Si­tu­a­ção de emer­gên­cia por es­cas­sez hí­dri­ca

Brasil em Folhas - - Primeira Página -

ode­cre­to as­si­na­do pe­lo go­ver­na­dor Mar­co­ni Pe­ril­lo (PSDB), que de­cla­ra si­tu­a­ção de emer­gên­cia por es­cas­sez hí­dri­ca na ba­cia do rio Meia Pon­te, de­ve li­mi­tar as au­to­ri­za­ções de uso de água (ou­tor­gas) de pro­pri­e­tá­ri­os da re­gião e da pró­pria Sa­ne­a­men­to de Goiás S/a (Sa­ne­a­go) por 90 di­as. a de­ci­são do go­ver­no, que de­ve­rá ser pu­bli­ca­da na edi­ção de se­gun­da-fei­ra do Diá­rio ofi­ci­al do Es­ta­do, abran­ge a re­gião me­tro­po­li­ta­na de Goi­â­nia, que vem so­fren­do com fa­lhas no abas­te­ci­men­to pú­bli­co em vir­tu­de do ní­vel crí­ti­co do ma­nan­ci­al. Con­for­me in­for­ma­ções da Se­cre­ta­ria de Meio am­bi­en­te, re­cur­sos Hí­dri­cos, in­fra­es­tru­tu­ra, Ci­da­des e as­sun­tos Me­tro­po­li­ta­nos (Se­ci­ma), os es­tu­dos das ações ain­da es­tão sen­do fi­na­li­za­dos e se­rão apre­sen­ta­dos na se­gun­da-fei­ra. a Se­ci­ma não des­car­ta a re­vi­são da ou­tor­ga da Sa­ne­a­go, que atu­al­men­te tem au­to­ri­za­ção pa­ra cap­tar 2,3 mil li­tros de água por se­gun­do (l/s), quan­ti­da­de ide­al pa­ra abas­te­cer 58% de Goi­â­nia que re­ce­be água do Meia Pon­te, além de par­te de apa­re­ci­da, Goi­a­ni­ra e Trin­da­de. o res­tan­te da ci­da­de tem o re­cur­so hí­dri­co for­ne­ci­do pe­lo Sis­te­ma do ri­bei­rão João Lei­te.

o pre­si­den­te da com­pa­nhia de sa­ne­a­men­to, Jal­les Fon­tou­ra, dis­se ao PoPu­lar que vai pe­dir pe­lo me­nos uma va­zão de 2 mil l/s.ho­je, con­for­me Jal­les, a va­zão na área de cap­ta­ção ha­via au­men­ta­do e es­ta­vam sen­do re­ti­ra­dos 2,1 mil l/s. Na ter­ça-fei­ra, o va­lor era de 400 li­tros a me­nos.

além do li­mi­te pa­ra uso de água da­que­les que pos­su­em pro­pri­e­da­de na ba­cia do Meia Pon­te, o pla­no de ação de­ve pre­ver a aber­tu­ra obri­ga­tó­ria de re­pre­sas. até en­tão, a fis­ca­li­za­ção po­de­ria pe­dir a aber­tu­ra de com­por­tas, ca­so o pro­pri­e­tá­rio não es­ti­ves­se li­be­ran­do a quan­ti­da­de de água de­fi­ni­da pe­lo li­cen­ça am­bi­en­tal. É pro­vá­vel, ain­da, que no­vas per­mis­sões pa­ra uso de água não se­jam for­ne­ci­das nos pró­xi­mos 90 di­as. a Se­ci­ma ex­pli­ca que as me­di­das a se­rem to­ma­das te­rão o cui­da­do de não com­pro­me­ter as ati­vi­da­des dos pro­du­to­res lo­cais. Por is­so, equi­pes da pas­ta têm se reu­ni­do com o Co­mi­tê de Ba­cia Hi­dro­grá­fi­co do rio Meia Pon­te, co­mo in­for­ma­do pe­lo su­pe­rin­ten­den­te de re­cur­sos Hí­dri­cos, ale­xan­dre Ke­pler, na úl­ti­ma se­gun­da-fei­ra. Ele ex­pli­cou que es­ta­va di­a­lo­gan­do com re­pre­sen­tan­tes de di­ver­sos se­to­res, co­mo o da ir­ri­ga­ção e do abas­te­ci­men­to pú­bli­co, pa­ra de­fi­nir as me­di­das a se­rem to­ma­das ca­so o de­cre­to fos­se pu­bli­ca­do, jus­ta­men­te pa­ra não com­pro­me­ter a pro­du­ção e os pro­pri­e­tá­ri­os.

