BLON­DIE

ALMANAQUE DO ROCK - EDIÇÃO DE COLECIONADOR - - Quarta Era -

O Blon­die sur­giu em 1975 na ce­na punk no­va-ior­qui­na e foi uma das ban­das mais bem-su­ce­di­das da new wa­ve, em par­te, gra­ças à be­le­za e o ca­ris­ma de uma elé­tri­ca loi­ri­nha, a vo­ca­lis­ta De­bo­rah Har­ry. Mas, a ver­da­de é que o gru­po ti­nha uma pe­ga­da mais pop, bas­tan­te co­mer­ci­al até. O pri­mei­ro ál­bum, Blon­die, de 1976, ain­da so­a­va um pou­co co­mo uma ban­da saí­da do un­der­ground, que to­ca­va pa­ra o mes­mo pú­bli­co dos Ra­mo­nes e do Te­le­vi­si­on no pal­co do CBGB. No en­tan­to, de­pois de mais um dis­co com uma pe­ga­da new wa­ve, em Pa­ra­lell Li­nes, de 1978, as­su­mem uma so­no­ri­da­de mais pop e con­se­guem seu pri­mei­ro gran­de hit: He­art of Glass, com sua ba­ti­da dis­co e a voz de Deb­bie em fal­se­te. A fai­xa fez do Blon­die um gru­po co­nhe­ci­do mun­di­al­men­te e o ál­bum tor­nou-se um dos mais ven­di­dos da­que­le ano. Em 79, lan­çou Eat To The Be­at e os hits Dre­a­ming, Uni­on City Blue e Ato­mic. Mas a mi­gra­ção to­tal pa­ra a pop mu­sic vi­ria no ál­bum se­guin­te, Au­to­a­me­ri­can e os me­gahits Rap­tu­re e The Ti­de Is High, um reg­gae ori­gi­nal­men­te lan­ça­do pe­lo gru­po The Pa­ra­gons. Cla­ra­men­te dis­tan­te de su­as raí­zes e ago­ra mi­li­o­ná­ri­os, os egos se in­fla­ram e a dis­so­lu­ção se tor­nou ine­vi­tá­vel. Em 1982, ain­da lan­çou um ál­bum pa­ra cum­prir o con­tra­to com a Chry­sa­lis, o fra­co Hun­ter, mas o gru­po já es­ta­va dis­sol­vi­do. Em 1999 vol­tou à ati­va, com o ál­bum No Exit, se­gui­do de The Cur­se of Blon­die, de 2003; Pa­nic Of Girls, de 2011, e Ghosts Of Down­lo­ad, lan­ça­do no iní­cio de 2014.

Ál­buns es­sen­ci­ais

• Blon­die (1976)

• Pa­ra­lell Li­nes (1978)

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.