Bru­na re­ve­la a frus­tra­ção

Jornal dos Desportos - - MODALIDADES -

Em meio a cam­peãs olím­pi­cas, Bru­na Ho­nó­rio cons­tou en­tre os des­ta­ques do cam­pe­o­na­to bra­si­lei­ro. A bai­xi­nha de 1,81m e 28 anos foi a ter­cei­ra mai­or pon­tu­a­do­ra da com­pe­ti­ção com 412 pon­tos. A sua equi­pa caiu nos quar­tos de fi­nais.

O óp­ti­mo de­sem­pe­nho fez Bru­na tor­nar-se nu­ma das jo­ga­do­ras mais va­lo­ri­za­das do mer­ca­do bra­si­lei­ro. As­si­nou con­tra­to com a equi­pa Cam­po­ne­sa, que ne­ces­si­ta­va de uma jo­ga­do­ra com po­ten­ci­al pa­ra o lu­gar da nor­te-ame­ri­ca­na Des­ti­nee Ho­o­ker. Ape­sar do su­ces­so, a cha­ma­da pa­ra a se­lec­ção bra­si­lei­ra fe­mi­ni­na não acon­te­ceu e a atle­ta fi­cou frus­tra­da.

“É meio com­pli­ca­do. Ve­nho de algumas épo­cas com in­di­ca­do­res de que se­ria con­vo­ca­da. In­fe­liz­men­te, não fui. Não te­nho ex­pec­ta­ti­vas, mas fi­co meio que na an­si­e­da­de, ti­po 'não é pos­sí­vel que es­se ano não me cha­mem'", ad­mi­tiu em en­tre­vis­ta ao Saí­da de Re­de.

A es­pe­ran­ça con­ti­nua vi­va, mas, ao mes­mo tempo, Bru­na ga­ran­te que é pos­sí­vel sen­tir-se re­a­li­za­da pro­fis­si­o­nal­men­te sem ves­tir a ca­mi­sa ama­re­la.

“Nun­ca pre­ci­sei da se­lec­ção pa­ra che­gar aon­de che­guei, pa­ra ter o des­ta­que que te­nho ho­je. En­tão, se qui­ser cha­mar-me tu­do bem, se não qui­ser tu­do bem tam­bém. To­do o mun­do fa­la que fui in­jus­ti­ça­da, mas Deus sa­be que co­lo­co tu­do na mão de­le”, co­men­tou. Pres­tes a ini­ci­ar uma no­va fa­se da sua car­rei­ra, ago­ra com a ex­pec­ta­ti­va de ser pro­ta­go­nis­ta nu­ma equi­pa co­ta­da pa­ra ga­nhar tí­tu­los, a ata­can­te es­tá op­ti­mis­ta com a no­va ca­sa, on­de ac­tu­a­rá ao la­do de atle­tas do por­te de Na­tá­lia e Ca­rol Gat­taz.

“Cons­truí o meu jei­to de jo­go nos úl­ti­mos anos e acho que vai ser uma óp­ti­ma épo­ca. Não vou nem fa­lar que vou subs­ti­tuir a Ho­o­ker, que é sen­sa­ci­o­nal. Te­nho de fa­zer mui­to mais que ela, por­que sou mais bai­xa, mas sou mais ex­pe­ri­en­te ago­ra e es­tou bem con­fi­an­te”, des­ta­cou. Por ex­pe­ri­en­te, en­ten­da-se a ro­da­gem que Bru­na ad­qui­riu nas úl­ti­mas três épo­cas. A jo­ga­do­ra do Re­xo­na en­tre 2012 e 2015, não con­se­guiu fir­mar-se na pre­mi­a­da equi­pa ca­ri­o­ca.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.