BRU­CE SPRINGS­TE­EN

ALMANAQUE DO ROCK - EDIÇÃO DE COLECIONADOR - - Quarta Era -

Bru­ce “The Boss” Springs­te­en com­prou sua pri­mei­ra gui­tar­ra aos 15 anos, de­pois de as­sis­tir a uma apre­sen­ta­ção do ído­lo El­vis Pres­ley na te­le­vi­são. A par­tir des­se mo­men­to, em­pu­nha­ria o ins­tru­men­to pe­lo res­to da vi­da. Em 1973, com a aju­da do em­pre­sá­rio Mi­ke Ap­pel, con­se­guiu uma au­di­ção com o pro­du­tor-exe­cu­ti­vo da Co­lum­bia Re­cords, que lo­go con­tra­tou Bru­ce pa­ra gra­var seu pro­mis­sor ál­bum de es­tréia, Gre­e­tings From As­bury Park, NJ (1973), uma ga­le­ria de folk rock e rock and roll com lon­gas letras poé­ti­cas e de­li­ran­tes. Mas foi com o ál­bum Born To Run (1975) que ini­ci­ou seu voo ru­mo ao su­ces­so, com a mis­tu­ra da po­e­sia dos pri­mei­ros dis­cos e uma so­no­ri­da­de pu­ra­men­te rock and roll, apoi­a­da pe­la efi­ci­ên­cia de sua E-Stre­et Band. A par­tir do ál­bum Dark­ness On The Ed­ge of Town, de 1978, a men­sa­gem de Bru­ce vol­tou- se mais ex­pli­ci­ta­men­te pa­ra ten­sões no tra­ba­lho, ali­e­na­ção, pro­ble­mas fi­nan­cei­ros e amo­ro­sos e ques­tões so­ci­ais. Em 1980 lan­çou o pre­mi­a­do ál­bum du­plo The Ri­ver, fir­man­do-se co­mo su­pers­tar do rock ame­ri­ca­no e um dos pou­cos a so­bre­vi­ver na se­gun­da me­ta­de da dé­ca­da de 70 e en­trar nos 80 com gás to­tal. Em 1984, che­ga às lo­jas Born In The USA, um dos ál­buns mais ven­di­dos de to­dos os tem­pos, com na­da me­nos do que se­te hits em sua ter­ra na­tal. A par­tir de 1987 pas­sou a fa­zer dis­cos so­los, mas reu­niu a E-Stre­et Band em 2001 pa­ra uma tur­nê bem-su­ce­di­da e um ál­bum elo­gi­a­dís­si­mo, The Ri­sing, em 2002. Seu úl­ti­mo ál­bum é o so­lo High Ho­pes, de 2014.

Ál­buns es­sen­ci­ais

• Born to Run (1975)

• The Ri­ver (1980)

• Born In The USA (1984)

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.