Mi­li­ta­res che­gam ao 7 de Se­tem­bro com pres­tí­gio

Brasil em Folhas - - Primeira Página -

Des­de a vol­ta de um pre­si­den­te ci­vil ao po­der, em 1985, os mi­li­ta­res não che­ga­vam a um 7 de se­tem­bro tão for­tes e pres­ti­gi­a­dos co­mo ago­ra. is­so a par­tir de qual­quer ava­li­a­ção. Do pon­to de vis­ta or­ça­men­tá­rio, por exem­plo, o mi­nis­té­rio da De­fe­sa — co­man­da­do por um ge­ne­ral pe­la pri­mei­ra vez des­de a cri­a­ção, em 1999 — ocu­pa um dos pri­mei­ros lu­ga­res nos pa­ga­men­tos re­a­li­za­dos no primeiro se­mes­tre des­te ano. os pro­je­tos es­tra­té­gi­cos, por mais que apre­sen­tem al­gum atra­so, são man­ti­dos co­mo pri­o­ri­da­de na es­pla­na­da. se a aná­li­se for fei­ta a par­tir de mis­sões go­ver­na­men­tais, a in­ter­ven­ção fe­de­ral no rio de Ja­nei­ro e as ope­ra­ções hu­ma­ni­tá­ri­as e de se­gu­ran­ça na fron­tei­ra em ro­rai­ma, mes­mo al­vos de crí­ti­cas so­bre a efi­ci­ên­cia, mos­tram a de­pen­dên­cia do governo no tra­ba­lho do exér­ci­to. os ín­di­ces da apro­va­ção das for­ças ar­ma­das, por sua vez, se man­têm em al­ta.

a par­tir de cru­za­men­to de da­dos or­ça­men­tá­ri­os e en­tre­vis­tas com aca­dê­mi­cos e po­lí­ti­cos, o cor­reio mon­tou um qua­dro so­bre o po­der dos mi­li­ta­res na de­mo­cra­cia. a pas­ta da De­fe­sa es­tá em se­gun­do lu­gar nos in­ves­ti­men­tos pa­gos en­tre ja­nei­ro e ju­nho des­te ano, com r$ 3,9 bi­lhões, ul­tra­pas­san­do, in­clu­si­ve, os nú­me­ros do mi­nis­té­rio da saú­de, com r$ 3,8 bi­lhões, se­gun­do da­dos pro­du­zi­dos pe­la as­so­ci­a­ção con­tas aber­tas a pe­di­do da re­por­ta­gem. “a ex­pli­ca­ção es­tá no pro­gra­ma de cons­tru­ção de cor­ve­tas classe ta­man­da­ré”, dis­se o se­cre­tá­rio-ge­ral Gil cas­tel­lo Branco. ape­nas pa­ra os na­vi­os fo­ram de­sem­bol­sa­dos r$ 1,6 bi­lhão. No ran­king ge­ral de in­ves­ti­men­tos, a De­fe­sa per­deu ape­nas pa­ra o mi­nis­té­rio dos trans­por­tes.

“os da­dos mos­tram que, ape­sar da cri­se en­fren­ta­da pe­lo país, os mi­li­ta­res es­tão em al­ta, ne­nhum pre­si­den­te quer en­fren­tar”, dis­se cas­tel­lo Branco. o pró­prio pro­je­to ini­ci­al da re­for­ma da Pre­vi­dên­cia pre­pa­ra­do pe­lo governo mi­chel temer — e ho­je es­que­ci­do pe­lo con­gres­so — pre­ser­vou os in­te­gran­tes das for­ças ar­ma­das. en­quan­to a úl­ti­ma par­ce­la do re­a­jus­te dos ci­vis foi adi­a­da por me­di­da pro­vi­só­ria pa­ra 2020, o pes­so­al da ca­ser­na con­se­guiu man­ter os va­lo­res. “a ques­tão não é ter re­ceio dos mi­li­ta­res, mas en­ten­der a im­por­tân­cia de um tra­ba­lho es­tra­té­gi­co”, afir­ma um in­te­gran­te do al­to-co­man­do das for­ças ar­ma­das. além das mis­sões no rio e em rondô­nia, os mi­li­ta­res fo­ram so­li­ci­ta­dos em Natal, du­ran­te a gre­ve da Po­lí­cia militar, em ja­nei­ro, e na gre­ve dos ca­mi­nho­nei­ros, em maio.

ES­TRA­TÉ­GIA - os pro­je­tos es­tra­té­gi­cos das três for­ças fo­ram man­ti­dos, mes­mo com atra­so. Na ma­ri­nha, o sub­ma­ri­no nu- cle­ar; na ae­ro­náu­ti­ca, os ca­ças Gri­pen e o Kc 390; e no exér­ci­to, o apa­re­lha­men­to da de­fe­sa ci­ber­né­ti­ca e do sis­te­ma in­te­gra­do de mo­ni­to­ra­men­to de fron­tei­ras (sis­fron). a um mês das elei­ções, 54 in­te­gran­tes re­for­ma­dos do exér­ci­to dis­pu­tam uma va­ga no con­gres­so, in­cluin­do o ex-ca­pi­tão Jair Bol­so­na­ro, es­fa­que­a­do on­tem em Juiz de fora (mg).

“a disputa po­lí­ti­ca de can­di­da­tos mi­li­ta­res é do jo­go de­mo­crá­ti­co. mas é im­por­tan­te lem­brar que to­dos os avan­ços que eles ti­ve­ram em re­la­ção a or­ça­men­to e pro­je­tos ocor­reu nos úl­ti­mos go- ver­nos. e eles sem­pre atu­a­ram de for­ma in­de­pen­den­te, fos­se qual fos­se o governo”, diz arthur trindade, so­ció­lo­go e pro­fes­sor da Uni­ver­si­da­de de Bra­sí­lia (UNB). trindade enu­me­ra tam­bém a par­ti­ci­pa­ção no Hai­ti e na se­gu­ran­ça das olim­pía­das. “eles es­tão no me­lhor mo­men­to. a con­tra­di­ção é que, ao bus­car um la­do na po­lí­ti­ca, po­dem cor­rer ris­cos em re­la­ção à in­de­pen­dên­cia”, afir­ma.

Pro­cu­ra­da, a ma­ri­nha afir­mou que o “pro­je­to das cor­ve­tas classe ta­man­da­ré” não in­flu­en­ci­ou no or­ça­men­to, “pois ain­da não se tem a de­ci­são fi­nal e um con­tra­to for­ma­li­za­do”.

MAR­CE­LO CAMARGO/AGÊN­CIA BRA­SIL

Pre­pa­ra­ti­vos fi­nais pa­ra o des­fi­le de 7 de Se­tem­bro na Es­pla­na­da

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.