Clás­si­co e ale­gre

Usar ma­dei­ra é uma forma ga­ran­ti­da de aque­cer a de­co­ra­ção...............................................

Casa Linda - - Índice - Fo­tos: Rô­mu­lo Fi­al­di­ni/Gabriel As­sad Tex­to: Ca­ro­li­ne Ro­xo/Co­la­bo­ra­do­ra e Ju­li­a­na Bor­ges De­sign: Ni­co­las Mes­si­as/Co­la­bo­ra­dor

A s du­as cozinhas de me­tra­gem re­du­zi­da fo­ram pro­je­ta­das por di­fe­ren­tes pro­fis­si­o­nais, po­rém, com ob­je­ti­vos em co­mum: trans­for­mar os es­pa­ços em can­ti­nhos bo­ni­tos e con­vi­da­ti­vos aos mo­ra­do­res, ide­ais para reu­niões em fa­mí­lia e en­con­tros com os ami­gos. Além dis­so, fo­ram pen­sa­das para ga­ran­ti­rem o má­xi­mo de fun­ci­o­na­li­da­de e pra­ti­ci­da­de pos­sí­vel. E as du­as pos­su­em um be­lo des­ta­que em co­mum: as ca­dei­ras em tons vi­bran­tes.

Co­res e re­ves­ti­men­tos

Nes­ta co­zi­nha de ape­nas 15m², feita pe­la ar­qui­te­ta Ta­nia Eus­ta­quio, a apos­ta foi em neu­tra­li­da­de e acon­che­go, usan­do a ma­dei­ra co­mo ba­se. E, para tra­zer des­con­tra­ção e jo­vi­a­li­da­de ao am­bi­en­te, a pro­fis­si­o­nal op­tou por azu­le­jos e ban­ca­das co­lo­ri­das. O pi­so em la­dri­lho hi­dráu­li­co tam­bém aju­dou a dei­xar o cô­mo­do com es­ti­lo rús­ti­co.

Am­bi­en­ta­ção

O de­se­jo dos do­nos do imó­vel era o de um es­pa­ço ar­tís­ti­co e in­ti­mis­ta. Para is­so, Ta­nia co­lo­cou um pen­den­te de luz aci­ma da me­sa de ma­dei­ra, que ga­ran­tiu uma cla­ri­da­de su­a­ve. No res­tan­te do cô­mo­do, as­sim co­mo em to­do o apar­ta­men­to, fo­ram uti­li­za­das lu­zes em­bu­ti­das, para uma ilu­mi­na­ção mais for­te.

Mul­ti­fun­ci­o­nal

Para or­ga­ni­zar todos os itens do ca­sal de mo­ra­do­res e ain­da ga­ran­tir um efei­to de­co­ra­ti­vo in­crí­vel, a ar­qui­te­ta usou por­tas de vi­dro no ar­má­rio superior, dei­xan­do as ta­ças e os co­pos à mos­tra. “A escolha do ar­má­rio com es­se ti­po de trans­pa­rên­cia não só traz le­ve­za ao es­pa­ço, co­mo tam­bém en­fa­ti­za o ca­rá­ter de­co­ra­ti­vo dos ob­je­tos ne­le ar­ma­ze­na­dos”, res­sal­ta Ta­nia.

No ni­cho, a pro­fis­si­o­nal co­lo­cou os equipamentos de co­zi­nha, co­mo tor­ra­dei­ra e for­no elé­tri­co

Jun­to e mis­tu­ra­do

“Der­ru­ba­mos a pa­re­de que se­pa­ra­va a co­zi­nha da sa­la e cri­a­mos a in­te­gra­ção com uma no­va ban­ca­da, que con­ta com fo­gão. Des­sa forma, os mo­ra­do­res po­dem co­zi­nhar enquanto con­ver­sam com os ami­gos”, co­men­ta Pris­ci­la Bol­dri­ni As­sad, ar­qui­te­ta e de­sig­ner de in­te­ri­o­res responsável pe­lo pro­je­to. Jun­tar am­bi­en­tes tam­bém é uma óti­ma ma­nei­ra de fa­zer com que o lo­cal pa­re­ça mai­or.

Escolha cer­ta

Na área da ban­ca­da da pia, Pris­ci­la usou azu­le­jos de me­trô na cor pre­ta co­la­dos so­bre o re­ves­ti­men­to original. “Na pa­re­de ao la­do da ban­ca­da, co­lo­ca­mos azu­le­jos bran­cos do mes­mo mo­de­lo, que fo­ram apli­ca­dos co­mo um gran­de pai­nel, cri­an­do a in­te­gra­ção per­fei­ta entre a sa­la de jan­tar e a co­zi­nha”, res­sal­ta.

Des­ta­que!

A ilu­mi­na­ção, feita to­tal­men­te de LED, tam­bém foi pen­sa­da es­tra­te­gi­ca­men­te pe­la pro­fis­si­o­nal. Para dar des­ta­que à me­sa de jan­tar, Pris­ci­la op­tou por um ras­go ilu­mi­na­do que, além de fun­ci­o­nal, dis­far­ça a di­fe­ren­ça de ní­vel entre a co­zi­nha e a sa­la.

Pro­je­to 1: Ta­nia Eus­ta­quio Ar­qui­te­tu­ra, São Paulo – SP

Além das co­res pre­do­mi­nan­tes no cô­mo­do, que fo­ram pre­to, bran­co e ma­dei­ra es­cu­ra, o ama­re­lo en­trou para dar um to­que de ale­gria ao lo­cal

Pro­je­to 2: Pris­ci­la Bol­dri­ni As­sad, Rio de Janeiro - RJ

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.