Pre­fei­to co­me­mo­ra avan­ço da opo­si­ção

Correio da Bahia - - Mais -

Re­e­lei­to com o mai­or nú­me­ro de vo­tos em Sal­va­dor des­de a re­de­mo­cra­ti­za­ção do país, o pre­fei­to ACM Ne­to des­ta­cou que seu par­ti­do, o De­mo­cra­tas, te­ve um am­plo cres­ci­men­to no es­ta­do da Bahia, man­ten­do pre­fei­tu­ras co­mo Fei­ra de San­ta­na e re­to­man­do o co­man­do em Ala­goi­nhas, Ca­ma­ça­ri e Bar­rei­ras.

Di­an­te des­se ce­ná­rio, Ne­to pe­diu que o go­ver­na­dor Rui Cos­ta (PT) te­nha mais sim­pa­tia com as de­man­das da pre­fei­tu­ra de Sal­va­dor e tam­bém com os pre­fei­tos das ci­da­des que fo­ram con­quis­ta­das no do­min­go por po­lí­ti­cos de par­ti­dos de opo­si­ção ao go­ver­no do es­ta­do.

“Eu pre­ten­do ter um bom re­la­ci­o­na­men­to com o go­ver­na­dor. En­ten­do a po­si­ção ins­ti­tu­ci­o­nal de­le, mas es­pe­ro que ele pos­sa ter mais sim­pa­tia com as coi­sas de Sal­va­dor. O go­ver­na­dor pou­co con­ver­sou com a pre­fei­tu­ra de Sal­va­dor nos seus dois pri­mei­ros anos de man­da­to. Ele pre­ci­sa en­ten­der que o re­sul­ta­do das elei­ções mu­dou as for­ças po­lí­ti­cas da Bahia. O De­mo­cra­tas foi, dis­pa­ra­do, o par­ti­do mais vo­ta­do da Bahia”, afir­mou o pre­fei­to, que pre­fe­riu não dis­cu­tir a pos­si­bi­li­da­de de se can­di­da­tar nas pró­xi­mas elei­ções pa­ra o go­ver­no do es­ta­do. “2018 es­tá bem lon­ge. É ho­ra de tra­ba­lhar”, en­fa­ti­zou.

O pre­fei­to afir­mou que tem di­ver­sos te­mas que po­dem ser tra­ta­dos com o go­ver­no do es­ta­do em prol de Sal­va­dor, a exem­plo de al­ter­na­ti­vas pa­ra o Cen­tro de Con­ven­ções, que de­ve ser de­mo­li­do em bre­ve. Pro­cu­ra­do pe­lo COR­REIO, atra­vés da Se­cre­ta­ria de Co­mu­ni­ca­ção So­ci­al, o go­ver­na­dor pre­fe­riu não co­men­tar as de­cla­ra­ções do pre­fei­to.

Ao la­do do vi­ce elei­to, Bru­no Reis, ACM Ne­to re­ce­beu a im­pren­sa, na tar­de de on­tem, na se­de da pre­fei­tu­ra

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.