Trump: “Não per­mi­ti­rei que os EUA vi­rem a Venezuela”

Brasil em Folhas - - Primeira Página -

As di­vi­sões in­ter­nas en­tre os democratas es­tão se tor­nan­do um no­vo ar­gu­men­to po­lí­ti­co pa­ra Do­nald trump, nu­ma cam­pa­nha elei­to­ral de al­ta tensão, na qual den­tro de 40 di­as es­ta­rá em jo­go o fu­tu­ro da sua pre­si­dên­cia. o presidente dos es­ta­dos Uni­dos es­tá vi­a­jan­do aos ter­re­nos mais dis­pu­ta­dos pa­ra ten­tar es­ti­mu­lar o elei­to­ra­do re­pu­bli­ca­no. seu no­vo ar­gu­men­to de cam­pa­nha, apre­sen­ta­do na quin­ta-fei­ra em las Ve­gas, Ne­va­da, se vol­ta con­tra a cor­ren­te es­quer­dis­ta na Par­ti­da De­mo­cra­ta. trump cha­mou os democratas de “so­ci­a­lis­tas ra­di­cais” e “fa­ná­ti­cos” e dis­se que “sua po­lí­ti­ca é lou­ca e pe­ri­go­sa”. “Não dei­xa­rei que os es­ta­dos Uni­dos vi­rem a pró­xi­ma a Venezuela”, che­gou a di­zer. trump foi a las Ve­gas pa­ra apoi­ar os can­di­da­tos re­pu­bli­ca­nos às pró­xi­mas elei­ções le­gis­la­ti­vas, em es­pe­ci­al o se­na­dor De­an Hel­ler, um dos mais fra­gi­li­za­do, se não o mais, en­tre os re­pu­bli­ca­nos que dis­pu­tam a re­e­lei­ção em 6 de novembro. Hel­ler é o úni­co se­na­dor re­pu­bli­ca­no que com­pe­te num ven­ci­do por Hil­lary clin­ton em 2016. o Par­ti­do re­pu­bli­ca­no tem uma mai­o­ria mí­ni­ma no se­na­do, que mu­da­ria de mãos se os democratas ti­ra­rem du­as va­gas dos ri­vais e con­fir­ma­rem to­dos os seus atu­ais as­sen­tos. a va­ga de Hel­ler é o elo mais fra­co na ba­ta­lha pe­lo con­tro­le do se­na­do.

“É pre­ci­so vo­tar nas elei­ções le­gis­la­ti­vas. Não se­jam com­pla­cen­tes”, dis­se trump a uma au­di­ên­cia de fãs no cen­tro de con­ven­ções de las Ve­gas. o prin­ci­pal ris­co pa­ra os re­pu­bli­ca­nos é a apa­ren­te gran­de par­ti­ci­pa­ção de­mo­cra­ta an­te­vis­ta nas pes­qui­sas, e que es­tá fa­zen­do os ins­ti­tu­tos da­rem co­mo em­pa­ta­dos ou du­vi­do­sos as­sen­tos par­la­men­ta­res que não de­ve­ri­am es­tar em ques­tão. os democratas pre­ci­sam am­pli­ar sua ban­ca­da em 23 de­pu­ta­dos pas­sa con­tro­lar a câ­ma­ra de re­pre­sen­tan­tes (de­pu­ta­dos) e es­tran­gu­lar a pre­si­dên­cia de trump. “se ti­ver­mos mais re­pu­bli­ca­nos (no con­gres­so) con­se­gui­re­mos tu­do o que qui­ser­mos”, dis­se trump.

