Após cri­me bru­tal, mo­ra­do­res pe­dem jus­ti­ça

Brasil em Folhas - - Primeira Página -

On­ze ti­ros fi­ze­ram a ava­ria”. a frase faz parte da can­ção on­ze Fi­tas, in­ter­pre­ta­da pe­la can­to­ra Elis re­gi­na. o mes­mo nú­me­ro pôs em cho­que e de­sen­ca­de­ou uma on­da de re­vol­ta em ale­xâ­nia, a 91km de Bra­sí­lia. um dia após a bar­bá­rie contra a es­tu­dan­te rapha­el­la No­vis­ki, 16 anos, mor­ta no Co­lé­gio Es­ta­du­al 13 de Maio com 11 dis­pa­ros no ros­to, ami­gos e fa­mi­li­a­res se mo­bi­li­za­ram pa­ra o se­pul­ta­men­to da jo­vem e pa­ra a au­di­ên­cia de cus­tó­dia do as­sas­si­no con­fes­so Mi­sa­el Pe­rei­ra olair, 19 anos.

À tar­de, na cal­ça­da do Fó­rum da Co­mar­ca de ale­xâ­nia, de­ze­nas de pes­so­as co­bra­ram punição exemplar, em um pro­tes­to com car­ta­zes e pa­la­vras de ódio. Elas che­ga­ram a cer­car o car­ro da po­lí­cia que trou­xe e le­vou Mi­sa­el. al­gu­mas gri­ta­ram “lin­cha”, lin­cha”.

Ele che­gou ao fó­rum usan­do um co­le­te a pro­va de ba­las, ca­mi­se­ta, ber­mu­da e chi­ne­los. “vou olhar na ca­ra de­le e que­ro que ele me res­pon­da por que fez is­so com ela”, dis­se, com os olhos ma­re­ja­dos, ro­sân­ge­la Pe­rei­ra da Sil­va, mãe de rapha­el­la. “Eu não per­doo”, res­sal­tou.

o juiz Le­o­nar­do Lo­pes dos Santos Bor­di­ni ou­viu Mi­sa­el por cer­ca de 30 mi­nu­tos. Ele fi­ca­rá pre­so na Ca­deia Mu­ni­ci­pal de ale­xâ­nia en­quan­to aguar­da jul­ga­men­to, sob a acu­sa­ção de fe­mi­ni­cí­dio, as­sim co­mo mo­to­ris­ta Da­vi Jo­sé de Sou­za, 49, que também pres­tou de­poi­men­to.

Da­vi é acu­sa­do de ter da­do co­ber­tu­ra ao as­sas­si­no con­fes­so, que ale­gou ter pla­ne­ja­do a mor­te de al­goz de rapha­el­la após ser re­jei­ta­do pe­la me­ni­na. Da­vi di­ri­giu o car­ro que le­vou Mi­sa­el à es­co­la. Po­li­ci­ais mi­li- ta­res de­ti­ve­ram am­bos em fla­gran­te, a cer­ca de 300m do co­lé­gio, após a exe­cu­ção de rapha­el­la.

o ati­ra­dor res­pon­deu to­das as per­gun­tas do juiz. um de­ta­lhe cha­mou aten­ção do ma­gis­tra­do: o fe­ri­men­to ex­ten­so no olho es­quer­do. o ma­chu­ca­do es­ta­va ro­xo e in­cha­do. Mi­sa­el dis­se não ter so­fri­do vi­o­lên­cia des­de a pri­são e que re­ce­beu vi­si­ta de ad­vo­ga­do e fa­mi­li­a­res. Des­con­ver­sou so­bre o he­ma­to­ma. “Es­cor­re­guei no ba­nhei­ro”, re­su­miu.

ro­sân­ge­la fi­cou ca­ra a ca­ra com o al­goz da fi­lha du­ran­te a au­di­ên­cia. Mui­to aba­la­da, a mu­lher de­sa­ba­fou: “Ele des­truiu a mi­nha vi­da, a vi­da da mi­nha fa­mí­lia.” Mi­sa­el não en­ca­rou ro­sân­ge­la em mo­men­to al­gum.

