ENCONTRADO CASAL De­sa­pa­re­ci­do HÁ 75 ANOS

Brasil em Folhas - - Primeira Página -

Po­de­ria ser um ro­man­ce noir de Jo Nesbø, só que am­bi­en­ta­do na Suí­ça, ou uma aven­tu­ra do de­te­ti­ve ita­li­a­no Roc­co Schi­a­vo­ne, mas é uma his­tó­ria re­al. Os res­tos con­ge­la­dos de um casal suí­ço que de­sa­pa­re­ceu há 75 anos nos Al­pes fo­ram en­con­tra­dos em uma ge­lei­ra, se­gun­do in­for­mou a im­pren­sa lo­cal.

Mar­ce­lin e Fran­ci­ne Du­mou­lin, cu­jos ca­dá­ve­res fo­ram des­co­ber­tos em per­fei­to es­ta­do de con­ser­va­ção e ves­ti­dos com rou­pas da Se­gun­da Guer­ra Mun­di­al, de­sa­pa­re­ce­ram em 15 de agos­to de 1942 qu­an­do saí­ram pa­ra or­de­nhar su­as va­cas em uma pra­da­ria do can­tão de Va­lais. Des­de aque­le dia, não fo­ram mais vis­tos. “Pas­sa­mos nos­sas vi­das pro­cu­ran­do por eles sem pa­rar. Pen­sá­va­mos que um dia po­de­ría­mos dar a eles o fu­ne­ral que me­re­ci­am”, dis­se Mar­ce­li­ne Udry-du­mou­lin, de 79 anos, a ca­çu­la dos se­te fi­lhos do casal de­sa­pa­re­ci­do, ao jor­nal Le Ma­tin, da Lau­san­ne. “De­pois de 75 anos de es­pe­ra, es­sas no­tí­ci­as me de­ram paz”, afir­mou.

No mo­men­to do de­sa­pa­re­ci­men­to, Mar­ce­lin ti­nha 40 anos e tra­ba­lha­va co­mo sa­pa­tei­ro e Fran­ci­ne, 37, era pro­fes­so­ra. “Era a pri­mei­ra vez que mi­nha mãe acom­pa­nha­va meu pai por­que sem­pre es­ta­va grá­vi­da e o ter­re­no não era se­gu­ro”, con­ta a fi­lha. Dois me­ses de­pois da mis­te­ri­o­sa au­sên­cia, as au­to­ri­da­des se­pa­ra­ram os ir­mãos (cin­co ho­mens e du­as mu­lhe­res) que fo­ram pa­rar em la­res di­fe­ren­tes, per­den­do o con­ta­to en­tre si, mas nun­ca dei­xa­ram de pro­cu­rar seus pais. “Ti­ve a sor­te de fi­car com mi­nha tia. Ape­sar de per­ma­ne­cer­mos na re­gião, os ir­mãos se afas­ta­ram”.

Em no­ta, a po­lí­cia do can­tão de Va­lais in­for­mou nes­ta ter­ça-fei­ra que os dois cor­pos, que por­ta­vam do­cu­men­tos de iden­ti­da­de, fo­ram des­co­ber­tos na ge­lei­ra de Tsan­fleu­ron, aci­ma da es­ta­ção de Di­a­ble­rets, a 2.615 me­tros de al­ti­tu­de, por um tra­ba­lha­dor do te­le­fé­ri­co Gla­ci­er 300. Os res­tos es­ta­vam ocul­tos em um bu­ra­co no ge­lo. Se­rão fei­tas au­tóp­si­as e aná­li­ses de DNA pa­ra con­fir­mar as iden­ti­da­des, tam­bém se­rão exa­mi­na­dos um li­vro, uma mo­chi­la e um re­ló­gio

en­con­tra­dos nas ime­di­a­ções. “Os cor­pos es­ta­vam mui­to pró­xi­mos um do ou­tro. Eram um ho­mem e uma mu­lher ves­ti­dos co­mo na II Guer­ra Mun­di­al”, dis­se o di­re­tor do Gla­ci­er 3000, Ber­nhard Ts­chan­nen, ao jor­nal Tri­bu­ne de Genè­ve . “Es­ta­vam per­fei­ta­men­te con­ser­va­dos e seus per­ten­ces es­ta­vam in­tac­tos. Acre­di­ta­mos que caí­ram nu­ma fen­da e ali per­ma­ne­ce­ram du­ran­te dé­ca­das até que a ge­lei­ra di­mi­nuiu e de­vol­veu seus cor­pos”, dis­se.

Se­gun­do as au­to­ri­da­des, os Du­mo­lin fa­zi­am par­te da lis­ta das 280 pes­so­as de­sa­pa­re­ci­das em mon­ta- nhas ou ri­os do can­tão de Va­lais des­de 1925. Bet­ti­na Sch­rag, le­gis­ta-che­fe do can­tão, dis­se à rá­dio pú­bli­ca suí­ça RTS que de­ve ha­ver mais des­co­ber­tas des­se ti­po, “da­da a atu­al di­mi­nui­ção das ge­lei­ras”. En­quan­to a ne­ve es­pe­ra pa­ra re­ve­lar seus se­gre­dos, a fi­lha dos Du­mou­lin, diz que se ves­ti­rá de bran­co no fu­ne­ral. “É a cor da es­pe­ran­ça que nun­ca per­di”.

SRF/SWISSINFO.CH

Mar­ce­lin e Fran­ci­ne Du­mou­lin de­sa­pa­re­ce eram en­quan­to che­ca­vam su­as va­cas nos Al­pes Suí­ços em agos­to de 1942.

SRF/SWISSINFO.CH

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.