Pro­je­tos con­tra a vi­o­lên­cia se­xu­al in­fan­til não avan­ça

Brasil em Folhas - - Primeira Página -

Qua­tro anos de­pois do fim da co­mis­são Par­la­men­tar de inqué­ri­to (cpi) na câ­ma­ra que in­ves­ti­gou por dois anos de­nún­ci­as de tu­ris­mo se­xu­al e ex­plo­ra­ção se­xu­al de cri­an­ças e ado­les­cen­tes, o con­gres­so na­ci­o­nal não vo­tou ne­nhum dos pro­je­tos in­di­ca­dos no re­la­tó­rio fi­nal da cpi. Das tre­ze pro­po­si­ções nas­ci­das na co­mis­são, ape­nas três es­tão pron­tas para se­rem vo­ta­das em ple­ná­rio. o res­tan­te ain­da es­tá em fa­se de de­ba­te e aná­li­se das co­mis­sões te­má­ti­cas. En­tre as pro­pos­tas que aguar­dam apre­ci­a­ção dos de­pu­ta­dos, es­tá a que ti­pi­fi­ca co­mo cri­me “o es­tu­pro de vul­ne­rá­vel in­de­pen­den­te­men­te do con­sen­ti­men­to da ví­ti­ma ou des­ta já ter man­ti­do re­la­ções se­xu­ais an­te­ri­o­res”. Tam­bém aguar­da vo­ta­ção o pro­je­to que tra­ta do com­ba­te à ex­plo­ra­ção se­xu­al de cri­an­ças e ado­les­cen­tes em con­tex­tos de gran­des obras, co­mo cons­tru­ção de hi­dre­lé­tri­cas e ou­tros em­pre­en­di­men­tos que atra­em mui­tos ho­mens para áre­as com po­pu­la­ções vul­ne­rá­veis.

na lis­ta pen­den­te de vo­ta­ção, cons­tam ain­da pro­je­tos que pre­ve­em o fe­cha­men­to de bo­a­tes e ca­sas de es­pe­tá­cu­lo que não te­nham do­cu­men­ta­ção ade­qua­da, a cri­a­ção de um ban­co de Dna es­pe­cí­fi­co para cri­mes con­tra a dig­ni­da­de se­xu­al de cri­an­ças e ado­les­cen­tes, além da de­fi­ni­ção de pro­mo­ção ou fa­ci­li­ta­ção de trá­fi­co de cri­an­ças co­mo cri­me pas­sí­vel de re­clu­são.

de­nún­ci­as

o re­la­tó­rio mais re­cen­te da ou­vi­do­ria do Mi­nis­té­rio dos Di­rei­tos Hu­ma­nos mos­tra que as vi­o­la­ções con­tra cri­an­ças e ado­les­cen­tes li­de­ram a lis­ta de de­nún­ci­as re­gis­tra­das no Dis­que 100 em 2017. E um es­tu­do pre­li­mi­nar do ins­ti­tu­to de Pes­qui­sa Econô­mi­ca apli­ca­da (ipea) apon­ta que 70% das ví­ti­mas de es­tu­pro são cri­an­ças e ado­les­cen­tes.

o con­gres­so na­ci­o­nal tem mais de 4 mil pro­po­si­ções que tra­tam de di­rei­tos das cri­an­ças e dos ado­les­cen­tes e são mo­ni­to­ra­das pe­lo pro­gra­ma da agen­da le­gis­la­ti­va da Fun­da­ção abrinq. Des­se to­tal, mais de 90 es­tão di­re­ta­men­te re­la­ci­o­na­das à ques­tão da vi­o­lên­cia se­xu­al in­fan­til.

