Tre­cho da car­ta de re­nún­cia

BBC History Brasil - - Perfil -

“Fui ven­ci­do pe­la re­a­ção e, as­sim, dei­xo o Go­ver­no. Nes­tes se­te me­ses, cum­pri meu de­ver. Te­nho-o cum­pri­do, dia e noi­te, tra­ba­lhan­do in­fa­ti­ga­vel­men­te, sem pre­ven­ções nem ran­co­res. Mas, bal­da­ram-se os meus es­for­ços pa­ra con­du­zir es­ta Na­ção pe­lo ca­mi­nho de sua ver­da­dei­ra li­ber­ta­ção po­lí­ti­ca e econô­mi­ca, o úni­co que pos­si­bi­li­ta­ria o pro­gres­so efe­ti­vo e a jus­ti­ça so­ci­al, a que tem di­rei­to o seu ge­ne­ro­so po­vo.

De­se­jei um Bra­sil pa­ra os bra­si­lei­ros, afron­tan­do, nes­se so­nho, a cor­rup­ção, a men­ti­ra e a co­var­dia que su­bor­di­nam os in­te­res­ses ge­rais aos ape­ti­tes e às am­bi­ções de gru­pos ou in­di­ví­du­os, in­clu­si­ve, do ex­te­ri­or. For­ças ter­rí­veis le­van­tam-se con­tra mim, e me in­tri­gam ou in­fa­mam, até com a des­cul­pa da co­la­bo­ra­ção. Se per­ma­ne­ces­se, não man­te­ria a con­fi­an­ça e a tran­qui­li­da­de, ora que­bra­das, e in­dis­pen­sá­veis ao exer­cí­cio da mi­nha au­to­ri­da­de. Creio mes­mo, que não man­te­ria a pró­pria paz pú­bli­ca. En­cer­ro, as­sim, com o pen­sa­men­to vol­ta­do pa­ra a nos­sa gen­te, pa­ra os es­tu­dan­tes e pa­ra os ope­rá­ri­os, pa­ra a gran­de fa­mí­lia do País, es­ta pá­gi­na de mi­nha vi­da e da vi­da na­ci­o­nal. A mim, não fal­ta a co­ra­gem da re­nún­cia.”

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.