CORTEJO

o cor­po de rapha­el­la

saiu em cortejo pe­las ru­as de ale­xâ­nia. ami­gos, pa­ren­tes e mo­ra­do­res co­mo­vi­dos com o bru­tal as­sas­si­na­to ca­mi­nha­ram cer­ca de 3km até o Ce­mi­té­rio Campo da Sau­da­de. Mui­to aba­la­do, o pai da ví­ti­ma, o agen­te pe­ni­ten­ciá­rio Le­an­dro Már­cio ro­ma­no, 40 anos, também cla­mou por Jus­ti­ça. Ele mo­ra em Be­lo Ho­ri­zon­te, mas che­gou em ale­xâ­nia, na ma­nhã do do­min­go, pa­ra pas­sar fé­ri­as. o pai iria se en­con­trar com rapha­el­la no dia do cri­me, após a au­la. “É uma mis­tu­ra de sen­ti­men­tos. rai­va e tris­te­za ca­mi­nham jun­tos. Es­pe­ro que ele (o as­sas­si­no) fi­que bas­tan­te tem­po pre­so”, afir­mou. Mais de 2 mil pes­so­as pas­sa­ram pe­lo ve­ló­rio re­a­li­za­do na igre­ja as­sem­bleia de Deus Ma­du­rei­ra. a ce­rimô­nia co­me­çou na noi­te de se­gun­da-fei­ra, dia do as­sas­si­na­to. Pa­ren­tes e ami­gos sol­ta­ram ba- lões pa­ra sim­bo­li­zar a par­ti­da da jo­vem. Cen­te­nas de co­ro­as de flo­res fo­ram dei­xa­das no lo­cal. “Ele (Mi­sa­el) des­truiu um so­nho num ato frio e co­var­de. Es­pe­ro que ele pa­gue pe­lo que fez”, la­men­tou alex dos Santos, 26 anos, ami­go da jo­vem.

ami­gos e fa­mi­li­a­res di- zi­am não en­ten­der por que o as­sas­si­no ma­tou sim­ples­men­te pe­lo fa­to de ter si­do re­jei­ta­do pe­la jo­vem. Se­gun­do re­la­to de uma pri­ma de rapha­el­la, o ra­paz che­gou a ame­a­çar a es­tu­dan­te, por te­le­fo­ne, ho­ras an­tes do as­sas­si­na­to. “Ele já a ame­a­ça­va des­de o ano pas­sa­do. quan­do foi ho­je ce­do (on­tem), ela re­ce­beu uma li­ga­ção e ou­viu: ‘Es­tá pre­pa­ra­da?’. aí, lo­go em se­gui­da, ele des­li­gou”, con­tou a jo­vem, que pre­fe­riu não se iden­ti­fi­car.

rapha­el­la mo­ra­va com a avó e, em ou­tra oca­sião, Mi­sa­el ame­a­çou en­trar na ca­sa da me­ni­na com uma fa­ca. “Ela não pro­cu­rou a de­le­ga­cia por­que pen­sou que is­so fos­se aca­bar. No ano pas­sa­do, ele foi à ca­sa da mi­nha avó ame­a­çan­do en­trar com fa­ca. Mi­nha avó, ca­dei­ran­te, fi­cou de­ses­pe­ra­da. E o meu tio ame­a­çou li­gar pa­ra a po­lí­cia se ele con­ti­nu­as­se in­do pa­ra lá”, con­tou a pri­ma da ví­ti­ma.

ES­CO­LA VAI SER REABERTA

as au­las no Co­lé­gio Es­ta­du­al 13 de Maio, pal­co do as­sas­si­na­to, con­ti­nu­a­rão sus­pen­sas até ho­je. Pro­fes­so­res, co­or­de­na­do­res e de­mais pro­fis­si­o­nais da ins­ti­tui­ção de en­si­no es­tão sob acom­pa­nha­men­to psi­co­ló­gi­co. a Se­cre­ta­ria Mu­ni­ci­pal de Edu­ca­ção acom­pa­nha o ca­so. os alu­nos do 9 º ano, pe­río­do em que rapha­el­la es­ta­va, se­rão os pri­mei­ros a re­to­ma­rem os es­tu­dos.

Al­gu­mas pes­so­as cer­ca­ram o car­ro on­de es­ta­va Mi­sa­el aos gri­tos

EFE

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.