Ih! Deu er­ra­do

O cor­te não fi­cou do jei­to que vo­cê ima­gi­na­va? En­si­na­mos al­guns tru­ques pa­ra so­lu­ci­o­nar seus pro­ble­mas!

200 Cortes de Cabelo - - Universo Cabelo - Tex­to: JU­LI­A­NA BOR­GES/CO­LA­BO­RA­DO­RA | De­sign: JU­LI­A­NA MO­RE­NO

An­tes de se de­ses­pe­rar, sai­ba que é, sim, pos­sí­vel dis­far­çar ou até mes­mo ar­ru­mar um cor­te que deu er­ra­do. Se­ja uma fran­ja que fi­cou cur­ta de­mais ou um re­pi­ca­do que ar­mou o ca­be­lo, há for­mas de es­con­der o pro­ble­ma até que os fi­os cres­çam de no­vo. Con­fi­ra as di­cas dos pro­fis­si­o­nais!

A fran­ja fi­cou mui­to cur­ta?

É pos­sí­vel dis­far­çar, usan­do-a de la­do ou com aces­só­ri­os pa­ra pren­dê-la. “Pre­si­lhas são saí­das pa­li­a­ti­vas en­quan­to os fi­os vol­tam a cres­cer. Pa­ra as mu­lhe­res mais des­po­ja­das, as­su­mir uma fran­ja um pou­co mais cur­ta que a al­tu­ra ha­bi­tu­al tam­bém é uma ex­ce­len­te di­ca pa­ra mu­dar e com­por o lo­ok”, su­ge­re Da­ni­e­le Nas­ci­men­to, téc­ni­ca da Em­bel­le­ze.

Re­pi­cou e ar­mou?

Além de pro­cu­rar um hairsty­list de con­fi­an­ça e sa­ber se há a pos­si­bi­li­da­de de mu­dar o ân­gu­lo do cor­te, tam­bém é pos­sí­vel que vo­cê mes­ma dê um jei­ti­nho no vo­lu­me até que as ma­dei­xas cres­çam no­va­men­te. “Usar um le­a­ve-in ou in­ves­tir em tra­ta­men­tos de re­du­ção de vo­lu­me são ex­ce­len­tes saí­das. Além dis­so, evi­te dei­xar o ca­be­lo se­car na­tu­ral­men­te”, aler­ta Da­ni­e­le.

Ze­ro vo­lu­me?

En­quan­to al­guns cor­tes po­dem dei­xá-la com os ca­be­los chei­os de vo­lu­me, ou­tros po­dem fa­zer os fi­os fi­ca­rem to­tal­men­te mur­chos. Nes­se ca­so, é pos­sí­vel “con­sul­tar um hairsty­list e pe­dir que fa­ça um no­vo cor­te com di­ver­sas ca­ma­das pa­ra que o ca­be­lo ga­nhe vo­lu­me”, in­di­ca Be­to Pas­cho­al, hairsty­list do sa­lão Jac­ques Ja­ni­ne, de São Pau­lo. Ou­tra di­ca é uti­li­zar xam­pu neu­tro e apli­car o con­di­ci­o­na­dor ape­nas nas pon­tas dos fi­os.

Ca­chi­nhos sem definição?

O cor­te é o fa­tor prin­ci­pal pa­ra de­fi­nir os ca­chos. Mas, se su­as mo­li­nhas aca­ba­ram per­den­do o for­ma­to de­pois da ida ao sa­lão, não se pre­o­cu­pe! “Apos­te em hi­dra­ta­ções com pro­du­tos es­pe­cí­fi­cos pa­ra seu ti­po de fio e uti­li­ze le­a­ve-in na ho­ra da se­ca­gem. Um di­fu­sor po­de aju­dar a ga­ran­tir o for­ma­to dos ca­chos”, apon­ta Be­to Pas­cho­al.

En­ve­lhe­ceu o vi­su­al?

Apos­tou no cor­te joão­zi­nho pa­ra dar uma mo­der­ni­za­da, mas o lo­ok aca­bou en­ve­lhe­cen­do vo­cê? Nes­se ca­so, uma op­ção é “es­ti­li­zar o cor­te usan­do po­ma­da, gel ou mous­se. A po­ma­da es­ti­li­za­do­ra dá for­mas as­si­mé­tri­cas e úni­cas aos fi­os, dei­xan­do-os des­co­nec­ta­dos”, co­men­ta Da­ni­e­le. Ou­tra op­ção é apos­tar nas lu­zes ou me­chas fi­nas pa­ra con­fe­rir jo­vi­a­li­da­de!

Mui­to in­fan­til?

A fran­ja re­ta po­de ser um pro­ble­ma pa­ra mu­lhe­res mais ma­du­ras, pois ten­de a in­fan­ti­li­zar o lo­ok. Ca­so is­so acon­te­ça, uma su­ges­tão sim­ples é vol­tar ao sa­lão e des­fi­ar a fran­ja. Mas, se pre­fe­rir não ar­ris­car na te­sou­ra, apos­tar em aces­só­ri­os co­mo pre­si­lhas, ti­a­ras e len­ços po­de ser uma boa saí­da!

Con­sul­to­ria: Be­to Pas­cho­al, hairsty­list do sa­lão Jac­ques Ja­ni­ne, de São Pau­lo, (11) 3744-1125; Da­ni­e­le Nas­ci­men­to, téc­ni­ca da Em­bel­le­ze Fo­to: Shut­ters­tock Ima­ges

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.