Mui­tas das pro­pos­tas nas­ce­ram de po­lê­mi­cas que ga­nha­ram re­per­cus­são na­ci­o­nal, co­mo de­nún­ci­as de abu­so de cri­an­ças em clu­bes es­por­ti­vos. a di­vul­ga­ção re­cen­te pe­la im­pren­sa de ca­sos en­vol­ven­do atle­tas cha­mou a aten­ção para o Pro­je­to de lei 8038, de 2014, que es­ta­be­le­ce al­gu­mas con­di­ções para es­co­las de for­ma­ção es­por­ti­va des­ti­na­das a cri­an­ças e ado­les­cen­tes.

o pro­je­to pro­põe que as es­co­li­nhas se­jam ca­das­tra­das nos con­se­lhos tu­te­la­res dos mu­ni­cí­pi­os, que de­ve­rão ter a res­pon­sa­bi­li­da­de com­par­ti­lha­da com as fe­de­ra­ções es­por­ti­vas de mo­ni­to­rar o tra­ba­lho das es­co­las. o pro­je­to pre­vê ain­da que o es­ta­be­le­ci­men­to de­ve­rá ter su­as ati­vi­da­des sus­pen­sas em ca­so de abu­so ou maus-tra­tos con­tra cri­an­ças ocor­ri­dos no lo­cal de trei­na­men­to.

“É im­por­tan­te tam­bém que se es­ta­be­le­çam os efe­ti­vos me­ca­nis­mos de fis­ca­li­za­ção da atu­a­ção des­sas es­co­li­nhas de trei­na­men­to es­por­ti­vo de cri­an­ça e ado­les­cen­te para que a vi­o­la­ção de fa­to não acon­te­ça, ou se al­gu­ma ir­re­gu­la­ri­da­de es­ti­ver sen­do co­lo­ca­da em prá­ti­ca, que is­so se­ja per­ce­bi­do e que as de­nún­ci­as pos­sam ser in­ves­ti­ga­das a ter­mo. E que a gen­te não pre­ci­se de tem­pos em tem­pos pas­sar por es­ses pro­ces­sos pú­bli­cos de de- nún­ci­as co­le­ti­vas, por­que a le­gis­la­ção é per­mis­si­va, do pon­to de vis­ta da atu­a­ção com cri­an­ça e ado­les­cen­te”, des­ta­ca Mai­tê gau­to, lí­der de po­lí­ti­cas pú­bli­cas da Fun­da­ção abrinq.

Fis­ca­li­za­ção

Para a fun­da­ção, mui­tas pro­po­si­ções do le­gis­la­ti­vo ain­da pre­ci­sam ser atu­a­li­za­das para não re­pe­tir o que já exis­te na le­gis­la­ção bra­si­lei­ra e não é cum­pri­do. Mai­tê ci­ta co­mo exem­plo o pro­je­to de lei 8039/2014, que es­tá na lis­ta das pro­pos­tas da cpi de Ex­plo­ra­ção se­xu­al. o pro­je­to pre­vê a sus­pen­são do fun­ci­o­na­men­to dos pos­tos de com­bus­tí­vel on­de for iden­ti­fi­ca­da a prá­ti­ca de ex­plo­ra­ção

se­xu­al, me­di­da já pre­vis­ta no Es­ta­tu­to da cri­an­ça e do ado­les­cen­te.

“as ins­ti­tui­ções que fis­ca­li­zam pre­ci­sam dis­por dos re­cur­sos ne­ces­sá­ri­os pra que es­sa fis­ca­li­za­ção se­ja efe­ti­va. En­tão, mui­tas ve­zes a so­lu­ção es­tá mui­to mais em for­ta­le­cer a ca­pa­ci­da­de ins­ti­tu­ci­o­nal dos ór­gãos de fis­ca­li­za­ção do que fa­zer uma pro­po­si­ção le­gis­la­ti­va que vai ape­nas re­for­çar aqui­lo que a lei já pre­vê, que é a sus­pen­são da ati­vi­da­de de qual­quer es­ta­be­le­ci­men­to on­de se­ja iden­ti­fi­ca­da a prá­ti­ca de ex­plo­ra­ção se­xu­al de cri­an­ça e ado­les­cen­te”, es­cla­re­ce Mai­tê gau­to. a pes­qui­sa­do­ra ex­pli­ca ain­da que mui­tas pro­po­si­ções são bem-in­ten- ci­o­na­das, mas ao lon­go do pro­ces­so le­gis­la­ti­vo so­frem al­te­ra­ções que po­dem com­pro­me­ter o ob­je­ti­vo fi­nal de ga­ran­tia de di­rei­tos e pro­mo­ver re­tro­ces­so. Foi o que ocor­reu com o pro­je­to de lei que nas­ceu da re­per­cus­são do es­tu­pro co­le­ti­vo de uma ado­les­cen­te no Rio de Ja­nei­ro. o fa­to mo­ti­vou a rá­pi­da ela­bo­ra­ção e tra­mi­ta­ção de um pro­je­to da se­na­do­ra Va­nes­sa graz­zi­o­tin (Pc­do­bam) para ti­pi­fi­car o es­tu­pro co­le­ti­vo co­mo cri­me.