Num dis­cur­so em que vol­tou a se van­glo­ri­ar da vi­tó­ria de dois anos atrás, tor­nou a ata­car Hil­lary clin­ton e a de­fen­der a cons­tru­ção de um mu­ro na fron­tei­ra com o mé­xi­co. afir­mou tam­bém que os democratas que­rem um “so­ci­a­lis­mo radical” e “fron­tei­ras aber­tas”. “os democratas são re­féns dos fa­ná­ti­cos”, dis­se, re­fe­rin­do-se à on­da de can­di­da­tos que es­tão emer­gin­do das pri­má­ri­as com uma men­sa­gem mais de­ci­di­da­men­te de es­quer­da e que pe­dem mais agres­si­vi­da­de à li­de­ran­ça do par­ti­do em Washing­ton. trump se re­fe­riu à ad­ver­sá­ria de Hel­ler, Jacky ro­sen, co­mo Wacky Jacky (“Jacky ma­lu­ca”).

Num es­ta­do, Ne­va­da, e nu­ma ci­da­de, las Ve­gas, on­de a imi­gra­ção é a ver­da­dei­ra ba­se da eco­no­mia, trump apre­sen­tou seu dis­cur­so na­ti­vis­ta sem com­ple­xos. Dis­se que os democratas “que­rem dar ser­vi­ços so­ci­ais e saú­de aos es­tran­gei­ros ile­gais, pa­gos pe­los ame­ri­ca­nos”. “os democratas vão que­brar a re­de de se­gu­ran­ça so­ci­al dos ame­ri­ca­nos pe­la imi­gra­ção des­con­tro­la­da”, acres­cen­tou. trump pin­tou um pa­no­ra­ma em que os re­pu­bli­ca­nos de­fen­dem ser­vi­ços so­ci­ais pa­ra os nor­te-ame­ri­ca­nos, e os democratas, pa­ra os imi­gran­tes ir­re­gu­la­res.

ca­da pa­la­vra de trump nes­ta se­ma­na é exa­mi­na­da com lu­pa, não em cha­ve elei­to­ral, e sim pe­la si­tu­a­ção cri­a­da no se­na­do de­pois que seu in­di­ca­do pa­ra a su­pre­ma cor­te, o juiz Brett Ka­va­naugh, foi acu­sa­do de abu­so sexual quan­do era ado­les­cen­te. os re­pu­bli­ca­nos que­rem con­fir­mar Ka­va­naugh an­tes que o se­na­do en­tre em re­ces­so pa­ra as elei­ções. De­pois, tal­vez não te­nham os vo­tos su­fi­ci­en­tes. a con­fir­ma­ção de Ka­va­naugh é fun­da­men­tal pa­ra as­se­gu­rar a mai­o­ria di­rei­tis­ta no su­pre­mo, tal­vez du­ran­te dé­ca­das.

a acusação ao juiz, fei­ta por uma pro­fes­so­ra da ca­li­fór­nia, dei­xou os re­pu­bli­ca­nos num terreno pan­ta­no­so. Não que­rem ser vis­tos co­mo in­sen­sí­veis à de­nun­ci­an­te, e ao mes­mo tem­po ten­tam a to­do cus­to não des­car­ri­lar a con­fir­ma­ção. trump se mo­ve nes­se as­sun­to com iné­di­ta pru­dên­cia. “Brett Ka­va­naugh, e não vou men­ci­o­nar nin­guém mais, é uma das me­lho­res pes­so­as que se po­de ter o pri­vi­lé­gio de co­nhe­cer”, dis­se em las Ve­gas. “Gran­de in­te­lec­to, gran­de ca­va­lhei­ro, uma re­pu­ta­ção im­pe­cá­vel. Va­mos dei­xar que (a de­nún­cia) se de­sen­ro­le, e eu acre­di­to que vai sair tu­do bem”, acres­cen­tou. os re­pu­bli­ca­nos ten­tam ago­ra re­sol­ver o as­sun­to com um de­poi­men­to da de­nun­ci­an­te na se­gun­da-fei­ra ao se­na­do. ela ain­da não con­fir­mou pre­sen­ça.

Fo­tos Ofi­ci­ais Da Ca­sa Bran­ca Por Joy­ce N. Bogho­si­an

Ae­ro­por­to In­ter­na­ci­o­nal Mc­car­ran, em Las Ve­gas

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.