Ro­man­tis­mo

Super Fashion - - Moda - POR PATRYCIA AFZAL

oro­man­tis­mo des­li­zou pe­la pas­se­rel­le Elie Saab. Aque­le ro­man­tis­mo que fo­ge à fa­ci­li­da­de, que nas­ce da pes­qui­sa, do pro­fun­do de­se­jo de cri­ar com um pro­pó­si­to.

O mais re­cen­te des­ti­no de fé­ri­as do cou­tu­ri­er foi Bar­ce­lo­na e na ba­ga­gem trou­xe a ins­pi­ra­ção pa­ra o pró­xi­mo In­ver­no: as obras de An­tó­nio Gau­di. O fas­cí­nio pe­lo es­plen­dor da obra deu lu­gar a uma co­le­ção cu­ja no­ta do­mi­nan­te foi a ele­gân­cia e a ir­re­ve­rên­cia da es­té­ti­ca Art-Nou­ve­au.

O pa­ra­le­lo en­tre a obra e a co­le­ção é ora sub­til e equi­li­bra­do, ora exa­ge­ra­do e exu­be­ran­te. As ara­bes­cas, a fi­li­gra­na, os dra­pe­a­dos, a pro­fu­são de ou­ro tor­nam o re- sul­ta­do es­te­ti­ca­men­te for­te e co­e­ren­te. Os ves­ti­dos são fan­tás­ti­cos, exi­bem inú­me­ros de­ta­lhes e bor­da­dos, fen­das ver­ti­gi­no­sas e ge­ne­ro­sas do­ses de fo­lhos. Cer­tos mo­de­los, por obra de uma ha­bi­li­da­de téc­ni­ca, re­me­tem à ce­râ­mi­ca ou fa­zem re­fe­rên­cia à fa­mo­sa Ca­te­dral da Sa­gra­da Fa­mí­lia, tu­do nu­ma pa­let­te fim de tar­de de Ve­rão.

Os ha­bi­tu­ais ma­te­ri­ais pró­pri­os da ar­te da al­ta-cos­tu­ra acei­ta­ram o con­vi­te e de­ram vi­da a es­te bai­le de or­gan­zas, se­das e bro­ca­dos.

Elie Saab re­ce­beu aplau­sos pro­lon­ga­dos da pla­teia, a quem ofe­re­ceu a co­le­ção que to­dos es­pe­ra­vam... e no en­tan­to ines­pe­ra­da!

Co­mo se diz "splen­di­de" em Por­tu­guês?

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Angola

© PressReader. All rights reserved.