Goiás avan­çou três po­si­ções no ran­king de es­co­la­ri­da­de

Brasil em Folhas - - Primeira Página -

Goiás avan­çou três po­si­ções no ran­king de es­co­la­ri­da­de mé­dia, de 13º lu­gar pa­ra 10º lu­gar, à fren­te dos vi­zi­nhos Ma­to Gros­so e Ma­to Gros­so do Sul.

Goiás avan­çou três po­si­ções no ran­king de es­co­la­ri­da­de mé­dia, de 13º lu­gar pa­ra 10º lu­gar, à fren­te dos vi­zi­nhos Ma­to Gros­so e Ma­to Gros­so do Sul, su­bin­do de 7,6 pa­ra 8,1 anos de es­tu­dos. A ta­xa de anal­fa­be­tis­mo caiu de 7,7% pa­ra 6,1%. No en­si­no su­pe­ri­or, Goiás su­biu da 13ª pa­ra a 7ª po­si­ção na pro­por­ção de jo­vens com cur­so uni­ver­si­tá­rio – atu­al­men­te, 18,6% dos jo­vens goi­a­nos têm ní­vel su­pe­ri­or – e ain­da, re­du­ziu a quan­ti­da­de de jo­vens “nem-nem”, ou se­ja, aque­les que não es­tu­dam nem trabalham.

Os in­di­ca­do­res da Edu­ca­ção fo­ram des­ta­que no iní­cio des­ta se­ma­na na reu­nião do Pro­gra­ma Goiás Mais Com­pe­ti­ti­vo e Ino­va­dor (GMCI), oca­sião em que a Se­cre­tá­ria Ra­quel Tei­xei­ra apre­sen­tou avan­ços da área em Goiás.o en­con­tro, li­de­ra­do pe­lo go­ver­na­dor Mar­co­ni Pe­ril­lo, mos­trou tam­bém ou­tros índices po­si­ti­vos das ações do go­ver­no de Goiás, que com­pro­vam a re­du­ção da pobreza e o de­sen­vol­vi­men­to no sa­ne­a­men­to e na in­fra­es­tru­tu­ra do­mi­ci­li­ar en­tre 2014 e 2015.

apren­der +

Ou­tro des­ta­que da edu­ca­ção apre­sen­ta­do na reu­nião do GMCI foi a en­tre­ga de 300 mil exem­pla­res dos Ca­der­nos de Ati­vi­da­des Apren­der + pa­ra o pri­mei­ro e se­gun­do bi- mes­tres do quin­to e no­no do en­si­no fun­da­men­tal e da ter­cei­ra sé­rie do mé­dio, be­ne­fi­ci­an­do pro­fes­so­res e alu­nos da re­de es­ta­du­al de edu­ca­ção.

De­sen­vol­vi­do pe­la Su­pe­rin­ten­dên­cia de In­te­li­gên­cia Pe­da­gó­gi­ca da Se­cre­ta­ria de Edu­ca­ção, Cul­tu­ra e Esporte de Goiás (Se­du­ce), o ma­te­ri­al pe­da­gó­gi­co com­ple­men­tar am­plia e sis­te­ma­ti­za co­nhe­ci­men­tos em Lín­gua Por­tu­gue­sa e Ma­te­má­ti­ca, além de dar apoio ao tra­ba­lho do pro­fes­sor. Tra­ta-se de uma po­lí­ti­ca pú­bli­ca que efe­ti­va­men­te fa­rá di­fe­ren­ça na apren­di­za­gem do alu­no. Edu­ca­ção In­fan­til em fo­co A Se­du­ce tam­bém anun­ci­ou que já fez a pac­tu­a­ção da Ali­an­ça Mu­ni­ci­pal na área da edu­ca­ção in­fan­til com os 24 mu­ni­cí­pi­os fo­cais e ou­tros 59 mu­ni­cí­pi­os com os quais tam­bém tra­ba­lha. No pró­xi­mo mês de­ve­rá se­rá ini­ci­a­do o tra­ba­lho com as pre­fei­tu­ras no de­sen­vol­vi­men­to de es­tra­té­gi­as de me­lho­ri­as do apren­di­za­do com a apli­ca­ção dos pro­je­tos Apren­der +, Ava­li­a­ção Di­ri­gi­da Amos­tral (ADA) e Tu­to­ria Edu­ca­ci­o­nal.

Ain­da nos mu­ni­cí­pi­os fo­cais, a Se­cre­ta­ria vai apli­car de for­ma integrada as es­tra­té­gi­as de cap­ta­ção de re­cur­sos e de me­lhor ges­tão da edu­ca­ção in­fan­til com o uso do Sis­te­ma de Ges­tão Edu­ca­ci­o­nal da Se­du­ce (SIGE).

