Fa­ce­bo­ok ad­mi­tem pro­pa­gan­da rus­sa nos EUA

Brasil em Folhas - - Primeira Página -

Oal­can­ce dos con­teú­dos tó­xi­cos di­fun­di­dos por agen­tes e en­ti­da­des rus­sas du­ran­te a cam­pa­nha elei­to­ral nor­te-ame­ri­ca­na é mui­to mai­or que os gi­gan­tes tec­no­ló­gi­cos ti­nham ad­mi­ti­do até ago­ra. Fa­ce­bo­ok, Go­o­gle e Twit­ter dis­se­ram em de­poi­men­to nes­ta ter­ça an­te o Se­na­do dos EUA que as pu­bli­ca­ções de ori­gem rus­sa alo­ja­das em su­as pla­ta­for­mas se con­tam em to­ne­la­das: as do Fa­ce­bo­ok al­can­ça­ram 126 mi­lhões de usuá­ri­os, o que equi­va­le a um ter­ço da po­pu­la­ção do país, e as con­tas no Twit­ter su­pe­ra­ram as 2.700. Go­o­gle, além dis­so, ad­mi­tiu pe­la pri­mei­ra vez que pu­bli­cou ví­de­os que ti­nham a mão da Rús­sia por trás.

O vo­lu­me do con­teú­do vei­cu­la­do pe­la Rús­sia no Fa­ce­bo­ok que po­de ter in­flu­en­ci­a­do as elei­ções nos Es­ta­dos Uni­dos em 2016 ha­via si­do an­te­ci­pa­do por re­por­ta­gem do The Washing­ton Post. Se­gun­do o jor­nal, os trolls do Krem­lin pu­bli­ca­ram cer­ca de 80.000 no­tí­ci­as na rede so­ci­al en­tre 2015 e 2017, que fo­ram vis­tas em um pri­mei­ro mo­men­to por 29 mi­lhões de nor­te­a­me­ri­ca­nos. No en­tan­to, o Fa­ce­bo­ok es­ti­ma que, con­si­de­ran­do o nú­me­ro de ve­zes que as in­for­ma­ções fo­ram com­par­ti­lha­das, o to­tal de usuá­ri­os po­de ter che­ga­do a 126 mi­lhões. Es­ta quan­ti­da­de é mui­to mai­or do que a cal­cu­la­da ini­ci­al­men­te, de cer­ca de 10 mi­lhões de nor­te-ame­ri­ca­nos. Es­sa pri­mei­ra es­ti­ma­ti­va ha­via se ba­se­a­do em cer­ca de 3.000 posts anun­ci­a­dos e pa­gos pe­la tra­ma rus­sa pa­ra a em­pre­sa fun­da­da por Mark Zuc­ker­berg. No en­tan­to, os posts gra­tui­tos pu­bli­ca­dos pe­lo Krem­lin no Fa­ce­bo­ok am­pli­a­ram enor­me­men­te a di­vul­ga­ção.

Em 2 de ou­tu­bro, o Fa­ce­bo­ok di­vul­gou um co­mu­ni­ca­do ex­pli­can­do a si­tu­a­ção, que se tor­nou uma ver­da­dei­ra dor de ca­be­ça pa­ra a em­pre­sa, tan­to que es­ta atu­a­li­zou du­as ve­zes sua ver­são ini­ci­al de 3.000 anún­ci­os pu­bli­ca­dos a par­tir de 470 con­tas.

No âm­bi­to da in­ves­ti­ga­ção da tra­ma rus­sa, que vi­sa es­cla­re­cer se hou­ve co­or­de­na­ção en­tre a equi­pe elei­to­ral de Do­nald Trump e o Krem­lin pa­ra in­flu­en­ci­ar as úl­ti­mas elei­ções pre­si­den­ci­ais dos EUA, o Go­o­gle re­co­nhe­ceu nes­ta se­gun­da-fei­ra, pe­la pri­mei­ra vez, que su­as pla­ta­for­mas tam- bém fo­ram im­pli­ca­das, re­ve­lan­do que os trolls pos­ta­ram mais de 1.000 ví­de­os no Youtu­be em 18 ca­nais di­fe­ren­tes. A po­pu­la­ção dos EUA afe­ta­da por fal­sas no­tí­ci­as re­pre­sen­ta 40% do to­tal, que so­ma cer­ca de 310 mi­lhões de pes­so­as. O nú­me­ro sur­giu no mes­mo dia da acu­sa­ção con­tra Paul Ma­na­fort, um dos bra­ços di­rei­tos de Trump. Ma­na­fort, ex-che­fe de cam­pa­nha do atu­al pre­si­den­te, se en­tre­gou ao FBI jun­ta­men­te com seu par­cei­ro, Rick Ga­tes, pa­ra res­pon­der a uma de­ze­na de de­li­tos que in­clu­em cons­pi­ra­ção con­tra os Es­ta­dos Uni­dos (por ocul­tar su­as ati­vi­da­des e ren­da) e la­va­gem de di­nhei­ro. As acu­sa­ções não se re­fe­rem à cam­pa­nha elei­to­ral, e sim se con­cen­tram na as­ses­so­ria a um po­lí­ti­co ucra­ni­a­no ali­a­do do pre­si­den­te rus­so Vla­di­mir Pu­tin. Por outro la­do, a con­fis­são de outro as­ses­sor de Trump, Ge­or­ge Pa­pa­do­pou­los, de fa­to le­van­ta sus­pei­tas de con­luio: ele ad­mi­tiu con­ta­tos com uma pes­soa pró­xi­ma ao Krem­lin que lhe pro­me­teu in­for­ma­ções que com­pro­me­ti­am Hil­lary Clin­ton e se de­cla­rou cul­pa­do por ter men­ti­do so­bre o fa­to.

O Go­o­gle can­ce­lou, sem es­pe­ci­fi­car o ti­po de con­teú­do que o le­vou a to­mar a me­di­da, 18 con­tas co­nec­ta­das à tra­ma. Fo­ram pu­bli­ca­dos 1.108 ví­de­os no Youtu­be, vis­tos mais de 309.000 ve­zes en­tre ju­nho de 2015 e no­vem­bro de 2016. A fer­ra­men­ta de bus­ca ape­nas re­co­nhe­ceu que os ter­mos de uso da pla­ta­for­ma não fo­ram res­pei­ta­dos.

REPR. FOLHA

Re­pre­sen­tan­tes do Go­o­gle, Twit­ter e Fa­ce­bo­ok de­põe no Se­na­do dos EUA.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.