“Qu­e­re­mos am­pli­ar diá­lo­go com par­ti­dos”,diz Zé Eli­ton

Brasil em Folhas - - Primeira Página -

Ovi­ce-go­ver­na­dor Zé Eli­ton dis­se nes­ta se­gun­da-fei­ra (06/11), du­ran­te a entrevista co­le­ti­va pa­ra 21 emis­so­ras de rá­dio de Goi­â­nia e aná­po­lis, que “qu­e­re­mos am­pli­ar o diá­lo­go pro­du­ti­vo com os par­ti­dos, des­de que ha­ja con­ver­gên­cia de vi­sões no que diz res­pei­to ao pla­ne­ja­men­to e de­sen­vol­vi­men­to de Goiás, com po­lí­ti­cas que pos­sam res­ga­tar an­sei­os e as­pi­ra­ções da sociedade”. Segundo in­for­ma, o go­ver­na­dor Mar­co­ni pe­ril­lo já abriu iní­cio de con­ver­sa­ções com o pc­dob. No âm­bi­to da ba­se ali­a­da, Eli­ton afir­ma que “te­mos con­ver­sa­do com to­dos os par­ti­dos, in­clu­si­ve com si­glas que ou­tro­ra es­ta­vam fo­ra, co­mo é o ca­so do So­li­da­ri­e­da­de, que já se in­cor­po­rou”. Ele ci­tou o PDT “de ma­nei­ra mui­to for­te, mes­mo por­que par­ti­ci­pou da nos­sa ali­an­ça em 2014”.

Ques­ti­o­na­do so­bre a par­ti­ci­pa­ção do PSD e do PTB nas elei­ções do pró­xi­mo ano, o vi­ce-go­ver­na­dor dis­se ter cer­te­za “que per­ma­ne­ce­rão na ba­se ali­a­da”. Segundo ele, o diá­lo­go es­tá bas­tan­te avan­ça­do. “Lí­de­res e par­la­men­ta­res dos dois par­ti­dos pos­su­em uma iden­ti­da­de mui­to gran­de com a po­lí­ti­ca do tem­po no­vo. São si­glas es­tru­tu­ra­das que ad­mi­nis­tram mu­ni­cí­pi­os im­por­tan­tes e ocu­pam pos­tos fun­da­men­tais no Go­ver­no de Goiás”, des­ta­ca. So­bre ali­an­ças com le­gen­das das opo­si­ções, o vi­ce-go­ver­na­dor pon­de­ra que “res­pei­to to­das as for­ças po­lí­ti­cas, mas en­ten­do que não se­ja le­gí­ti­mo que nos­sa ba­se fa­ça in­ter­ven­ções ou qual­quer ti­po de ad­mo­es­ta­ção no que se re­fe­re a par­ti­dos que têm can­di­da­tu­ras já pos­tas, co­mo são os ca­sos do PMDB e do De­mo­cra­tas”.

A pro­pó­si­to da com­po­si­ção da cha­pa ma­jo­ri­tá­ria pa­ra 2018, Zé Eli­ton foi per­gun­ta­do so­bre a pos­si­bi­li­da­de ter co­mo vi­ce um no­me de aná­po­lis. “fi­ca­ria ex­tre­ma­men­te hon­ra­do. Mas a dis­cus­são ain­da é pre­ma­tu­ra. a cha­pa se­rá ama­du­re­ci­da e, no mo­men­to cer­to, apre­sen­ta­rá um pro­je­to ino­va­dor pa­ra o Es­ta­do”. Zé Eli­ton tam­bém foi ques­ti­o­na­do se ha­ve­ria al­gu­ma pos­si­bi­li­da­de de as­su­mir o go­ver­no ain­da em 2017, ca­so o go­ver­na­dor Mar­co­ni pe­ril­lo se­ja elei­to pre­si­den­te na­ci­o­nal do PSDB. “Is­so não foi dis­cu­ti­do em mo­men­to al­gum. afi­nal, há to­tal com­pa­ti­bi­li­da­de pa­ra que, na con­di­ção de go­ver­na­dor, Mar­co­ni pre­si­da o par­ti­do. Se is­so se con­fir­mar, te­re­mos um po­lí­ti­co al­ta­men­te qua­li­fi­ca­do pa­ra dar uma nova di­re­ção ao PSDB. a si­gla te­rá con­di­ções de apre­sen­tar um pro­je­to pa­ra re­cu­pe­rar a ca­pa­ci­da­de de de­sen­vol­vi­men­to do país”. O vi­ce-go­ver­na­dor tam­bém fa­lou do or­ça­men­to pa­ra 2018. “É uma pro­pos­ta aus­te­ra e re­a­lis­ta. Te­re­mos re­cur­sos pa­ra o cus­teio da má­qui­na ad­mi­nis­tra­ti­va e pa­ra man­ter os in­ves­ti­men­tos, com pri­o­ri­da­de pa­ra as ações do Goiás na fren­te”.

Em re­la­ção ao pro­gra­ma, o vi­ce-go­ver­na­dor res­sal­tou que “é o mai­or exem­plo de preocupação do Go­ver­no de Goiás em ga­ran­tir be­ne­fí­ci­os di­re­tos aos mu­ni­cí­pi­os, uma vez que es­tão sen­do re­a­li­za­das obras es­tru­tu­rais, além da ver­ten­te de pro­te­ção so­ci­al”, con­cluiu.

GOV. GOIÁS

Vi­ce con­ce­deu entrevista a emis­so­ras de rá­dio

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.