A fa­mo­sa Lady Go­di­va ca­val­gou mes­mo nua pe­las ru­as de Co­ven­try?

BBC History Brasil - - Miscelânea -

Di­fi­cil­men­te is­so é uma ver­da­de. Lady Go­di­va, ou God­gi­fu (seu no­me an­glo-sa­xão), era es­po­sa de Earl Le­o­fric de Mer­cia, um bem-su­ce­di­do mem­bro da no­bre­za, vis­to por mui­tos co­mo pi­e­do­so. Mas de acor­do com a len­da, re­la­ta­da pe­la pri­mei­ra vez pe­lo mon­ge e cro­nis­ta Ro­ger de Wen­do­ver, no sé­cu­lo 12, ele de­cre­tou um gran­de au­men­to de ta­xas e im­pos­tos pa­ra o po­vo de Co­ven­try, pa­ra des­gos­to de sua es­po­sa.

Can­sa­do das re­cla­ma­ções de­la, ele con­cor­dou em anu­lar os im­pos­tos se ela an­das­se nua pe­la ci­da­de, na fren­te de to­dos os ci­da­dãos. En­tão, ela te­ria sol­ta­do seus ca­be­los que iam até o chão – o ma­ri­do não no­ta­ra que ha­vi­am cres­ci­do tan­to – e co­bri­am su­as par­tes ín­ti­mas e ca­val­gou pe­la ci­da­de to­tal­men­te nua. Nin­guém te­ria vis­to na­da além de um pou­co de su­as per­nas. Le­o­fric man­te­ve sua pa­la­vra e re­ti­rou os im­pos­tos.

Na­da dis­so, po­rém, tem mui­ta re­la­ção com a ver­da­dei­ra Go­di­va. Co­ven­try não es­ta­va su­jei­ta a pa­gar mais im­pos­tos ou ta­xas ar­bi­trá­ri­as do que qual­quer ou­tra lo­ca­li­da­de e pro­va­vel­men­te era uma pro­pri­e­da­de de Go­di­va e não de Le­o­fric (mu­lhe­res sa­xãs im­por­tan­tes pos­suí- am ter­ras por di­rei­to). Nem te­ria si­do tão im­pres­si­o­nan­te an­dar nua pe­la ci­da­de, que na­que­le tem­po era uma al­deia. De fa­to, es­ta­tís­ti­cas fei­tas em 1086, re­ve­lam que ape­nas 69 fa­mí­li­as vi­vi­am lá, e en­tre to­das as ca­sas do lu­gar não ha­via ne­nhu­ma ade­qua­da pa­ra Le­o­fric e Go­di­va se hos­pe­da­rem quan­do ti­ve­ram a su­pos­ta dis­cus­são.

Na ver­da­de, Go­di­va e seu ma­ri­do eram ben­fei­to­res da Igreja e não se­nho­res cru­eis. To­das as fon­tes mais an­ti­gas con­cor­dam que Go­di­va era uma mu­lher ge­ne­ro­sa e não fa­zem qual­quer men­ção à fa­mo­sa ca­val­ga­da nua. Se há um mí­ni­mo de ver­da­de nes­sa his­tó­ria é que, tal­vez, co­mo pro­pri­e­tá­ria de Co­ven­try, ela te­nha ca­val­ga­do pe­lo vi­la­re­jo co­mo pe­ni­ten­te, usan­do ape­nas um ves­ti­do sim­ples e em be­ne­fí­cio de um mos­tei­ro que exis­tia por lá.

Jus­tin Pol­lard é his­to­ri­a­dor e ro­tei­ris­ta de fil­mes his­tó­ri­cos

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.