De acor­do com a se­cre­tá­ria Ra­quel Tei­xei­ra, o es­ta­do não tra­ba­lha com edu­ca­ção in­fan­til mas es­tá pro­pon­do aos mu­ni­cí­pi­os ações e so­lu­ções pe­da­gó­gi­cas, de in­fra­es­tru­tu­ra e de ma­nu­ten­ção e cus­teio. “Pa­ra a in­fra­es­tru­tu­ra nós es­ta­mos apoi­an­do a cons­tru­ção de cre­ches ini­ci­al­men­te em 39 mu­ni­cí­pi­os de Goiás que não ti­nham ne­nhu­ma ofer­ta, o que a gen­te cha­ma de mu­ni­cí­pi­os ze­ro cre­che”, dis­se. Nas áre­as de cus­teio e de ma­nu­ten­ção, Ra­quel con­tou que es­tá pro­pon­do Mi­nis­té­rio da Edu­ca­ção vá­ri­as for­mas al­ter­na­ti­vas que ga­ran­tam a ofer­ta por­que uma cri­an­ça na cre­che cus­ta R$ 2.503,00 por mês mas os mu­ni­cí­pi­os só re­ce­bem R$251,00 do Fun­deb.

Ra­quel Tei­xei­ra tam­bém apre­sen­tou os ar­ran­jos da cap­ta­ção de re­cur­sos.se­gun­do ela já fo­ram cap­ta­dos R$ 1,5 mi­lhão do go­ver­no fe­de­ral, que se­rão apli­ca­dos nas se­guin­tes ações: 1° Se­mi­ná­rio In­ter­na­ci­o­nal de Edu­ca­ção In­fan­til de Goiás, pre­vis­to pa­ra ju­lho de 2017, pro­du­ção do Livro “Edu­ca­ção In­fan­til em Di­fe­ren­tes Con­tex­tos”, for­ma­ção de mais de 100 pro­fis­si­o­nais da Edu­ca­ção In­fan­til de 52 mu­ni­cí­pi­os, e aqui­si­ção de equi­pa­men­tos pe­da­gó­gi­cos pa­ra a edu­ca­ção in­fan­til.

es­co­la co­nec­ta­da

O pro­je­to es­co­la co­nec­ta­da aten­de­rá os 246 mu­ni­cí­pi­os, le­van­do in­ter­net de al­ta ve­lo­ci­da­de ini­ci­al­men­te 15 full MPLS. MPLS pa­ra quem não en­ten­de é uma in­ter­net de­di­ca­da com a ve­lo­ci­da­de ga­ran­ti­da ex­clu­si­va pa­ra a Edu­ca­ção. Ho­je as es­co­las usam em sua mai­o­ria ADSL, que é uma ve­lo­ci­da­de co­mum, a mes­ma que é ofe­re­ci­da pa­ra re­si­dên­ci­as. Se­rão aten­di­dos, a prin­cí­pio, os mu­ni­cí­pi­os fo­cais.

Ao mes­mo tem­po, o Es­ta­do via Com­pa­nhia de De­sen­vol­vi­men­to Econô­mi­co de Goiás (Co­de­go) es­tá ati­van­do as fi­bras óti­cas da an­ti­ga Celg Te­le­com, que trans­mi­ti­rão da­dos a 50 me­gas pa­ra ca­da es­co­la, den­tro de pro­je­to que abran­ge 81 mu­ni­cí­pi­os até 2018 .

com­pe­ti­ti­vi­da­de

Se­gun­do o se­cre­tá­rio de Ges­tão e Pla­ne­ja­men­to, Jo­a­quim Mes­qui­ta, ges­tor do GSMI, os da­dos pro­ces­sa­dos pe­las con­sul­to­ri­as Ma­cro­plan e Cen­tro de Li­de­ran­ça Pú­bli­ca (CLP) – cre­den­ci­a­das pe­lo po­der pú­bli­co pa­ra fa­zer o ran­king na­ci­o­nal da com­pe­ti­ti­vi­da­de – mos­tram que Goiás de­ve avan­çar no ran­king da com­pe­ti­ti­vi­da­de na­ci­o­nal de 2017 que se­rá di­vul­ga­do em ju­lho pró­xi­mo, em par­ce­ria com a Re­vis­ta Exame. Pe­la es­ta­tís­ti­ca de 2016, Goiás es­tá na 9ª po­si­ção.

GOIÁS AGO­RA

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.