HAMILTON VOL­TA A VEN­CER

Jornal dos Desportos - - PORTADA -

A der­ro­ta do es­pa­nhol Ra­fa­el Na­dal, no tor­neio 1000 de Ma­drid, per­mi­te ao suí­ço Ro­ger Fe­de­rer as­su­mir ho­je o ran­king mun­di­al mas­cu­li­no da ATP.

Na­dal so­freu na sex­ta-fei­ra a pri­mei­ra der­ro­ta, em terra ba­ti­da, em cer­ca de um ano e dei­xa de ser nú­me­ro um mun­di­al, ao per­der com o aus­tría­co Do­mi­nic Thi­em.

Nos quar­tos de fi­nal, o nú­me­ro se­te mun­di­al ven­ceu, por 7-5 e 6-3, que­brou uma sé­rie de 21 en­con­tros e 50 'sets' vi­to­ri­o­sos do jo­ga­dor mai­or­qui­no, que vai ce­der a li­de­ran­ça do 'ran­king' ao suí­ço Ro­ger Fe­de­rer. Na­dal vai ter a opor­tu­ni­da­de de re­cu­pe­rar nes­ta se­ma­na o es­ta­tu­to, se ven­cer o tor­neio de Ro­ma, pre­ci­sa­men­te, o pal­co da sua an­te­ri­or der­ro­ta nes­ta su­per­fí­cie, na fi­nal do ano pas­sa­do, fa­ce ao mes­mo Do­mi­nic Thi­em.

O aus­tría­co, de 24 anos, foi o úni­co a ven­cer Na­dal em terra ba­ti­da, des­de o re­gres­so ao pri­mei­ro pla­no em 2017, co­ro­a­do com a dé­ci­ma vi­tó­ria em Ro­land Gar­ros, se­gun­do tor­neio do Grand Slam, em que não par­ti­ci­pou es­te ano. Ao atin­gir na quin­ta fei­ra os 50 'sets' se­gui­dos sem per­der na mes­ma su­per­fí­cie, no triun­fo so­bre ar­gen­ti­no Di­e­go Schwartz­man (6-3 e 6-4), o es­pa­nhol de 31 anos ba­teu o re­cor­de que per­ten­cia ao nor­te-ame­ri­ca­no John McEn­roe, ven­ce­dor de 49 par­ti­das con­se­cu­ti­vas em pi­so du­ro, em 1984. Na re­e­di­ção da fi­nal de Ma­drid de 2017 en­tão fa­vo­rá­vel ao es­pa­nhol - Na­dal não en­con­trou so­lu­ção pa­ra con­tra­ri­ar o ténis de Thi­em, que se des­for­rou do de­sai­re nos quar­tos de fi­nal de Mon­te Car­lo, no mês pas­sa­do (6-0 e 6-2). Em fe­mi­ni­no, a che­ca Pe­tra Kvi­to­va en­trou na qua­dra es­pa­nho­la, e no sá­ba­do con­quis­tou o seu ter­cei­ro tí­tu­lo no tor­neio. Com o bom de­sem­pe­nho da ho­lan­de­sa Ki­ki Ber­tens, a dis­pu­ta pe­lo tri­cam­pe­o­na­to foi aper­ta­da. A par­ti­da de­ci­si­va de sá­ba­do du­rou 2h54 e te­ve par­ci­ais de 7/6 (8-6), 4/6 e 6-3. A sur­gir de dez vi­tó­ri­as se­gui­das, a tri­cam­peã che­gou embalada pa­ra o du­e­lo, mas não es­pe­ra­va ver tão bom ténis da ad­ver­sá­ria, que fez uma par­ti­da acir­ra­da. Com ape­nas um ser­vi­ço per­di­do de ca­da la­do, no pri­mei­ro set, for­çou o tie-bre­ak.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.