Lu­la com chan­ce re­mo­ta de sair da ca­deia an­tes da elei­ção

Brasil em Folhas - - Primeira Página -

o“fu­nil ju­di­ci­al” pa­ra Luiz iná­cio Lu­la da sil­va es­tá ca­da vez mais es­trei­to. Nes­ta quin­ta­fei­ra, a se­gun­da Tur­ma do su­pre­mo Tri­bu­nal Fe­de­ral con­cluiu o jul­ga­men­to de um re­cur­so que pe­dia a li­ber­ta­ção do ex-pre­si­den­te. A de­ci­são ocor­reu por una­ni­mi­da­de, cin­co vo­tos a ze­ro con­ta Lu­la. es­sa é a quar­ta der­ro­ta con­se­cu­ti­va do pe­tis­ta em tri­bu­nais – an­tes ha­via per­di­do no Tri­bu­nal Re­gi­o­nal Fe­de­ral da 4ª Re­gião, no su­pe­ri­or Tri­bu­nal de Jus­ti­ça e no pró­prio STF. Há ain­da três re­cur­sos pa­ra se­rem ana­li­sa­dos por mi­nis­tros do su­pre­mo e do STJ, am­bos sem da­ta pa­ra jul­ga­men­to. são eles: o re­cur­so ex­tra­or­di­ná­rio, o re­cur­so or­di­ná­rio em ha­be­as cor­pus e o re­cur­so es­pe­ci­al.

As­sim, as chan­ces de o pe­tis­ta es­tar li­vre da pri­são até as elei­ções pre­si­den­ci­ais, da­qui a cin­co me­ses, são ca­da vez mais re­du­zi­das. Re­gis­trar a can­di­da­tu­ra, con­tu­do, ain­da é uma pos­si­bi­li­da­de re­al, já que a lei não o im­pe­de, por ora. Uma pos­si­bi­li­da­de é que es­se re­gis­tro se­ja im­pug­na­do. Nes­se tem­po, o par­ti­do de Lu­la, o PT, ga­nha tem­po na dis­cus­são so­bre co­mo par­ti­ci­pa­rá do plei­to pre­si­den­ci­al.

