vi­a­gens: bra­sil

Super Fashion - - Índice - POR MA­RIA SANTOS

É um país re­ple­to de be­le­zas na­tu­rais, pai­sa­gens des­lum­bran­tes que nos dei­xam sem fô­le­go. Prai­as de águas mor­nas e trans­pa­ren­tes, la­go­as, du­nas de areia bran­ca pa­ra ex­plo­rar de bu­gue, pis­ci­nas na­tu­rais ha­bi­ta­das por pei­xes co­lo­ri­dos... E mui­to, mui­to mais pa­ra quem de­se­ja pas­sar di­as de so­nho num ver­da­dei­ro pa­raí­so. Do que é que es­tá à es­pe­ra? Fa­ça as ma­las e per­mi­ta que os so­nhos se trans­for­mem em re­a­li­da­de

Por­to de Ga­li­nhas Pa­raí­so de águas trans­pa­ren­tes

Pis­ci­nas na­tu­rais com águas mor­nas e trans­pa­ren­tes for­ma­das en­tre co­rais e ha­bi­ta­das por pei­xes co­lo­ri­dos. Quan­do a ma­ré bai­xa, as jan­ga­das trans­for­mam a pai­sa­gem co­mo se de um bi­lhe­te pos­tal se tra­tas­se. As­sim é Por­to de Ga­li­nhas, no es­ta­do de Per­nam­bu­co, a 70 km do Re­ci­fe. A re­gião apre­sen­ta ain­da prai­as com on­das mui­to pro­cu­ra­das pa­ra a prá­ti­ca de surf, ski aquá­ti­co, wa­ke­bo­ard e jet-ski. Foi elei­ta pe­la re­vis­ta Vi­a­gem e Tu­ris­mo, da Edi­to­ra Abril, co­mo a Me­lhor Praia do Bra­sil por 10 ve­zes con­se­cu­ti­vas. Ini­ci­al­men­te, a praia era cha­ma­da de Por­to Ri­co, de­vi­do à abun­dân­cia de pau-bra­sil, ten­do si­do o prin­ci­pal pon­to de co­mér­cio de es­cra­vos ile­gais no nor­des­te bra­si­lei­ro. A che­ga­da dos es­cra­vos ao por­to cos­tu­ma­va ser anun­ci­a­da pe­la fra­se "tem ga­li­nha no­va no por­to", daí o no­me se ter trans­for­ma­do.

Par­que Na­ci­o­nal dos Len­çóis Ma­ra­nhen­ses Du­nas de areia bran­ca e la­go­as

Mais uma pai­sa­gem de cor­tar a res­pi­ra­ção. O Par­que Na­ci­o­nal dos Len­çóis Ma­ra­nhen­ses é um au­tên­ti­co pa­raí­so do Nor­des­te bra­si­lei­ro. Uma pai­sa­gem que se es­ten­de por qui­ló­me­tros de du­nas de areia bran­ca que ga­nham no­vas for­mas à me­di­da da von­ta­de do ven­to. O par­que é tam­bém co­nhe­ci­do pe­las la­go­as sa­zo­nais que se for­mam com as chu­va­das. A La­goa Azul e a La­goa Bo­ni­ta são du­as das mai­o­res la­go­as da re­gião. O ecos­sis­te­ma é bas­tan­te di­ver­si­fi­ca­do uma vez que o par­que tam­bém tem pân­ta­nos de man­gais. As ci­da­des vi­zi­nhas de Bar­rei­ri­nhas e San­to Ama­ro do Ma­ra­nhão ser­vem de por­ta de en­tra­da pa­ra es­te pa­raí­so.

Pis­ci­nas na­tu­rais de Ma­ra­go­gi Ga­lés nos re­ci­fes de co­rais

Aco­dem pe­lo no­me de pis­ci­nas na­tu­rais de Ma­ra­go­gi ou Ga­lés e si­tu­am-se no es­ta­do de Ala­go­as. As ga­lés são pis­ci­nas for­ma­das por re­ci­fes de co­rais, no pe­río­do da ma­ré bai­xa, e é so­bre­tu­do nes­sa al­tu­ra que se tor­nam mais vi­sí­veis os seus ha­bi­tan­tes: pei­xes co­lo­ri­dos, co­rais e ani­mais ma­ri­nhos, co­mo os ou­ri­ços. Na ma­ré bai­xa os re­ci­fes for­mam pis­ci­nas na­tu­rais de águas cris­ta­li­nas e po­de-se pra­ti­car snor­kel ou pas­se­ar de bar­co. As ga­lés são os três con­jun­tos de pis­ci­nas na­tu­rais: as "prin­ci­pais" (na fren­te do Sa­li­nas Ma­ra­go­gi); as pis­ci­nas de Ta­o­cas (na fren­te da Praia de Ma­ra­go­gi) e Bar­ra Gran­de (na praia de Bar­ra Gran­de).

La­goa do Pa­raí­so O ver­da­dei­ro oá­sis na Ter­ra

A La­goa do Pa­raí­so é uma das prin­ci­pais atra­ções de Je­ri­co­a­co­a­ra, com as su­as arei­as fi­nas e águas cris­ta­li­nas nu­ma pa­le­ta tão di­ver­sa de ver­des e azuis e é is­so mes­mo... um ver­da­dei­ro pa­raí­so na Ter­ra. Ape­sar de ser só uma la­goa, os vá­ri­os tons que evi­den­cia dão a ideia de mul­ti­pli­ca­ção. A La­goa Azul, con­si­de­ra­da a mais rús­ti­ca, é o pon­to de en­con­tro pa­ra os pas­sei­os de bu­gue. Es­tá re­ple­ta de bar­ra­cas sim­ples e tram­po­lins de ma­dei­ra. A zo­na co­nhe­ci­da La­goa do Pa­raí­so dis­põe de ba­res e res­tau­ran­tes com es­pre­gui­ça­dei­ras e as tí­pi­cas re­des bra­si­lei­ras a con­vi­dar ao dol­ce fa­re ni­en­te.

Baía dos Por­cos, Fer­nan­do de No­ro­nha Pai­sa­gem de pos­tal tu­rís­ti­co

Já foi por du­as ve­zes con­si­de­ra­da a praia mais bo­ni­ta do li­to­ral bra­si­lei­ro. Co­mo não o po­de­ria ser? Com ape­nas 100 me­tros de ex­ten­são, es­ta praia lo­ca­li­za­da ao nor­te da ilha Fer­nan­do de No­ro­nha, é mais uma da­que­las pai­sa­gens de fo­lhe­to tu­rís­ti­co que nos fa­zem so­nhar, com as su­as águas lím­pi­das e cris­ta­li­nas e per­fei­tas pa­ra mer­gu­lhar. O aces­so à praia só é pos­sí­vel a par­tir de um tri­lho pe­des­tre. O mi­ra­dou­ro ofe­re­ce uma vis­ta des­lum­bran­te so­bre a praia e o Mor­ro dos Dois Ir­mãos.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.