Fu­ja do aper­to!

Com pla­ne­ja­men­to e cri­a­ti­vi­da­de, o lu­gar ficou mais es­pa­ço­so...........................................

Casa Linda - - Índice -

Cheia de es­ti­lo

Al­gu­mas so­lu­ções fo­ram pen­sa­das para manter a or­ga­ni­za­ção no lu­gar, co­mo, por exem­plo, a es­tan­te com com­par­ti­men­tos va­za­dos. Além de dar um charme especial à sa­la, ela ar­ma­ze­na ob­je­tos de de­co­ra­ção e evi­ta que os itens fi­quem es­pa­lha­dos pe­lo cô­mo­do. Da mes­ma forma, as pra­te­lei­ras ao la­do da te­le­vi­são tam­bém cum­prem es­se pro­pó­si­to.

Pa­re­ce mai­or

To­do o mo­bi­liá­rio foi pen­sa­do com ex­clu­si­vi­da­de para es­te lu­gar, com o objetivo de oti­mi­zar o es­pa­ço e aten­der às ne­ces­si­da­des da mo­ra­do­ra. “A se­le­ção de mó­veis con­tem­po­râ­ne­os se des­ta­ca pe­la es­té­ti­ca e pe­lo con­for­to”, co­men­ta Le­an­dro. A mar­ce­na­ria apro­vei­tou ao má­xi­mo a al­tu­ra e a li­ne­a­ri­da­de da sa­la, sempre com a pre­sen­ça das co­res bran­ca e cin­za mes­clan­do-se em la­ca fos­ca ou com bri­lho.

Co­res e tex­tu­ras

Um dos des­ta­ques do am­bi­en­te é a va­ri­a­ção de ma­te­ri­ais uti­li­za­dos, o que, se­gun­do o ar­qui­te­to, dei­xa a obra mui­to mais com­ple­xa. “O mais im­por­tan­te foi o ca­sa­men­to de todos eles, as nu­an­ces que fa­zem as va­ri­a­ções dos ma­te­ri­ais”, ex­pli­ca Le­an­dro. Os te­ci­dos do lo­cal fo­ram es­co­lhi­dos para com­por a pa­le­ta de co­res só­bri­as. Nas cor­ti­nas, foi uti­li­za­do li­nho – co­or­de­nan­do com as al­mo­fa­das, as­sim, a cor ro­sa do so­fá aca­bou se so­bres­sain­do.

Pro­je­to: Stu­dio Le­an­dro Neves, Rio de Janeiro – RJ

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.