Caá­la-Ka­bus­corp cen­tram

Es­ta épo­ca o téc­ni­co ca­a­len­se re­gres­sou pa­ra co­lo­car a equi­pa nos dez (10) pri­mei­ros lug

Jornal dos Desportos - - FUTEBOL - ANTÓNIO FÉLIX

Hoje, a par­tir das 15h00, no Hu­am­bo, se o Re­cre­a­ti­vo da Caá­la e o Ka­bus­corp do Pa­lan­ca "es­ti­ve­rem em gran­de" em cam­po; bem afi­na­dos no ca­pí­tu­lo téc­ni­co e tác­ti­co, com futebol al­ta­men­te ofen­si­vo e , por is­so mes­mo, com fi­na­li­za­ções efi­ca­zes, po­dem mar­car go­los e so­mar pon­tos que os po­de­rá co­lo­car pro­vi­so­ri­a­men­te na li­de­ran­ça do Gi­ra­bo­la ZAP, até à con­clu­são, quar­ta-fei­ra, da primeira jor­na­da da primeira vol­ta. Tam­bém pa­ra es­ta se­gun­da-fei­ra es­tá pre­vis­to, no es­tá­dio do Ta­fe, em Ca­bin­da, jo­go en­tre o Sporting lo­cal a Aca­dé­mi­ca do Lo­bi­to, que on­tem não foi dis­pu­ta­do de­vi­do à di­fi­cul­da­de de trans­por­te da equi­pa lo­bi­tan­ga.

A jor­na­da aber­ta sá­ba­do até aqui já pro­du­ziu vá­ri­os re­sul­ta­dos , uns pre­vis­tos, ou­tros nem tan­to as­sim e, em relação ao jo­go Caá­la-Ka­bus­corp, mar­ca­do pa­ra hoje, é bom que se di­ga que as du­as equi­pas po­dem apro­vei­tar o fac­to de já co­nhe­ce­rem os re­sul­ta­dos dos de­sa­fi­os dis­pu­ta­dos e "dis­pa­ra­rem" pa­ra a vi­tó­ria, so­bre­tu­do a equi­pa da ca­sa ori­en­ta­da por Da­vid Di­as, téc­ni­co que em 2011 colocou-a na con­di­ção de vi­ce-cam­peã.

Es­ta épo­ca Da­vid Di­as re­gres­sou pa­ra um con­tra­to que vi­sa co­lo­car a equi­pa do Pla­nal­to Cen­tral nos dez (10) pri­mei­ros lu­ga­res, uma am­bi­ção mo­des­ta pa­ra quem já che­gou mais aci­ma há seis anos.

É cla­ro que o Ka­bus­corp do Pa­lan­ca não vai à ca­sa do Caá­la fa­zer tu­ris­mo. A am­bi­ção é a so­ma de três pon­tos, com um plan­tel on­de, ao que se dis­se ofi­ci­o­sa­men­te, cons­tam re­for­ços de pe­so, con­tra­ta­dos às equi­pas do TP Ma­zem­be, Mo­te­ma Ya Pem­be e Vi­ta Clu­be de Kinsha­sa.

O por­tu­guês Sér­gio Tra­guil, no­vo treinador do Ka­bus­corp do Pa­lan­ca, pa­ra a es­ta épo­ca, as­si­nou um con­tra­to pa­ra um ano e mais ou­tro de op­ção, com a mis­são de con­quis­tar o tí­tu­lo que fo­je des­de 2013. Pa­ra co­me­çar, ele e os seus pu­pi­los es­ta­rão à pro­va, no re­du­to do Caá­la.

O Sporting de Ca­bin­da, que pela primeira vez es­tre­ou-se no Gi­ra­bo­la de 2002, e que teve, até hoje, a sua me­lhor épo­ca em 2009, re­ce­be tam­bém hoje a Aca­dé­mi­ca do Lo­bi­to.

Os Leões de Ca­bin­da de­fi­ni­ram a ár­dua pre­ten­são de ter­mi­na­rem en­tre os seis pri­mei­ros clas­si­fi­ca­dos, mes­mo sa­ben­do que há equi­pas de ou­tros clubes que mais in­ves­ti­ram em jo­ga­do­res e ou­tros mei­os.

Es­ta am­bi­ção de­ve co­me­çar jus­ta­men­te hoje em ca­sa con­tra a equi­pa que lá de­sem­bar­cou às or­dens do téc­ni­co Rui Gar­cia. A es­te treinador a di­rec­ção dos "es­tu­dan­tes" do Lo­bi­to ape­nas quer que as­se­gu­re a per­ma­nên­cia. A ver va­mos.

De res­to, dis­pu­ta­dos que estão a mai­o­ria dos jo­gos da primeira jor­na­da, os números re­ve­lam que os avan­ça­dos estão per­luá­ri­os no ata­que, por­que fal­tou ver mui­tos go­los.

Os re­for­ços no­ta­dos e ano­ta­dos na pré-épo­ca de­vem, nas pro­xi­mas jor­na­das, re­ve­lar mais fa­ro pa­ra go­los, que são a vi­ta­mi­na dos de­sa­fi­os e, as­sim, ani­ma­rem a fes­ta, a com­pe­ti­ti­vi­da­de, a con­cor­rên­cia en­tre as equi­pas.

Es­tá pa­ra se ver o que re­sul­ta­rá dos jo­gos de quar­ta-fei­ra, em que o campeão de­fron­ta­rá um adversário que mui­tas ve­zes já o fez vi­da ca­ra e tam­bém os tri­co­lo­res com a pos­si­bi­li­da­de te­o­ria de apli­ca­rem a primeira go­le­a­da a um adversário que, sem des­pri­mor ou des­pre­zo, es­tá no cam­pe­o­na­to pa­ra ani­mar a fes­ta ou, no mí­ni­mo, de­fen­der a sua ma­nu­te­ção, em re­pre­sen­ta­ção de uma pro­vín­cia que, ver­da­de s eja di­ta, não tem mar­cas de re­gis­to nos anais do futebol do­més­ti­co.

Mas, tam­bém, se o Eval su­pre­en­der o Petro se­rá um tó­ni­co pa­ra a pro­va. Oxa­lá!

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.