con­tu­do, quan­do che­gou na câ­ma­ra, a pro­pos­ta, ape­sar de con­si­de­ra­da po­si­ti­va pe­los ati­vis­tas, so­freu uma mo­di­fi­ca­ção que pre­o­cu­pou a re­de de pro­te­ção dos di­rei­tos da cri­an­ça e do ado­les­cen­te. o subs­ti­tu­ti­vo pre­via uma re­du­ção da pe­na para o es­tu­pro, in­clu­si­ve de vul­ne­rá­vel (cri­an­ças até 14 anos de ida­de), le­van­do em con­si­de­ra­ção a in­ten­si­da­de do do­lo e que há di­fe­ren­tes ti­pos de da­nos.

“É um ra­ci­o­cí­nio bas­tan­te pre­ju­di­ci­al do pon­to de vis­ta da cri­an­ça, por­que vo­cê não tem co­mo de fa­to quan­ti­fi­car qual é o da­no que uma vi­o­lên­cia se­xu­al em uma cri­an­ça de seis anos de ida­de, por exem­plo, vai ter tan­to na­que­le mo­men­to quan­to ao lon­go da vi­da. En­tão, ao dis­cu­tir a ve­lo­ci­da­de da tra­mi­ta­ção a gen­te pre­ci­sa olhar ca­so a ca­so, por­que exis­tem ca­sos em que é me­lhor que a pro­po­si­ção não vá adi­an­te, por­que não vai pro­mo­ver ne­nhum pro­gres­so do pon­to de vis­ta do apri­mo­ra­men­to do mar­co le­gal”, acres­cen­tou.

In­ves­ti­men­to

Uma das ques­tões mais de­ba­ti­das na câ­ma­ra du­ran­te a cpi da Ex­plo­ra­ção se­xu­al, re­a­li­za­da no con­tex­to da pre­pa­ra­ção do Bra­sil para se­di­ar a co­pa do Mun­do, foi a ne­ces­si­da­de de au­men­to do in­ves­ti­men­to em ações de com­ba­te à ex­plo­ra­ção se­xu­al in­fan­til. is­so cons­tou do re­la­tó­rio fi­nal.

le­van­ta­men­to fei­to pe­lo ins­ti­tu­to de Es­tu­dos so­ci­o­e­conô­mi­cos (inesc) mos­tra que o or­ça­men­to do ca­nal de de­nún­ci­as Dis­que 100 re­ce­beu um cor­te de 49,5% em 2017, em re­la­ção ao ano an­te­ri­or. a pes­qui­sa do ins­ti­tu­to tam­bém re­ve­la que o mon­tan­te do or­ça­men­to pú­bli­co fe­de­ral des­ti­na­do a pro­gra­mas de de­fe­sa dos di­rei­tos da cri­an­ça e do ado­les­cen­te vem cain­do nos úl­ti­mos anos. ain­da se­gun­do o inesc, em 2017, a po­lí­ti­ca de pro­te­ção da in­fân­cia pa­gou R$ 8,3 mi­lhões, re­cur­sos que fo­ram des­ti­na­dos em sua to­ta­li­da­de para a cons­tru­ção, re­for­ma, am­pli­a­ção e equi­pa­gem de uni­da­des de aten­di­men­to.

