Go­ver­no fe­de­ral re­gis­tra pi­or re­sul­ta­do fis­cal pa­ra agos­to

Correio da Bahia - - Economia -

PI­OR QUE O ES­PE­RA­DO Em um mês de frus­tra­ção de re­cei­tas - que­da de 10% - e pa­ga­men­to da pri­mei­ra par­ce­la do 13º sa­lá­rio pa­ra apo­sen­ta­dos e pen­si­o­nis­tas, o Go­ver­no Cen­tral - Te­sou­ro Na­ci­o­nal, Ban­co Cen­tral e Pre­vi­dên­cia So­ci­al - re­gis­trou o pi­or dé­fi­cit pri­má­rio pa­ra agos­to dos úl­ti­mos 20 anos, com um sal­do ne­ga­ti­vo de R$ 20,345 bi­lhões. Só o rom­bo do INSS so­mou R$ 15,314 bi­lhões. O re­sul­ta­do foi pi­or do que o es­pe­ra­do, o que le­vou ana­lis­tas do mer­ca­do fi­nan­cei­ro a co­lo­car em xe­que a ca­pa­ci­da­de do go­ver­no de en­tre­gar a me­ta fis­cal des­te ano, de dé­fi­cit de R$ 170,5 bi­lhões. Em 12 me­ses, o dé­fi­cit já che­ga a R$ 178,9 bi­lhões, aci­ma da me­ta. Mas a se­cre­tá­ria do Te­sou­ro Na­ci­o­nal, Ana Pau­la Ves­co­vi, diz que is­so não an­te­ci­pa um des­cum­pri­men­to. Os cál­cu­los da equi­pe econô­mi­ca apon­tam pa­ra um re­sul­ta­do ne­ga­ti­vo de R$ 169,3 bi­lhões nes­te ano. No acu­mu­la­do dos oi­to pri­mei­ros me­ses do ano, o dé­fi­cit nas con­tas do go­ver­no fe­de­ral che­ga a R$ 71,418 bi­lhões, mas a ex­pec­ta­ti­va do Te­sou­ro é que, ape­nas en­tre se­tem­bro e de­zem­bro, o rom­bo au­men­te em mais R$ 97,896 bi­lhões. O gran­de vi­lão das con­tas pú­bli­cas se­rá o INSS. As es­ti­ma­ti­vas do go­ver­no pa­ra o úl­ti­mo qua­dri­mes­tre do ano são de mais R$ 61,214 bi­lhões de dé­fi­cit. Ao ava­li­ar os nú­me­ros, o mi­nis­tro da Fa­zen­da, Hen­ri­que Mei­rel­les, ava­li­ou que a que­da na re­cei­ta e o au­men­to das des­pe­sas em agos­to já eram es­pe­ra­dos pe­la equi­pe econô­mi­ca. E re­a­fir­mou que não há pre­vi­são de au­men­to de im­pos­tos tan­to nes­te co­mo no pró­xi­mo ano.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.