É o re­en­con­tro

Correio da Bahia - - Esporte - Bru­no Qu­ei­roz bru­no.qu­ei­roz@re­de­bahia.com.br

O Bahia es­tá a dez pas­sos de en­cer­rar sua ca­mi­nha­da na Sé­rie B. Per­ce­ba que a fra­se an­te­ri­or ig­no­ra a pos­si­bi­li­da­de do tri­co­lor fra­cas­sar, co­mo acon­te­ceu em 2015. O fa­to é que res­tam dez ad­ver­sá­ri­os até o fi­nal do cam­pe­o­na­to e o aces­so à Sé­rie A se­gue co­mo prin­ci­pal e ago­ra úni­co ob­je­ti­vo da atu­al tem­po­ra­da.

O prin­ci­pal trun­fo do Bahia na com­pe­ti­ção tem si­do a cam­pa­nha den­tro de ca­sa. O ti­me tem o me­lhor re­tros­pec­to co­mo man­dan­te, com 32 pon­tos so­ma­dos em 14 jo­gos (76,2%), as­sim co­mo o Avaí. Dos dez jo­gos res­tan­tes, cin­co se­rão na Fon­te No­va e os ou­tros cin­co fo­ra de Sal­va­dor. E é aí que es­tá o pro­ble­ma.

Fo­ra de ca­sa, o tri­co­lor tem ape­nas a 16ª me­lhor cam­pa­nha, ou se­ja, a quin­ta pi­or. Fo­ram 11 pon­tos con­quis­ta­dos tam­bém em 14 jo­gos, o que cor­res­pon­de a um apro­vei­ta­men­to de 26,2%. Os úni­cos dois triun­fos acon­te­ce­ram con­tra o Goiás (2x0), no Ser­ra Dou­ra­da, e Avaí (3x0), na Res­sa­ca­da. Hou­ve cin­co em­pa­tes e se­te der­ro­tas.

Um alen­to a mais pa­ra os tri­co­lo­res é que a atu­al Sé­rie B tem se mos­tra­do com uma das mé­di­as mais bai­xas pa­ra o aces­so, le­van­do em con­si­de­ra­ção a pon­tu­a­ção do quar­to co­lo­ca­do. No mo­men­to, a po­si­ção é ocu­pa­da pe­lo Lon­dri­na, ad­ver­sá­rio de ho­je, às 19h15, com 45 pon­tos.

“Mos­tra o equi­lí­brio do cam­pe­o­na­to, co­mo é di­fí­cil. Não é tão fá­cil, co­mo al­guns ve­em do la­do de fo­ra, jo­gar a Sé­rie B. Es­tá mui­to em­bo­la­do, tem ti­me que vi­nha bem e es­tá os­ci­lan­do e a gen­te es­pe­ra nos pró­xi­mos jo­gos, dois den­tro de ca­sa de­pois des­se do Lon­dri­na fo­ra, con­se­guir fa­zer uma sequên­cia boa”, ana­li­sou o vo­lan­te Luiz An­to­nio, já pro­je­tan­do Tu­pi e Bra­sil de Pe­lo­tas.

Des­de que o cam­pe­o­na­to pas­sou a ser dis­pu­ta­do em pon­tos cor­ri­dos e com 20 clu­bes, só em 2006 o quar­to co­lo­ca­do na 28ª ro­da­da ti­nha me­nos pon­tos. Na oca­sião, o Pau­lis­ta so­ma­va 44 e ter­mi­nou na 5ª po­si­ção, com 61. Quem su­biu na úl­ti­ma va­ga foi o Amé­ri­ca-RN, com os mes­mos 61, mas du­as vi­tó­ri­as a mais.

Mé­dia bai­xa do G4 é mo­ti­va­ção a mais pa­ra o Bahia bus­car o aces­so

61 PON­TOS

Já em 2007, a Por­tu­gue­sa ter­mi­nou a 28ª ro­da­da com 45 pon­tos. O Vi­tó­ria vi­nha lo­go atrás em quin­to, com 44. A Lu­sa ter­mi­nou a com­pe­ti­ção em ter­cei­ro, com 63, en­quan­to o Leão con­quis­tou o aces­so com a me­nor pon­tu­a­ção en­tre to­das as edi­ções: 59 pon­tos.

Se­gun­do os ma­te­má­ti­cos da UFMG, as equi­pes que al­can­ça­rem 67 pon­tos têm cer­te­za do aces­so. No en­tan­to, a par­tir dos 61, as chan­ces são su­pe­ri­o­res a 90%. Com 63, o ti­me te­rá 99,5% de chan­ce de su­bir. O Bahia es­tá em 6º com 43 pon­tos e pre­ci­sa de pe­lo me­nos mais seis triun­fos nos 10 jo­gos pa­ra ter uma pro­ba­bi­li­da­de su­pe­ri­or a 90% de al­can­çar o seu ob­je­ti­vo. Es­ses 18 pon­tos “ne­ces­sá­ri­os”, o tri­co­lor con­quis­tou nos no­ve jo­gos do re­tur­no já re­a­li­za­dos.

ATLÉ­TI­CO-GO CRB (F),

Avaí (C), Pay­san­du (C), Cri­ciú­ma (F), Náu­ti­co (F), Goiás (C), Lon­dri­na (F), Tu­pi (C), Sam­paio (F) e Bahia (C).

AVAÍ Goiás (C), Atlé­ti­co-GO (F), Tu­pi (C), Vi­la No­va (F), Vasco (F), Pa­ra­ná (C), Oes­te (F), Náu­ti­co (C), Lon­dri­na (F) e Bra­sil-RS (C).

LON­DRI­NA Bahia (C),

Vasco (F), Lu­ver­den­se (C), Bra­sil-RS (F), Cri­ciú­ma (F), Pay­san­du (C), Atlé­ti­co-GO (C), Sam­paio Corrêa (F), Avaí (C) e Bra­gan­ti­no (F).

BRA­SIL-RS Sam­paio Corrêa (C), Náu­ti­co (F), Bahia (F), Lon­dri­na (C), Join­vil­le (F), Vasco (C), Vi­la No­va (F), Oes­te (C), CRB (C) e Avaí (F).

CRB Atlé­ti­co-GO (C), Pa­ra­ná (F), Vasco (F), Join­vil­le (C), Goiás (F), Náu­ti­co (C), Tu­pi (F), Pay­san­du (C), Bra­sil-RS (F) e Lu­ver­den­se (C).

NÁU­TI­CO Bra­gan­ti­no (F), Bra­sil-RS (C), Ce­a­rá (C), Lu­ver­den­se (F), Atlé­ti­co-GO (C), CRB (F), Goiás (C), Avaí (F), Tu­pi (F) e Oes­te (C).

CRI­CIÚ­MA Tu­pi (F),

Vi­la No­va (C), Bra­gan­ti­no (F), Atlé­ti­co-GO (C), Lon­dri­na (C), Lu­ver­den­se (F), Ce­a­rá (C), Pa­ra­ná (F), Vasco (C) e Pay­san­du (F).

CE­A­RÁ Join­vil­le (C), Oes­te (F), Náu­ti­co (F), Bra­gan­ti­no (C), Bahia (F), Tu­pi (C), Cri­ciú­ma (F), Vi­la No­va (C), Pa­ra­ná (C) e Vasco (F).

Ju­ni­nho cres­ceu jun­to com o Bahia no re­tur­no da Sé­rie B

Newspapers in Portuguese

Newspapers from Brazil

© PressReader. All rights reserved.