RENOVE AS ENERGIAS!

Tex­to Mo­ni­que Li­ma/co­la­bo­ra­do­ra | De­sign Ga­bri­e­la Be­gos­so/co­la­bo­ra­do­ra Dei­xe os ba­nhos mais re­la­xan­tes

Casa Arrumada - - Índice -

Dei­xe os ba­nhos mais re­la­xan­tes...............

Eli­mi­nar to­das as energias ne­ga­ti­vas após a ro­ti­na can­sa­ti­va é uma das par­tes mais gos­to­sas do dia. Mas a de­sor­ga­ni­za­ção do es­pa­ço aca­ba atra­pa­lhan­do es­se ri­tu­al. Por is­so, se­pa­ra­mos pro­je­tos pa­ra te au­xi­li­ar e ins­pi­rar a man­ter a or­ga­ni­za­ção do ba­nhei­ro!

Can­ti­nho con­for­tá­vel

A ar­qui­te­ta Elai­ne Fon­se­ca ga­ran­tiu acon­che­go ao de­sen­vol­ver um ba­nhei­ro que con­tem­pla so­fis­ti­ca­ção com to­ques rús­ti­cos. “Es­co­lhi uma lu­mi­ná­ria pen­den­te em ferro, tra­zen­do um pou­co de rus­ti­ci­da­de pa­ra o ba­nhei­ro. Tam­bém uti­li­zei a ma­dei­ra cla­ra, pre­fe­rên­ci­as de es­ti­lo da cli­en­te, o que o tor­nou úni­co e ex­clu­si­vo”, co­men­ta.

Har­mo­nia ple­na

Não so­bre­car­re­gar a área com aca­ba­men­tos e co­res que não har­mo­ni­zam en­tre si é a pri­mei­ra di­ca pa­ra ga­ran­tir que o ba­nhei­ro, mes­mo pe­que­no, nun­ca es­te­ja de­sor­ga­ni­za­do. “O pi­so e a pa­re­de são do mes­mo ma­te­ri­al, num tom be­ge, o que aju­da a con­fe­rir or­ga­ni­za­ção vi­su­al ao es­pa­ço”, ex­pli­ca a ar­qui­te­ta.

Sem­pre ar­ru­ma­do

Elai­ne afir­ma que, no ca­so de um ba­nhei­ro pe­que­no, um ar­má­rio so­bre a ban­ca­da é um gran­de ali­a­do pa­ra que a or­ga­ni­za­ção de um lo­cal se­ja man­ti­da. “Ele é su­per útil e evi­ta que a ban­ca­da fi­que cheia de ob­je­tos co­mo es­co­vas de ca­be­lo, es­co­vas de den­te, pas­ta, en­tre ou­tros”, con­ta.

Opos­tos se atra­em

Pa­ra a com­po­si­ção do ba­nhei­ro, o con­tras­te de co­res foi a prin­ci­pal fer­ra­men­ta uti­li­za­da pe­las ar­qui­te­tas Car­la Te­les Vaz e Ma­rí­lia Ser­ra, do escritório Ser­ra Vaz Ar­qui­te­tu­ra. En­quan­to o bran­co cum­pre a fun­ção de dei­xar o cô­mo­do com as­pec­to mai­or, mais or­ga­ni­za­do e lim­po, o azul agre­ga per­so­na­li­da­de e so­fis­ti­ca­ção ao es­pa­ço.

Bem ilu­mi­na­do

To­do o sis­te­ma de ilu­mi­na­ção foi fei­to em LED e tra­ba­lha­do pa­ra cum­prir as ne­ces­si­da­des dos mo­ra­do­res: “Usa­mos um pon­to de ilu­mi­na­ção na área da pia e va­so, e ou­tro no box. Já na ban­ca­da da pia, pon­tu­a­mos com ilu­mi­na­ção pa­ra ma­qui­a­gem, com dis­tân­cia ade­qua­da pa­ra não fa­zer som­bra no ros­to”.

Ar­má­rio ocul­to

Pa­ra oti­mi­zar a or­ga­ni­za­ção do cô­mo­do, as pro­fis­si­o­nais in­ves­ti­ram em um ar­má­rio di­fe­ren­te. “O ar­má­rio 'far­má­cia' pos­si­bi­li­ta vo­cê ter um es­to­que de itens que não pre­ci­sam fi­car vi­sí­veis, e na par­te vi­sí­vel, per­fu­mes e cre­mes. O es­pe­lho com fer­ra­gens ocul­tas pos­si­bi­li­ta es­sa brin­ca­dei­ra”, ar­gu­men­tam.

Pro­je­to 1: Elai­ne Fon­se­ca, Rio de Ja­nei­ro – RJ

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.