Sal­va­dor Em­pre­go vai à Câ­ma­ra es­te ano, diz Ne­to

Correio da Bahia - - Mais - Jor­ge Gauthi­er jor­ge.sou­za@re­de­bahia.com.br

De­pois de 45 di­as de cam­pa­nha, o pre­fei­to re­e­lei­to de Sal­va­dor, ACM Ne­to (DEM), te­ve ape­nas a ma­nhã de on­tem pa­ra des­can­sar. À tar­de, re­to­mou su­as ati­vi­da­des no Palácio Tho­mé de Sou­za com fo­co no tra­ba­lho. E não ape­nas o de­le, pa­ra o qual foi re­e­lei­to com 73,9% dos vo­tos. Em en­tre­vis­ta de ava­li­a­ção do pro­ces­so elei­to­ral, o de­mo­cra­ta dis­se que, ain­da es­te ano, en­vi­a­rá à Câ­ma­ra de Ve­re­a­do­res o pro­je­to de lei pa­ra cri­ar o pro­gra­ma Sal­va­dor Em­pre­go.

Des­ti­na­do à ge­ra­ção de em­pre­gos na ca­pi­tal, por meio de re­du­ção de im­pos­tos pa­ra em­pre­sas­queins­ta­la­re­mem­re­giões ca­ren­tes da ci­da­de, o pro­gra­ma se­rá uma das pri­o­ri­da­des do pre­fei­to em sua se­gun­da ges­tão. Se­gun­do Ne­to, ha­ve­rá três fai­xas de des­con­tos nos im­pos­tos so­bre a Pro­pri­e­da­de Pre­di­al Ur­ba­na (IPTU), So­bre Ser­vi­ços de Qual­quer Na­tu­re­za (ISS) e ITIV, co­bra­do so­bre tran­sa­ções imo­bi­liá­ri­as.

O ob­je­ti­vo, adi­an­tou o pre­fei­to, é ofe­re­cer in­cen­ti­vos pa­ra as em­pre­sas que ge­ra­rem mais em­pre­gos em áre­as da ci­da­de on­de há mai­or con­cen­tra­ção de de­sem­pre­ga­dos na ci­da­de. Em es­pe­ci­al, o Su­búr­bio e os bair­ros em vol­ta da BR-324. Du­ran­te a en­tre­vis­ta, no en­tan­to, ACM Ne­to dis­se que ain­da não há es­ti­ma­ti­vas so­bre quan­tos pos­tos de tra­ba­lho o pro­gra­ma vai ge­rar nos se­to­res da in­dús­tria, co­mér­cio e ser­vi­ços.

“Pa­ra es­ti­mu­lar a eco­no­mia é im­por­tan­te al­gu­mas ações por par­te do po­der pú­bli­co. Nós es­ta­mos fa­zen­do um pa­co­te de in­cen­ti­vos fi­cais que vão al­can­çar os três mais im­por­tan­tes tri­bu­tos do mu­ni­cí­pio. Ele vai ser um pro­je­to de ca­rá­ter emer­gen­ci­al, com pra­zo de va­li­da­de (de seis me­ses e ou um ano). É um con­vi­te pa­ra que em­pre­sá­ri­os ins­ta­lem su­as em­pre­sas em Sal­va­dor e ge­rem em­pre­gos”, in­for­mou.

Se­gun­do o pre­fei­to, o ta­ma­nho da isen­ção fis­cal vai de­pen­der do vo­lu­me de pos­tos de tra­ba­lho ge­ra­dos pe­las em­pre­sas, sem li­mi­te pre­vis­to. Se­gun­do da­dos do Ins­ti­tu­to Bra­si­lei­ro de Ge­o­gra­fia e Es­ta­tís­ti­ca (IBGE), 17,6% dos mo­ra­do­res da ca­pi­tal bai­a­na com mais de 14 anos es­ta­vam de­sem­pre­ga­dos no se­gun­do tri­mes­tre des­te ano.