“o de­cre­to vai sub­si­di­ar qual­quer al­te­ra­ção que a gen­te pos­sa fa­zer em re­la­ção às ou­tor­gas. a di­mi­nui­ção po­de ge­rar pre­juí­zos fi­nan­cei­ros, e o de­cre­to nos dá se­gu­ran­ça ju­rí­di­ca”, dis­se Kle­per na oca­sião.

Mau­ro Bor­ges

No pró­xi­mo sá­ba­do, a Es­ta­ção de Tra­ta­men­to de Água (ETA) Mau­ro Bor­ges, que cap­ta água di­re­ta­men­te no re- ser­va­tó­rio João Lei­te, en­tra­rá em ope­ra­ção com a pro­mes­sa de for­ne­cer 500 li­tros por se­gun­do de água tra­ta­da pa­ra cer­ca de 20 bair­ros da re­gião nor­te de Goi­â­nia. Me­di­da ali­vi­a­rá o Meia Pon­te.

Jal­les, que ha­via di­to an­te­ri­or­men­te que os pro­ble­mas dos bair­ros que li­dam com fal­ta de água se­ri­am re­sol­vi­dos, ago­ra ad­mi­te que não se­rá 100%. De acor­do com ele, ain­da ha­ve­rá di­fi­cul­da­de de dis­tri­buir o lí­qui­do pa­ra bair­ros que fi­cam nas pon­tas do sis­te­ma, co­mo os se­to­res Su­do­es­te e Ga­ra­ve­lo.

Fal­ta de água afe­ta 45% das es­co­las mu­ni­ci­pais

a Se­cre­ta­ria Mu­ni­ci­pal de Edu­ca­ção (SME) de Goi­â­nia in­for­mou que cer­ca de 45% das uni­da­des edu­ca­ci­o­nais da ca­pi­tal so­fre­ram, em al­gum mo­men­to, com fa­lha no abas­te­ci­men- to de água des­de a se­ma­na pas­sa­da. a di­re­to­ria de ad­mi­nis­tra­ção edu­ca­ci­o­nal da se­cre­ta­ria, Lei­la Bar­bo­sa, afir­mou que por es­te mo­ti­vo hou­ve sus­pen­são do aten­di­men­to ou as­sis­tên­cia par­ci­al a alu­nos.

Só nos úl­ti­mos dois di­as, se­gun­do a se­cre­ta­ria, 30% das es­co­las de en­si­no fun­da­men­tal e Cen­tros Mu­ni­ci­pais de Edu­ca­ção in­fan­til (Cmeis) so­fre­ram com fa­lha no abas­te­ci­men­to de água. De acor­do com Lei­la, há apro­xi­ma­da­men­te du­as se­ma­nas o pro­ble­ma tem si­do re­la­ta­do em al­gu­mas uni­da­des, mas de for­ma pon­tu­al pe­la ma­nhã ou tar­de. Nes­ta se­ma­na, no en­tan­to, a si­tu­a­ção pi­o­rou. “Che­gou a um pon­to que ti­ve­mos pro­ble­mas em vá­ri­as re­giões, e não ape­nas em uma”, dis­se.

De acor­do com ela, o mai­or pro­ble­ma ocor­rem nos Cmeis, por ser ex­tre­ma­men­te di­fí­cil man­ter cri­an­ças sem água nes­se ti­po de uni­da­de. “Tem ali­men­ta­ção, hi­gi­e­ni­za­ção. a si­tu­a­ção fi­ca in­sa­lu­bre, não dá”, pon­tu­ou. Por is­so, os cen­tros edu­ca­ci­o­nais ti­ve­ram que pe­dir a pais que bus­cas­sem seus fi­lhos mais ce­do, ou não le­vas­sem, em al­guns ca­sos.

No ca­so das es­co­las, em que é pre­ci­so ga­ran­tir 200 di­as le­ti­vos, o pre­juí­zo foi ain­da mai­or. “va­mos ter que re­por em vá­ri­as es­co­las, por­que os alu­nos não po­dem fi­car pre­ju­di­ca­dos por cau­sa da fal­ta de água”, afir­mou.

Re­pro­du­ção opo­pu­lar

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.