GENEGEN VIN­CENT

ALMANAQUE DO ROCK - EDIÇÃO DE COLECIONADOR - - Primeira Era -

Os su­ces­sos de Ge­ne Vin­cent and his Blue Caps in­flu­en­ci­a­ram ro­quei­ros de to­do mun­do com um dos sons mais pe­sa­dos pa­ra a épo­ca. Tam­bém lan­ça­ram po­lê­mi­cas, co­mo os ge­mi­dos pre­sen­tes em Wo­man Lo­ve que le­va­ram al­guns DJs a se re­cu­sa­rem a to­cá­la por ser obs­ce­na de­mais. Os Blu­es Caps ain­da se no­ta­bi­li­za­ram pe­los gri­ti­nhos do ti­po “Ye­ah!” en­tre re­frões e ver­sos das mú­si­cas. Ge­ne foi um dos pri­mei­ros ro­quei­ros ame­ri­ca­nos a fa­zer uma tur­nê pe­la In­gla­ter­ra, jun­to com Ed­die Co­ch­ran, de qu­em era um gran­de ami­go. Ao apa­re­cer na TV In­gle­sa ves­ti­do com ja­que­ta, cal­ça e lu­vas de cou­ro pre­to, lan­çou mo­da ain­da ho­je imi­ta­da.

Quan­do ado­les­cen­te so­freu um acidente de mo­to que es­ma­gou sua per­na es­quer­da, que fi­ca­ria pa­ra sem­pre mu­ti­la­da, obri­gan­do-o a usar apa­re­lhos or­to­pé­di­cos. Seu gran­de su­ces­so foi a clás­si­ca Be-Bop-A-Lu­la, mas al­gu­mas de su­as fai­xas me­nos co­nhe­ci­das po­de­ri­am en­trar no re­per­tó­rio de ro­quei­ros de qual­quer épo­ca, co­mo Lot­ta Lo­vin'; B-I

Bic­key-Bi, Bo-Bo-Bo e Hold Me, Hug Me, Rock Me. Após um acidente em Lon­dres, que ma­tou o ami­go Co­ch­ran, nun­ca mais foi o mes­mo, pas­san­do a be­ber com­pul­si­va­men­te. Ten­tou re­to­mar a car­rei­ra di­ver­sas ve­zes nos anos 60, mas ape­nas em 1969 gra­va­ria al­go re­le­van­te, o óti­mo I'm Back and I'm Proud. Mor­reu em 1971, em con­sequên­cia de uma úl­ce­ra de estô­ma­go, aos 36 anos. Sem dú­vi­da, um dos prin­ci­pais no­mes do rock de to­das as eras.

Ál­buns es­sen­ci­ais:

• Blu­e­je­an Bop! (1956)

• I'm Back and I'm Proud (1969)

• The Scre­a­ming End: The Best of Ge­ne Vin­cent (1997)

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.