MEC não fis­ca­li­za bol­sas de estudo que dão isen­ção fis­cal

Agora - - Primeira Página - (FSP)

O TCU (Tri­bu­nal de Con­tas da União) cons­ta­tou que, em­bo­ra cer­ti­fi­que es­co­las pa­ra re­ce­ber isen­ções fis­cais de até R$ 4,5 bi­lhões por ano, o Mi­nis­té­rio da Edu­ca­ção não fis­ca­li­za o cum­pri­men­to das con­tra­par­ti­das so­ci­ais exi­gi­das pe­la lei.

Au­di­to­ria da cor­te cons­ta­tou que a pas­ta não tem ban­co de da­dos que pos­si­bi­li­te con­fe­rir se bol­sas fo­ram con­ce­di­das na quan­ti­da­de exi­gi­da e se os be­ne­fi­ci­a­dos são re­al­men­te ca­ren­tes.

A inér­cia do mi­nis­té­rio fa­vo­re­ce as frau­des na con­ces­são de des­con­tos nas men­sa­li­da­des. Além do des­cum­pri­men­to de cri­té­ri­os de ren­da pa­ra a ofer­ta de des­con­tos em men­sa­li­da­des, a fis­ca­li- za­ção des­co­briu, por exem­plo, 1.500 ca­sos em que um mes­mo bol­sis­ta foi de­cla­ra­do três ou mais ve­zes, no mes- mo ano, pe­la mes­ma en­ti­da­de. Em si­tu­a­ções ex­tre­mas, um só no­me es­ta­va seis ve­zes na lista, se­gun­do a au­di­to­ria.

Co­mo re­ve­lou re­por­ta­gem pu­bli­ca­da no úl­ti­mo dia 5, uni­ver­si­da­des e ins­ti­tui­ções de ensino bá­si­co com se­lo de be­ne­fi­cen­tes de­cla­ram ter bol­sis­tas su­pos­ta­men­te de bai­xa ren­da, mas que apa­re­cem em ca­das­tros ofi­ci­ais co­mo do­nos de lan­cha, car­ro de lu­xo e até avião.

O MEC diz que tem in­for­ma­ções de bol­sis­tas e das ins­ti­tui­ções que con­ce­de­ram bol­sas, mas não “de for­ma es­tru­tu­ra­da”. Afir­ma que “a ges­tão an­te­ri­or não dei­xou um sis­te­ma que pu­des­se su­prir as ne­ces­si­da­des da de­man­da do pro­gra­ma” e que es­tá cons­truin­do um sis­te­ma in­for­ma­ti­za­do, que per­mi­ti­rá um cru­za­men­to com ou­tras ba­ses de da­dos.

Avião em uni­da­de de ins­ti­tui­ção edu­ca­ti­va sus­pei­ta de ir­re­gu­la­ri­da­des com bol­sas, no Dis­tri­to Fe­de­ral

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.