Re­for­ma vai en­du­re­cer re­gras da pen­são por mor­te

Correio da Bahia - - Economia -

PRE­VI­DÊN­CIA O go­ver­no Mi­chel Te­mer vai in­cluir na re­for­ma da Pre­vi­dên­cia o en­du­re­ci­men­to das re­gras pa­ra con­ces­são de pen­sões por mor­te. Se­gun­do um in­te­gran­te da equi­pe econô­mi­ca, a pro­pos­ta vol­ta a ten­tar em­pla­car a re­du­ção no cál­cu­lo do be­ne­fí­cio. Pe­lo tex­to, a pen­são por mor­te vai dei­xar de ser in­te­gral e pas­sa­rá a ser de 60% pa­ra o côn­ju­ge e mais 10% por de­pen­den­te, até o li­mi­te de 100%. Ou se­ja, se hou­ver ape­nas dois fi­lhos, por exem­plo, a pen­são se­rá de 80%. A equi­pe econô­mi­ca da pre­si­den­te cas­sa­da Dil­ma Rous­seff ten­tou em­pla­car es­sa mu­dan­ça por meio de me­di­da pro­vi­só­ria (MP), mas não con­se­guiu apro­va­ção no Con­gres­so. O en­ten­di­men­to na épo­ca era de que a al­te­ra­ção ne­ces­si­ta­va de uma mu­dan­ça na Cons­ti­tui­ção, o que exi­ge quo­rum qua­li­fi­ca­do pa­ra apro­va­ção (dois ter­ços de apro­va­ção nas du­as Ca­sas em dois tur­nos). O go­ver­no pe­tis­ta só con­se­guiu apro­var a exi­gên­cia de dois anos de ca­sa­men­to ou união es­tá­vel pa­ra con­ce­der a pen­são por mor­te. Por is­so, o go­ver­no Te­mer apro­vei­ta­rá a re­for­ma atu­al pa­ra re­to­mar o te­ma. A mu­dan­ça no cál­cu­lo traz efei­to ime­di­a­to na eco­no­mia dos gas­tos pú­bli­cos com o be­ne­fí­cio, que cor­res­pon­de a um quar­to do to­tal das des­pe­sas pre­vi­den­ciá­ri­as. O cál­cu­lo tam­bém va­le­rá pa­ra os ser­vi­do­res pú­bli­cos, mas os mi­li­ta­res po­de­rão fi­car fo­ra da no­va re­gra.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.