VI­CE-PRE­SI­DEN­TE PRE­TEN­DE ME­LHO­RI­AS COM A ZAP

Jo­sé Ma­caia de­fen­de apoio fi­nan­cei­ro a to­dos os clu­bes

Jornal dos Desportos - - PORTADA -

Ovi­ce -pre­si­den­te da FAF, Jo­sé Ma­caia, re­co­nhe­ceu no Lu­e­na, Mo­xi­co, que a re­la­ção da ins­ti­tui­ção com a ope­ra­do­ra ZAP, pa­tro­ci­na­do­ra do cam­pe­o­na­to na­ci­o­nal de fu­te­bol (Gi­ra­bo­la) é uma re­la­ção re­la­ti­va­men­te am­bí­gua e fun­ci­o­nal. Em de­cla­ra­ções, no qua­dro de uma vi­si­ta de tra­ba­lho de três di­as que efec­tu­ou aque­la pro­vín­cia, cri­ti­cou os mol­des de apoio.

O vi­ce-pre­si­den­te en­ten­de que o cam­pe­o­na­to na­ci­o­nal da pri­mei­ra di­vi­são, por ser a com­pe­ti­ção em que par­ti­ci­pam to­dos os clu­bes, não de­via ha­ver agre­mi­a­ções a be­ne­fi­ci­a­rem mais, ou­tros me­nos, e até há quem não be­ne­fi­cia, o que é “am­bí­guo”pa­ra si.

O di­ri­gen­te sus­ten­tou em en­tre­vis­ta à An­gop, que a re­la­ção en­tre a FAF e a ZAP che­ga a ser “fun­ci­o­nal”, pe­lo fac­to de ate­nu­ar al­gu­mas di­fi­cul­da­des fi­nan­cei­ras de al­guns clu­bes com me­nos po­der fi­nan­cei­ro.

Po­rém, es­pe­ra me­lho­ria do qua­dro e a pas­sa­gem por uma re­la­ção mais só­li­da, efi­caz e abran­gen­te, por ser o pa­pel da FAF.

“No ano pas­sa­do, te­ve uma di­rec­ção da pa­tro­ci­na­do­ra, e es­te ano tem ou­tra. Es­te ano con­se­gui­mos ne­go­ci­ar com mais abran­gên­cia, e pau­la­ti­na­men­te, va­mos con­so­li­dar a abran­gên­cia”, pro­me­teu.

A ZAP pa­tro­ci­na o Gi­ra­bo­la há dois anos, mas des­co­nhe­ce­se o va­lor do con­tra­to que re­sul­tou na "re­bap­ti­za­ção" da mai­or fes­ta do fu­te­bol na­ci­o­nal, pa­ra Gi­ra­bo­la Zap.

Há clu­bes, con­si­de­ra­dos “gran­des” do fu­te­bol an­go­la­no, co­mo o Petro de Lu­an­da e o In­ter­clu­be que re­cla­mam van­ta­gens do con­tra­to e ale­gam que não as no­tam, en­quan­to que do la­do con­trá­rio, agre­mi­a­ções “pe­que­nas” co­mo o FC Bra­vos do Ma­quis e ou­tras, qua­se que nem re­ce­bem na­da.

Por ou­tro la­do, Jo­sé Ma­caia ad­mi­tiu que o seu or­ga­nis­mo não vai atin­gir tão ce­do os ob­jec­ti­vos que as­su­miu, pre­ci­sa de mais tem­po de tra­ba­lho. A dois anos do ter­mo do man­da­to (20162020) do ac­tu­al elen­co da FAF, li­de­ra­do pe­lo em­pre­sá­rio Ar­tur Al­mei­da e Sil­va, o vi­ce-pre­si­den­te jus­ti­fi­cou que que­rem mais tem­po, por es­ta­rem a ge­rir o ór­gão com pro­ble­mas de vá­ria or­dem, so­bre­tu­do, fi­nan­cei­ra.

O di­ri­gen­te re­jei­ta a ideia de que es­te­ja a “pe­dir” aos as­so­ci­a­dos, an­te­ci­pa­da­men­te, um no­vo man­da­to, pro­me­te ava­li­ar no fi­nal os tra­ba­lhos de­sen­vol­vi­dos ao lon­go dos qua­tro anos e de­pois de­ci­dir o fu­tu­ro.

“Nós, quan­do nos pro­pu­se­mos, tí­nha­mos um ob­jec­ti­vo a atin­gir. Se sen­tir­mos, que não es­ta­mos a cum­prir de for­ma co­e­ren­te e ho­nes­ta­men­te, va­mos nos re­ti­rar. O que es­ta­mos a fa­zer, não é pa­ra pe­dir man­da­to, va­mos ter­mi­nar es­te e de­pois ava­li­ar”, dis­se e re­co­nhe­ce que quem es­tá no pri­mei­ro, in­de­pen­den­te­men­te das con­di­ções, tem a obri­ga­ção de pen­sar no pró­xi­mo man­da­to.O di­ri­gen­te deu exem­plo da pre­ten­são da cri­a­ção da Li­ga, que se­gun­do afir­ma, es­tá in­vi­a­bi­li­za­da de­vi­do ao “mui­to pen­dor po­lí­ti­co” ain­da exis­ten­te no fu­te­bol an­go­la­no.

“O nos­so des­por­to ain­da tem mui­to pen­dor po­lí­ti­co. Não te­mos ain­da clu­bes pro­fis­si­o­na­li­za­dos, in­de­pen­den­te­men­te de te­rem jo­ga­do­res que têm co­mo úni­ca pro­fis­são o fu­te­bol. Es­te es­ta­tu­to (fu­te­bol pro­fis­si­o­nal) atri­bui mui­tos be­ne­fí­ci­os que eles (fu­te­bo­lis­ta) não usu­fru­em”, acu­sou.

De re­al­çar, que o pro­gra­ma de Ar­tur de Al­mei­da con­tem­pla en­tre ou­tras, 50 ac­ções a exe­cu­tar a cur­to, mé­dio e lon­go pra­zos, a cri­a­ção de or­ça­men­tos pró­pri­os pa­ra as As­so­ci­a­ções pro­vin­ci­ais de fu­te­bol, ges­tão con­tro­la­da, atri­bui­ção de pré­mi­os de par­ti­ci­pa­ção a to­dos os clu­bes do Gi­ra­bo­la a par­tir de 2016, atri­bui­ção de pré­mi­os aos três pri­mei­ros clas­si­fi­ca­dos do Gi­ra­bo­la a par­tir de 2016.

AN­GOP

Vi­ce-pre­si­den­te da fe­de­ra­ção cri­ti­ca o pen­dor po­lí­ti­co que exis­te no fu­te­bol an­go­la­no

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.