os dois re­cur­sos nos qu­ais a de­fe­sa do ex-pre­si­den­te se de­tém não cos­tu­mam ser jul­ga­dos ra­pi­da­men­te. Um le­van­ta­men­to do pro­je­to su­pre­mo em Nú­me­ros, da Fun­da­ção ge­tu­lio var­gas, cons­ta­tou que o re­cur­so ex­tra­or­di­ná­rio, por exem­plo, le­va em mé­dia 379 di­as pa­ra ser ana­li­sa­do pe­los mi­nis­tros da Cor­te. É mais de um ano. se se­gui­da es­sa ten­dên­cia, Lu­la não se­ria jul­ga­do a tem­po de con­cor­rer ao Pa­lá­cio do Pla­nal­to, em ou­tu­bro, ou, pe­lo me­nos, de par­ti­ci­par na cam­pa­nha elei­to­ral pa­ra apoi­ar ou­tro can­di­da­to. “No su­pre­mo, o ex-pre­si­den­te fi­ca sem mui­ta al­ter­na­ti­va. e mes­mo que os mi­nis­tros jul­gas­sem os re­cur­sos, a ten­dên­cia é que não ha­ja con­di­ções pa­ra ele con­cor­rer a elei­ção”, ana­li­sou o ad­vo­ga­do cri­mi­na­lis­ta Mi­guel Pe­rei­ra Ne­to. em abril, qu­an­do o ple­ná­rio da Cor­te jul­gou um pe­di­do de ha­be­as cor­pus de Lu­la, a vo­ta­ção aca­bou em 6 a 5 con­tra ele. Na oca­sião, o que en­trou in­di­re­ta­men­te em pau­ta foi a pos­si­bi­li­da­de de que um con­de­na­do em se­gun­da ins­tân­cia já pas­sas­se a cum­prir pe­na, mes­mo an­tes da con­clu­são do jul­ga­men­to de to­dos os seus re­cur­sos. o ex-pre­si­den­te foi con­de­na­do a 12 anos e um mês de pri­são pe­los cri­mes de cor­rup­ção e la­va­gem de di­nhei­ro. ele é acu­sa­do de ter re­ce­bi­do da em­prei­tei­ra oas um apar­ta­men­to tri­plex no gua­ru­já (sp) co­mo van­ta­gem in­de­vi­da. A em­pre­sa, umas das prin­ci­pais in­ves­ti­ga­das na ope­ra­ção La­va Ja­to, diz ter se en­vol­vi­do em um es­que­ma de cor­rup­ção que lhe ren­deu três con­tra­tos com a Pe­tro­bras. en­tre os di­as 4 e 10 de maio, os mi­nis­tros que com­põem a se­gun­da Tur­ma jul­ga­ram a li­mi­nar de um re­cur­so cha­ma­do de re­vi­são cri­mi­nal. os ad­vo­ga­dos do pe­tis­ta en­ten­de­ram que, co­mo ele já cum­pre pe­na há um mês mes­mo o ca­so não ten­do si­do jul­ga­do em to­das as ins­tân­ci­as, era pos­sí­vel apon­tar in­con­sis­tên­ci­as no pro­ces­so ca­pa­zes de li­ber­tá-lo. Até a con­clu­são des­se tex­to, os cin­co mi­nis­tros da tur­ma dis­cor­da­ram dos ar­gu­men­tos dos de­fen­so­res e ne­ga­ram o pe­di­do de li­ber­ta­ção de Lu­la. vo­ta­ram as­sim os mi­nis­tros ed­son Fa­chin, di­as Tof­fo­li, Ri­car­do Lewan­dows­ki, Cel­so de Mel­lo e gil­mar Men­des.

Mes­mo com as se­gui­das der­ro­tas, os ad­vo­ga­dos de Lu­la di­zem que con­ti­nu­a­rão a lu­ta, con­for­me re­la­tou um des­ses de­fen­so­res, se­púl­ve­da Per­ten­ce, ao jor­nal o es­ta­do de s. Pau­lo. As al­ter­na­ti­vas que res­ta­ri­am ao ex-pre­si­den­te se­ri­am, en­tão, es­ses dois re­cur­sos e ou­tro pe­di­do de ha­be­as cor­pus que po­de ser apre­sen­ta­do a qual­quer mo­men­to, des­de que con­te­nha ar­gu­men­tos dis­tin­tos do que já foi der­ro­ta­do. “da mes­ma for­ma que, no pas­sa­do re­cen­te, mi­nis­tros mu­da­ram opi­niões, é pos­sí­vel que ago­ra eles po­dem al­te­rar de no­vo. Na­da im­pe­de que ha­ja uma al­te­ra­ção de en­ten­di­men­to”, pon­de­rou o ad­vo­ga­do cri­mi­na­lis­ta daniel Burg.

en­quan­to a si­tu­a­ção ju­rí­di­ca de Lu­la não che­ga a um pon­to fi­nal, o PT man­tém sua can­di­da­tu­ra à pre­si­dên­cia. os di­ri­gen­tes ale­gam que ele é um pre­so po­lí­ti­co e, ao me­nos ofi­ci­al­men­te, não dis­cu­tem ou­tro no­me pa­ra a su­ces­são. Nos bastidores, con­tu­do, o ex-pre­fei­to pau­lis­ta­no Fer­nan­do Had­dad e o ex-go­ver­na­dor bai­a­no Jacques Wag­ner, ar­ti­cu­lam­se com ou­tras for­ças de es­quer­da pa­ra de­fi­nir os ru­mos da le­gen­da na elei­ção de ou­tu­bro.

RI­CAR­DO STUCKERT

Pan­fle­ta­gem Lu­la Li­vre

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.