Re­sul­ta­do não re­fle­te as ru­as, diz Isi­dó­rio

Correio da Bahia - - Seu Voto - AMAN­DA PAL­MA

Em 3º nas elei­ções, com 8,6% dos vo­tos, o Pas­tor Sar­gen­to Isi­dó­rio (PDT) dis­se que o re­sul­ta­do não re­fle­tia o sen­ti­men­to da ci­da­de. Ele acom­pa­nhou a apu­ra­ção dos vo­tos em sua ca­sa, no bair­ro de Ita­puã. Des­cal­ço, es­ta­va com uma Bí­blia de­bai­xo do bra­ço ao fa­lar com a imprensa. An­tes do re­sul­ta­do, ele foi à praia to­mar um ba­nho de mar. “Per­gun­te on­de tem um san­ti­nho. Per­gun­te on­de foi meu co­mi­tê elei­to­ral. Úni­co can­di­da­to que não te­ve co­mi­tê, a não ser um sa­pa­to, meu e do nos­so vi­ce. Eu an­dei em Sal­va­dor. Es­se re­sul­ta­do que es­tá aí não ex­pres­sa o sen­ti­men­to do po­vo”, dis­se.

O can­di­da­to fa­lou ain­da so­bre o apoio di­vi­di­do do go­ver­na­dor Rui Cos­ta pa­ra ele e Ali­ce Por­tu­gal (PC­doB). “Se eu dis­ser que não que­ria o apoio do go­ver­na­dor só pa­ra mim, es­tou sen­do hi­pó­cri­ta. Quem não quer apoio de um go­ver­na­dor com 70 e tan­tos por cen­to de apro­va­ção?

Acho que Ali­ce a mes­ma coi­sa. E pro go­ver­na­dor fi­cou di­fí­cil. Ele go­ver­na com de­pu­ta­dos de tu­do que é par­ti­do (...). O go­ver­na­dor fi­cou, de uma ma­nei­ra, re­fém. Ele não po­dia ri­far o go­ver­no”, ex­pli­cou Isi­dó­rio que che­gou a su­pe­rar a vo­ta­ção de Ali­ce em uma das 20 zo­nas elei­to­rais . Foi na 15º zo­na - que en­glo­ba bair­ros do Su­búr­bio co­mo Pe­ri­pe­ri- por 115 vo­tos.

Em no­ta, o go­ver­na­dor Rui Cos­ta (PT) pre­fe­riu não co­men­tar ape­nas o re­sul­ta­do de Sal­va­dor e fa­lou so­bre to­da a Bahia. “In­de­pen­den­te­men­te dos re­sul­ta­dos, con­ti­nu­a­rei sen­do o go­ver­na­dor de to­da a Bahia, por­tan­to es­ta­rei sem­pre aber­to a no­vas par­ce­ri­as com os pre­fei­tos elei­tos. Se­gui­rei em rit­mo ace­le­ra­do de tra­ba­lho em to­do o es­ta­do”.

O can­di­da­to Claudio Sil­va (PP) te­ve 1,46% dos vo­tos e ava­li­ou co­mo po­si­ti­vo o re­sul­ta­do fi­nal. “Eu era um des­co­nhe­ci­do da po­pu­la­ção no cam­po po­lí­ti­co e atin­gir uma mar­gem co­mo es­sa, que foi de vo­to de opi­nião, por meio de uma cam­pa­nha cur­ta e barata. Foi uma cam­pa­nha vi­to­ri­o­sa pa­ra uma pes­soa des­co­nhe­ci­da”, dis­se.

Ali­ce fi­cou em se­gun­do nas elei­ções pa­ra a prefeitura da ca­pi­tal bai­a­na

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.