Foi um pâ­ni­co ge­ral, diz em­pre­sá­rio que sal­vou fun­ci­o­ná­rio

Agora - - Nas Ruas - (UOL)

Jacareí “An­tes de o car­ro ex­plo­dir con­se­gui ti­rar meu com­pa­nhei­ro. Saí an­dan­do no meio da fu­ma­ça. Deus que não quis nos cha­mar ho­je.” O re­la­to é do em­pre­sá­rio Otá­vio Di­niz, 48 anos, que di­ri­gia um dos pri­mei­ros car­ros a ba­ter na car­re­ta que pro­vo­cou o en­ga­ve­ta­men­to na ro­do­via Car­va­lho Pin­to.

Di­niz con­ta que con­se­guiu sair do veí­cu­lo e ti­rar o seu fun­ci­o­ná­rio, que es­ta­va de­sa­cor­da­do no ban­co do ca­ro­na, an­tes de o car­ro ex­plo­dir. Ele dis­se que foi aju­da­do por ou­tras ví­ti­mas do aci­den­te. “Foi hor­rí­vel. Foi um pâ­ni­co ge­ral. Mas no meio da­qui­lo tu­do vi mui­ta so­li­da­ri­e­da­de. As pes­so­as se aju­dan­do.”

O me­câ­ni­co grá­fi­co Edu­ar- do Gon­çal­ves, 38 anos, con­ta que viu o car­ro da fren­te ba­ten­do e con­se­guiu fre­ar sem co­li­dir. “Na ho­ra per­ce­bi que era um en­ga­ve­ta­men­to e saí do car­ro com a mi­nha mu­lher. Mi­nha mu­lher che­gou a fi­car pre­sa. Con­se­gui ti­rar ela de lá com a aju­da de ou­tras pes­so­as. Cin­co mi­nu­tos de­pois o ca­mi­nhão ex­plo­diu.”

Ele so­freu es­co­ri­a­ções le­ves e já foi li­be­ra­do do hos­pi­tal. Já a mu­lher de­le, Ana Pau­la, 40 anos, fra­tu­rou o ma­xi­lar e pre­ci­sou pas­sar por ci­rur­gia. Ain­da não há pre­vi­são de al­ta. O ca­sal ha­via saí­do de Cam­pi­nas em di­re­ção às Ara­ru­a­ma (RJ). Ele iria a tra­ba­lho, e o ca­sal pre­ten­dia pas­sar o fim de se­ma­na na re­gião dos la­gos, no Rio.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.