Flo­res x ar­ti­fi­ci­ais re­ais

Ve­ja as van­ta­gens e des­van­ta­gens de ca­da ti­po

Casa Linda - - Opções - Edi­ção de tex­to: Mariana Si­quei­ra/Co­la­bo­ra­do­ra | De­sign: Aman­da Marques/Co­la­bo­ra­do­ra

Flo­res são sem­pre uma boa ideia na de­co­ra­ção. Na­tu­rais ou sin­té­ti­cas, elas dei­xam qu­al­quer am­bi­en­te mais acon­che­gan­te, re­la­xan­te e alegre. Con­fi­ra, a se­guir, as prin­ci­pais di­fe­ren­ças en­tre es­ses dois ti­pos de flo­res e es­co­lha qual é o ide­al pa­ra a sua ca­sa.

Flo­res ar­ti­fi­ci­ais

A ma­nu­ten­ção das flo­res ar­ti­fi­ci­ais é bem mais sim­ples, já que elas não de­pen­dem de condições ide­ais de lu­mi­no­si­da­de nem de água pa­ra re­gar. Des­sa for­ma, po­dem ser uti­li­za­das em qu­al­quer lo­cal da ca­sa. No en­tan­to, elas pre­ci­sam ser es­co­lhi­das cui­da­do­sa­men­te pa­ra que a de­co­ra­ção não saia pre­ju­di­ca­da. De­pen­den­do do ma­te­ri­al, as flo­res acu­mu­lam mui­ta poeira e de­vem ser lim­pas com frequên­cia. Na mai­o­ria dos ca­sos, po­dem ser la­va­das ou es­co­va­das, mas se fo­rem mui­to frá­geis, pre­fi­ra lim­par com um pa­no úmi­do. Além da hi­gi­e­ni­za­ção, lem­bre-se de tro­car as flo­res lo­go que elas des­bo­ta­rem. Se vo­cê qui­ser acer­tar em cheio na de­co­ra­ção, es­co­lha flo­res ar­ti­fi­ci­ais com co­res se­me­lhan­tes às re­ais. Uma boa ideia é co­lo­cá­las em va­sos rús­ti­cos, acres­cen­tar cas­cas de ár­vo­res e tu­do o que pos­sa dei­xá-las com apa­rên­cia de na­tu­ral. Já que elas não têm odo­res, uma boa di­ca é bor­ri­far aro­ma­ti­za­do­res ou es­sên­ci­as so­bre as pé­ta­las. A gran­de van­ta­gem é que um va­so de­co­ra­ti­vo po­de cri­ar um lin­do efei­to pa­ra quem de­se­ja uti­li­zar as flo­res ar­ti­fi­ci­ais em qu­al­quer lo­cal da ca­sa, co­mo ba­nhei­ros e co­zi­nhas, por exem­plo.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.