa­gem a pe­dir 'ma­pe­an­do 8', uma men­sa­gem se­cre­ta para dar a po­si­ção para Do­vi.

Lo­ren­zo re­co­nhe­ceu to­das as ad­ver­tên­ci­as, mas ig­no­rou, por con­si­de­rar que ir na fren­te do seu colega de equi­pa, po­dia aju­dá-lo a su­pe­rar os lí­de­res como o pró­prio Do­vi­zi­o­so re­co­nhe­ceu, ao ter­mi­nar a cor­ri­da.

“Ao con­trá­rio de Se­pang, on­de eu não o vi, sem­pre vi a men­sa­gem e sa­bia que a me­lhor coi­sa para os meus in­te­res­ses da Du­ca­ti e de Do­vi­zi­o­so, era con­ti­nu­ar a pu­xar. Ele mes­mo disse que era o me­lhor", disse Lo­ren­zo.

JO­SE JOR­DANP | AFP

Már­quez pre­ci­sa­va do 11º lugar para sa­cra­men­tar a pon­tu­a­ção con­tra Do­vi­zi­o­so fez pro­va segura na mai­or par­te do tem­po

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.