Pa­ra­le­lo à for­ma­ta­ção do Sal­va­dor Em­pre­go, Ne­to ini­ci­ou, on­tem à tar­de, a pri­mei­ra da sé­rie de reu­niões com o gru­po de tra­ba­lho que vai re­de­se­nhar o no­vo for­ma­to do go­ver­no a par­tir de 2017. “A es­pi­nha dor­sal con­ti­nu­a­rá a mes­ma. Va­mos fa­zer al­guns fi­nos ajus­tes. A com­po­si­ção só de­ve sair no fim de de­zem­bro”, des­ta­cou o pre­fei­to, que in­di­cou o ex-che­fe da Ca­sa Ci­vil de Sal­va­dor, Luiz Car­rei­ra, pa­ra co­or­de­nar os tra­ba­lhos.

FI­NAN­ÇAS

O equi­lí­brio das con­tas, se­gun­do o pre­fei­to, é o que mais o pre­o­cu­pa ago­ra e tam­bém nas pro­je­ções pa­ra seu se­gun­do man­da­to. “Te­mos que tra­ba­lhar pa­ra fe­char as con­tas e ter uma re­ser­va de re­cur­sos pa­ra ano que vem. A pre­fei­tu­ra so­fre, as­sim co­mo to­das as pre­fei­tu­ras do Bra­sil, e nós va­mos ter que usar a cri­a­ti­vi­da­de, sa­ben­do que não exis­te mar­gem pa­ra au­men­tar os im­pos­tos”, afir­mou Ne­to, que apos­ta no go­ver­no fe­de­ral co­mo fon­te de ver­bas.

“O pre­si­den­te Mi­chel Te­mer me li­gou (an­te­on­tem) pa­ra me cum­pri­men­tar pe­la vi­tó­ria. Ao agra­de­cê-lo, dis­se que que­ria pro­cu­rar e pre­ci­sar do apoio fe­de­ral. E vou fa­zer is­so pa­ra atra­ves­sar es­se pe­ri­o­do de di­fi­cul­da­de fi­nan­cei­ra que afe­ta a to­dos, não só Sal­va­dor”, des­ta­cou o de­mo­cra­ta.

Ape­sar da si­tu­a­ção fi­nan­cei­ra, Ne­to ga­ran­tiu que se­gui­rá com o pla­ne­ja­men­to de obras na ci­da­de e pre­vê a inau­gu­ra­ção do Hos­pi­tal Mu­ni­ci­pal de Ca­ja­zei­ras no pri­mei­ro se­mes­tre de 2018. Já a or­dem de ser­vi­ço pa­ra cons­truir a pri­mei­ra eta­pa do BRT, que li­ga­rá a Lapa ao Igua­te­mi, se­rá as­si­na­da em ja­nei­ro de 2017. O pre­fei­to ga­ran­tiu ain­da que não ha­ve­rá atra­sos nem par­ce­la­men­to nos sa­lá­ri­os dos ser­vi­do­res, in­cluin­do o 13º.

Pre­fei­to re­e­lei­to pre­pa­ra pro­je­to e descarta au­men­to de im­pos­tos

GES­TÃO

Com 32 ve­re­a­do­res elei­tos pa­ra sua ba­se de apoio no pró­xi­mo man­da­to, Ne­to acha que te­rá fa­ci­li­da­de na aná­li­se de pro­je­tos pe­la Câ­ma­ra Mu­ni­ci­pal. “Há qua­tro anos, es­se nú­me­ro era bem me­nor. Eu ti­ve que mon­tar a mai­o­ria. Ago­ra não. Do nos­so la­do, con­se­gui­mos ele­ger a mai­o­ria es­ma­ga­do­ra dos ve­re­a­do­res e va­mos tra­ba­lhar pa­ra po­der to­car os pro­je­tos”, des­ta­cou o pre­fei­to. Ele afir­mou que pre­ten­de man­ter o diá­lo­go tam­bém com os par­la­men­ta­res da opo­si­ção.

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.