AE­ROS­MITH

ALMANAQUE DO ROCK - EDIÇÃO DE COLECIONADOR - - Terceira Era -

Ao Ae­ros­mith po­de ser cre­di­ta­da a (du­vi­do­sa) gló­ria de ter po­pu­la­ri­za­do as cha­ma­das “power bal­lads”, mú­si­cas com ape­lo ro­mân­ti­co to­ca­das com al­gum pe­so de gui­tar­ras dis­tor­ci­das. Mas tam­bém a (es­sa sim, glo­ri­o­sa) hon­ra de te­rem si­do pi­o­nei­ros no cros­so­ver en­tre o rock e o rap. Mas fi­ze­ram mui­to rock tam­bém. E dos bons. A his­tó­ria do gru­po co­me­ça em 1970, na pe­que­na Su­na­pee, no es­ta­do de New Hampshi­re, nos EUA, quan­do o bo­cu­do Ste­ven Ty­ler se jun­ta ao gui­tar­ris­ta Joe Per­ry e o bai­xis­ta Tom Ha­mil­ton e for­mam um power trio. Pou­co de­pois, en­tram o gui­tar­ris­ta Brad Whit­ford e o ba­te­ris­ta Jo­ey Kram­mer. Já co­mo um quin­te­to, mu­dam-se pa­ra Bos­ton e ini­ci­am uma pe­re­gri­na­ção por clu­bes. O hard rock suin­ga­do e cheio de blu­es, com riffs fei­tos sob me­di­da des­per­tam in­te­res­se de uma gran­de gra­va­do­ra e, em 1973, sai o pri­mei­ro ál­bum, Ae­ros­mith, com a ba­la­da Dre­am On que fa­ria su­ces­so dois anos de­pois, quan­do foi re­lan­ça­da em sin­gle. Mas is­so só acon­te­ceu em fun­ção do su­ces­so do ál­bum Toys In The At­tic, que foi quan­do o gru­po re­al­men­te al­can­çou o sta­tus de es­tre­las do rock. É des­se dis­co Walk This Way, a fai­xa que re­gra­va­ri­am em 1984 em uma par­ce­ria com os rap­pers do Run DMC que que­brou bar­rei­ras e lan­çou mo­da. Vol­tan­do o tem­po, em 1976, sa­cra­men­ta­ram o su­ces­so com o pe­sa­do Rocks, gra­va­do du­ran­te a fa­se em que mais es­ta­vam en­vol­vi­dos com dro­gas. A lou­cu­ra pros­se­gui­ria até che­gar a um pon­to in­sus­ten­tá­vel e Per­ry dei­xa o gru­po em 1979, em meio à gra­va­ção do sex­to ál­bum, Night In The Ruts. O gui­tar­ris­ta Jimmy Cres­po com­ple­tou o tra­ba­lho. Lo­go de­pois, Whit­ford tam­bém pu­lou fo­ra. Mas, em 1984, Per­ry e Whit­ford vol­tam e a ban­da res­sur­ge pa­ra fa­zer his­tó­ria com a citada par­ce­ria com o Run-DMC. Era o em­pur­rão que o quin­te­to pre­ci­sa­va. Em 1985 lan­çam Do­ne with Mir­rors, o me­lhor ál­bum des­de Rocks. Se­guem-se Per­ma­nent Va­ca­ti­on, Pump e Get a Grip, com os quais a ban­da con­quis­ta de vez a ge­ra­ção MTV (com uma for­ci­nha dos cli­pes com Liv Ty­ler – fi­lha de Ste­ve – e Ali­cia Sil­vers­to­ne). Des­de en­tão fo­ram mais seis ál­buns, não tão ge­ni­ais com os da pri­mei­ra fa­se, mas ain­da com o pe­so de uma ban­da que se man­tém fi­el às raí­zes roc­kers.

Ál­buns es­sen­ci­ais

• Get Your Wings (1974)

• Toys in the At­tic (1975)

• Rocks (1976)

• Draw The Li­ne (1977)

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.