“É im­por­tan­te olhar a do­ta­ção ini­ci­al do que foi apro­va­do co­mo or­ça­men­to e o que de fa­to foi em­pe­nha­do. Por­que, co­mo o nos­so or­ça­men­to não é im­po­si­ti­vo, é ape­nas de pla­ne­ja­men­to, o go­ver­no diz que vai gas­tar tan­to, mas não sig­ni­fi­ca que no fim do ano ele vai ter in­ves­ti­do to­do o re­cur­so. E é nes­sa con­ta on­de a gen­te per­ce­be a re­du­ção do in­ves­ti­men­to”, res­sal­ta Mai­tê gau­to. co­mo exem­plo, a es­pe­ci­a­lis­ta ci­ta o pro­gra­ma de en­fren­ta­men­to das vi­o­lên­ci­as con­tra cri­an­ça e ado­les­cen­te, co­or­de­na­do pe­lo Mi­nis­té­rio de Di­rei­tos Hu­ma­nos. no iní­cio des­te ano, a pas­ta ti­nha pre­vis­to um pou­co mais de R$ 3,5 mi­lhões de do­ta­ção ini­ci­al e exe­cu­tou R$ 195 mil, se­gun­do da­dos do sis­te­ma in­te­gra­do de Pla­ne­ja­men­to e or­ça­men­to do go­ver­no fe­de­ral. a pes­qui­sa­do­ra aler­ta ain­da que uma aná­li­se pre­li­mi­nar do or­ça­men­to per­mi­te cons­ta­tar que o mai­or vo­lu­me de in­ves­ti­men­tos tem si­do fei­to em prol de ações re­fe­ren­tes à vi­o­lên­cia co­me­ti­da por ado­les­cen­tes em con­fli­to com a lei e não para pre­ve­nir fu­tu­ras agres­sões. Mai­tê in­for­mou que a Fun­da­ção abrinq es­tá ela­bo­ran­do um le­van­ta­men­to de­ta­lha­do da exe­cu­ção or­ça­men­tá­ria dos úl­ti­mos três anos para iden­ti­fi­car o mon­tan­te des­ti­na­do e pa­go a ações de de­fe­sa dos di­rei­tos da in­fân­cia e da ado­les­cên­cia. o re­la­tó­rio de­ve ser lan­ça­do em agos­to des­te ano.

o Mi­nis­té­rio dos Di­rei­tos Hu­ma­nos apre­sen­tou nú­me­ros di­fe­ren­tes dos ci­ta­dos pe­lo inesc. se­gun­do a pas­ta, o or­ça­men­to des­ti­na­do ao Dis­que 100 su­biu de R$ 22,6 mi­lhões, em 2016, para R$ 26,4 mi­lhões no ano pas­sa­do.

o mi­nis­té­rio in­for­mou ain­da que o Pro­gra­ma de Pro­te­ção a cri­an­ças e ado­les­cen­tes ame­a­ça­dos de Mor­te (Pp­ca­am), que é exe­cu­ta­do em par­ce­ria com go­ver­nos es­ta­du­ais e or­ga­ni­za­ções não go­ver­na­men­tais, cres­ceu de R$ 7,7 mi­lhões em 2016, para R$ 9,7 mi­lhões, em 2017, e sal­tou para R$ 14,5 mi­lhões, em 2018. atu­al­men­te, o pro­gra­ma es­tá pre­sen­te em 13 es­ta­dos: Bahia, ce­a­rá, Dis­tri­to Fe­de­ral, Es­pí­ri­to san­to, Ma­ra­nhão, Mi­nas ge­rais, Pa­rá, Pa­raí­ba, Per­nam­bu­co, Pa­ra­ná, Rio de Ja­nei­ro, Rio gran­de do sul e são Pau­lo. nos es­ta­dos que não pos­su­em pro­gra­ma lo­cal, o aten­di­men­to é pres­ta­do pe­lo nú­cleo Téc­ni­co Fe­de­ral. Em 2017, o Pp­ca­am pro­te­geu 1.170 pes­so­as, sen­do 473 cri­an­ças e ado­les­cen­tes e 697 fa­mi­li­a­res.

Esée­ci­a­li­sías co­bram fis­ca­li­za­ção e mais in­ve­síi­me­nío

Agên­cia Bra­sil - EBC

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.