Na­ta­ção, com­pras e es­co­la: o que um li­vro di­dá­ti­co po­de re­ve­lar so­bre a vi­da na Ro­ma An­ti­ga

BBC History Brasil - - História agora / notícias - Matt El­ton

Co­mo os ro­ma­nos iam às com­pras? Exa­ta­men­te quão su­jos eram os ba­nhos pú­bli­cos? As res­pos­tas pa­ra es­tas e ou­tras per­gun­tas es­tão sen­do ex­plo­ra­das gra­ças à uma no­va tra­du­ção de uma sé­rie im­pro­vá­vel de do­cu­men­tos: an­ti­gos li­vros es­co­la­res de la­tim, ou col­lo­quia.

A exis­tên­cia des­ses do­cu­men­tos, ela­bo­ra­dos en­tre os sé­cu­los 1 e 4 d.C. pa­ra aju­dar an­ti­gos ora­do­res gre­gos a apren­de­rem o la­tim, é co­nhe­ci­da há bas­tan­te tem­po. Po­rém, a ex­plo­ra­ção de seus con­teú­dos mos­trou-se pro­ble­má­ti­ca por cau­sa da qua­li­da­de ruim dos ma­nus­cri­tos usa­dos pa­ra a tra­du­ção. Ele­a­nor Dic­key, pro­fes­so­ra de clás­si­cos da Uni­ver­si­da­de de Re­a­ding, pro­du­ziu uma no­va tra­du­ção pa­ra o tex­to, e es­ta re­ve­la uma ri­que­za de de­ta­lhes so­bre a vi­da da Ro­ma An­ti­ga – ou, mais pre-

Um no­tá­vel con­jun­to de re­gis­tros traz à luz no­vos in­sights so­bre a vi­da co­ti­di­a­na dos ci­da­dãos ro­ma­nos.

ci­sa­men­te, co­mo ela era re­pre­sen­ta­da nos li­vros es­co­la­res.

“Pe­las ce­nas es­co­la­res, nós des­co­bri­mos o que as cri­an­ças re­al­men­te fa­zi­am nas es­co­las an­ti­gas”, diz Dic­key. “Por exem­plo, as au­las não ti­nham ho­rá­rio de iní­cio de­fi­ni­do, en­tão ca­da cri­an­ça en­tra­va na sa­la em ho­ras di­fe­en­tes (e in­ter­rom­pia to­dos pa­ra cum­pri­men­tá-los). Os pro­fes­so­res nun­ca fa­la­vam pa­ra a sa­la in­tei­ra, mas ape­nas in­di­vi­du­al­men­te ou em gru­pos, e as cri­an­ças não ti­nham as­sen­tos de­fi­ni­dos, em vez dis­so, dis­pu­ta­vam os me­lho­res lu­ga­res.”

E as con­fi­gu­ra­ções so­ci­ais des­cri­tas nes­ses li­vros es­co­la­res se es­ten­dem pa­ra além da sa­la de au­la. “Nós des­co­bri­mos que vo­cê saía tão su­jo de um ba­nho ro­ma­no que pre­ci­sa­va to­mar uma du­cha e de­pois re­mo­ver a su­jei­ra res­tan­te com um ras­pa­dor”, diz Dic­key. “Há mui­to tem­po sus­pei­ta-se de que a água em vá­ri­os ba­nhos ro­ma­nos era mui­to no­jen­ta, mas os col­lo­quia ofe­re­cem a pri­mei­ra evi­dên­cia cla­ra dos re­sul­ta­dos prá­ti­cos des­sa água su­ja.”

As des­cri­ções das jor­na­das pa­ra fa­zer com­pras, en­tre­tan­to, su­ge­rem que os ro­ma­nos abas­ta­dos vi­a­ja­vam com um sé­qui­to de es­cra­vos, que eles man­da­vam pa­ra ca­sa com pro­du­tos pe­re­cí­veis con­for­me eram ad­qui­ri­dos.

Tu­do is­so po­de pa­re­cer re­la­ti­va­men­te in­sig­ni­fi­can­te, mas Dic­key acre­di­ta que es­sas fon­tes po­dem al­te­rar a nos­sa com­pre­en­são do mun­do an­ti­go. “Quan­do pen­sa­mos nos ro­ma­nos, pen­sa­mos prin­ci­pal­men­te nos ri­cos e fa­mo­sos: ge­ne­rais, im­pe­ra­do­res e es­ta­dis­tas”, diz ela. “Mas es­sas pes­so­as são cla­ra­men­te atí­pi­cas; são fa­mo­sas pre­ci­sa­men­te por­que eram no­tá­veis. His­to­ri­a­do­res ten­tam cor­ri­gir es­se viés con­tan­do-nos so­bre as mas­sas dos ro­ma­nos co­muns, mas ra­ra­men­te te­mos tra­ba­lhos es­cri­tos por ou so­bre es­sas pes­so­as. Es­ses col­lo­quia nos dão his­tó­ri­as re­ais e con­tem­po­râ­ne­as so­bre su­as vi­das, e eu es­pe­ro que meu tra­ba­lho for­ne­ça uma vi­são mais jus­ta da so­ci­e­da­de an­ti­ga.”

Po­rém, os do­cu­men­tos le­van­tam per­gun­tas. Uma ce­na com um me­ni­no se ves­tin­do pe­la ma­nhã des­cre­ve-o ti­ran­do sua ca­mi­so­la – uma pe­ça de ves­tuá­rio que se acre­di­ta­va não ter si­do usa­da pe­los ro­ma­nos. E, cu­ri­o­sa­men­te, ou­tro ga­ro­to pa­re­ce ter ido pa­ra a es­co­la nu, ex­ce­to por seus sa­pa­tos e mei­as – que ele es­ta­va ves­tin­do ape­nas por­que era “um dia frio”.

“Eu es­pe­ro que pes­so­as com mais co­nhe­ci­men­to da so­ci­e­da­de ro­ma­na tar­dia se­jam ca­pa­zes de de­ci­frar as pas­sa­gens que eu não con­se­gui”, Dic­key diz. “His­to­ri­a­do­res tam­bém fa­rão ques­ti­o­na­men­tos so­bre o tex­to em que eu não ti­nha pen­sa­do. Aguar­do com in­te­res­se pa­ra ver quais se­rão.”

Re­la­tó­ri­os es­co­la­res – Uma no­va tra­du­ção de li­vros es­co­la­res em la­tim, cha­ma­dos Col­lo­quia re­ve­lam de­ta­lhes so­bre as sa­las de au­la ro­ma­nas ABAI­XO: Re­le­vo do sé­cu­lo 2 mos­tra um pro­fes­sor e seus alu­nos

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.